Vamos salvar o Rio Cachoeira! É o nosso maior patrimônio. Não jogue lixo em seu leito. Povo limpo, cidade civilizada... Vamos preservar a nossa história.

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Se não correr a moto pega, se ficar o carro come! ARTIGO DE ANTONIO NUNES

Se não correr a moto pega, se ficar o carro come!
Antonio Nunes de Souza*

Pode parecer que sou um exagerado quando estou referindo-me aos pedestres e transeuntes que, ousadamente, desejam andar pelas ruas de Itabuna e, mesmo com seus cuidados, procuram as faixas criadas e pintadas em diversos locais, imaginando estarem protegidos e seguros, são assustados com a deselegância e falta de educação dos condutores de veículos que, tranquilamente, continuam acelerando e passando, sem dar atenção aos pobres coitados, e nem lembram-se de cumprir as leis regidas para tais oportunidades, bastante normais e essenciais!


Se você que está lendo, nunca saiu andando a pé pelas ruas, provavelmente, está achando que sou um gozador exagerado, pois, jamais isso acontece. Com esse pensamento é possível até que você seja um dos “motorizados” e, pelo seu descaso e achando que faz parte dos donos das avenidas, tem em mente que as pessoas são lerdas, velhas e apenas atrapalham a normalidade do trânsito. Absurdamente, não passa em suas cabecinhas egoístas que, seus pais também são velhos e que um dia eles próprios também serão. Logicamente, precisarão de certas atenções. Ou, quem sabe, quando eles estiverem com idades avançadas, da maneira que é ampliada a afobação, seja até uma diversão atropelar pedestres e transeuntes como uma prova de perícia ao volante, chegando em casa e, orgulhosamente, dizer aos seus filhos: Hoje só atropelei dez, pois, foi um dia fraco!

Além de já ter sofrido tal fato, presenciei enumeras vezes, alguém estar atravessando, até com crianças e, o carro ou moto que vem a uma longa distância, acelerar e buzinar fortemente, assustando os pobres coitados, depois seguindo com um sorriso irônico nos lábios. Tendo alguns, mais taxativos e grosseiros, que ainda gritam em nossos ouvidos ao passarem: Sai de frente idiota!
Imagine vocês, com nossos passeios (calçadas) tomados pelo comércio informal, a obrigatoriedade e necessidade de transitar encostados nos carros no meio da rua, a essencialidade de estar se locomovendo em função de trabalhos ou mesmo compras, como deve ficar nossa mente e nosso corpo no fim do dia? Totalmente estressados e aptos para infartos e AVCs!

Que o departamento de trânsito, através da SETTRAN e a polícia militar, façam uma fiscalização mais rigorosa contra esse brutal abuso, aproveitando também para colocar fiscais nos pontos de ônibus para que sejam organizadas filas de entradas, respeito aos idosos não ocupando seus lugares determinados pela lei, pois, assim fazendo, todos serão melhores beneficiados!
Sente-se, plenamente, que falta educação doméstica, solidariedade e, principalmente, civilidade!


*Escritor – Membro da Academia Grapiúna de Letras – AGRAL – antoniodaagral26@hotmail.com

Nenhum comentário: