terça-feira, 21 de setembro de 2021

Pagamento de precatórios será limitado a R$40 bilhões, propõem Lira e Pacheco

Solução é opção aos inéditos R$89 bilhões ordenados pela Justiça


Do - Diário do Poder - Os presidentes da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), propuseram um limite de R$40 bilhões para o pagamento dos precatórios em 2022. Eles se reuniram nesta terça-feira (21) com o ministro da Economia, Paulo Guedes, para debater uma alternativa ao pagamento de aproximadamente R$89 bilhões de dívidas transitadas em julgado com a União.

comissão especial que vai analisar a proposta enviada pelo governo foi criada nesta tarde e poderá começar a funcionar nesta quarta-feira. A PEC teve sua admissibilidade aprovada na semana passada e pode sofrer modificações na comissão.

O texto encaminhado pelo governo previa o parcelamento da dívida. Lira e Pacheco propuseram que seja estabelecido um limite de R$ 40 bilhões – que equivale ao valor destinado aos precatórios em 2016, quando entrou em vigor a emenda constitucional que estabeleceu o teto de gastos públicos.

Conforme a proposta, o restante do valor pode ser objeto de negociações. “Esse saldo pode ser objeto de negócios jurídicos, como a liquidação a partir do crédito em outorgas, aquisição de ativos, utilização para o pagamento de dívida ativa, enfim, há alternativas para as partes poderem negociar os precatórios. Seriam alternativas fora da despesa corrente, então considero que é uma ideia inteligente”, disse Lira.

“Que fique claro o respeito ao teto, ao pagamento dos precatórios que abrem caminho fiscal para a criação de um novo programa social, que é imperioso que seja esse ano. Devemos acertar os procedimentos na Câmara”, afirmou Lira.

Arthur Lira afirmou que vai conversar com os líderes sobre a possibilidade de dar mais celeridade à proposta na comissão e também no Plenário. Segundo ele, o importante da proposta dos presidentes das duas Casas é o respeito ao teto de gastos e ao cumprimento das decisões judiciais.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, explicou que é preciso reconhecer que os precatórios devem ser honrados, mas devem convergir com o teto de gastos. Ele destacou ainda que a maior preocupação é o novo programa social do governo para ser um programa robusto.

“É complexo, mas, como a politica é a arte de escolher, estamos encaminhando uma possível solução, que é submeter aos deputados e senadores essa proposta”, afirmou Pacheco.

Paulo Guedes destacou o compromisso da diminuição das desigualdades sociais com a responsabilidade fiscal. Ele afirmou que a solução proposta, que ainda precisa ser aprovada pelas duas Casas, vai garantir uma camada de proteção social, para minimizar os impactos da pandemia e proteger as camadas mais vulneráveis. “Esse é o posicionamento da nossa classe política e precisamos equacionar isso”, afirmou o ministro.

Vídeos Relacionados


ITABUNA EM FOCO: Prefeitura fecha Hospital de Campanha da pandemia

Seis meses depois de atender mais de 400 pacientes acometidos por complicações do Covid-19, o Hospital de Campanha de Itabuna será fechado pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde. A decisão tem como parâmetro os baixos índices de ocupação de leitos UTI Covid.

A unidade que conta com 40 leitos, sendo 20 clínicos e 20 para Unidades de Terapia Intensiva (UTI), terá seus leitos desmobilizados em razão do progresso da vacinação e da melhora nos casos graves do novo coronavírus no município. Também, pelo fim do contrato com a empresa.
 
O Hospital de Campanha de Itabuna (HCI) foi inaugurado em 29 de março pelo prefeito Augusto Castro (PSD) quando a cidade vivia uma situação grave com relação ao Covid-19, iniciado com a segunda onda de casos.

Naquele período, as ocupações de leitos UTI  variavam de 70% a 100% de ocupação no Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães (HBLEM) e no Hospital Calixto Midlej Filho (HCMF), acumulando filas de espera por uma vaga de leito. Nestes seis meses, 257 pacientes foram internados na enfermaria e 176 nos leitos de UTI.

Nos últimos 20 dias, o Censo de ocupação dos leitos UTI Covid-19 em Itabuna aponta uma média de 36% a 20% em todas as unidades. Deste percentual, apenas quatro ocupações são no Hospital de Campanha. Além disso, os custos com a manutenção da estrutura chegaram a R$ 400 mil mensais, a locação de equipamentos em torno de R$ 390 mil, enquanto  a gestão da unidade demandou investimentos de R$ 1,4 milhão.

A secretária municipal de Saúde, Lívia Mendes Aguiar, afirma que atualmente vivemos uma outra realidade, graças ao avanço da vacinação. “Nesta semana, já estamos contemplando na vacinação contra o coronavírus pessoas com idade a partir de 14 anos. Graças ao avanço dessa imunização em Itabuna, os casos graves de Covid-19 decresceram consideravelmente”, afirma

Segundo a secretária, “saímos de uma realidade de 100% de ocupação na cidade para 20%. O Hospital de Campanha de Itabuna foi o responsável por prestar atendimento a milhares de itabunenses, salvando a vida de muitas pessoas graças ao olhar do prefeito Augusto Castro para com a saúde do município e a toda uma equipe multidisciplinar de quase 200 profissionais capacitados que atuaram na unidade” acrescentou.

Lívia Mendes enfatiza que com um novo cenário mais propício, a unidade deixa de ser uma necessidade no município. Com isso, gastos direcionados para a locação e manutenção do HCI não serão mais necessários.  

Atualmente, Itabuna ainda conta com 28 leitos (8 enfermaria e 20 UTI) no HBLEM, 22 leitos (16 enfermaria e 6 UTI) no HCMF, duas Unidades de Referência para Pacientes com Síndromes Respiratórias Agudas (gripários) em Nova Ferradas e no antigo FSesp no Centro,  e uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA -24 Horas), no Monte Cristo, com capacidade para atender pacientes com sintomas do Covid-19 ou com síndrome respiratória aguda grave.

Otto Alencar destaca gestão do prefeito Augusto Castro 
O senador Otto Alencar (PSD-BA) destacou a gestão do prefeito Augusto Castro pelo trabalho que vem realizando na cidade de Itabuna. Ao lado do deputado federal Paulo Magalhães (PSD-BA), o presidente estadual do PSD afirmou que fica feliz “em saber dessa visão de futuro, em trabalhar não só na infraestrutura, mas também na área social.”

A declaração do senador foi feita na segunda-feira, dia 20, em Salvador, depois de receber o prefeito em uma visita  à sede do partido. “Recebo o prefeito de Itabuna, Augusto Castro, um dos melhores quadros do partido na Bahia. Quero agradecer, porque ele trabalha na direção de resolver problemas antigos, que sei que vai fazer, inclusive com uma gestão  eficiente que consegue compatibilizar a receita com a despesa”, ressaltou

O senador também se disse satisfeito em saber que a Prefeitura vai iniciar um pacote de obras com recursos próprios e do Governo do Estado, com a ajuda do governador Rui Costa, para obras importantes e estruturantes para Itabuna.  “O PSD que presido na Bahia, ao lado do deputado Paulo Magalhães, de deputados federais e estaduais, e do senador Ângelo Coronel, fica muito  feliz em saber de sua visão de futuro, em trabalhar na infraestrutura e na área social”, acrescentou.

Otto disse ainda que “o trabalho na área social que o prefeito está fazendo com seu secretariado tem repercutido muito a favor das pessoas que precisam da assistência nessas áreas da educação, da saúde e dos programas de compensação para as pessoas economicamente mais frágeis. Portanto, no Senado Federal, no Governo do Estado e no PSD estaremos sempre abertos a ajudá-lo para que possa trabalhar e fazer muito mais”.


Legendas: 1. Diretor-médico do Hospital de Campanha, Eric Ettinger Junior.  2. Fachada do Hospital de Campanha de Itabuna. 3. Hospital de Campanha dotado de equipamentos de alta tecnologia. Fotos Pedro Augusto.

Samu-192 treina médicos e enfermeiros em Suporte Avançado das Vias Aéreas


Cerca de 30 profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu-192) e da Unidade de Pronto Atendimento 24 horas (UPA-24 horas), do Monte Cristo, participaram da 1ª Capacitação em Suporte Avançado das Vias Aéreas. O evento aconteceu nesta terça-feira, dia 21, na sede da Faculdade Santo Agostinho (Fasa), no Bairro Nova Itabuna.

Para a coordenadora do Samu-192, enfermeira Rafaela Caldas, o treinamento possibilitou um momento ímpar para médicos e enfermeiros destas duas unidades de atendimento de urgência e emergência. “Após um longo período de treinamentos online, por conta da pandemia, retomamos na modalidade presencial de uma forma muito especial, com o apoio da Secretaria Municipal de Saúde, da Fasa e de toda equipe de profissionais de Vitória da Conquista”, contou.

Segundo ela, o objetivo foi instruir os profissionais de saúde sobre as novas habilidades a serem aplicadas durante os procedimentos de intubação de pacientes. O treinamento foi ministrado por uma equipe de médicos do Centro de Ensino e Treinamento Integrado de Vitória da Conquista, coordenada pelo médico Ítalo Lopes, do Hospital Geral de Vitória da Conquista.

“Na semana em que Itabuna comemora os 17 anos do Samu-192, trouxemos o trabalho voluntário de cinco residentes médicos que aqui deram sua colaboração, oferecendo um treinamento customizado para emergência, usando os mesmos recursos de uma ambulância”, destacou o médico anestesiologista Ítalo Lopes.

O coordenador médico da Regional do Samu-192, Walbert Alcoforado, ressaltou que a Educação Continuada é uma prática constante, cujo objetivo é aperfeiçoar as técnicas dos profissionais. “Esse é apenas o início de uma série de treinamentos que acontecerão em toda Regional do Samu-92”, informou.

Alcoforado ainda agradece a parceria com a Fasa, que cedeu os laboratórios de simulações para realização das práticas de imersão no manejo de vias aéreas.

Para o técnico socorrista Raul Nascimento dos Santos sempre é bom participar de atividades que oferecem a oportunidade de atualizar os conhecimentos. “Precisamos nos reciclar constantemente, porque sempre surgem novas condutas. É preciso se atualizar sempre”, destacou.


Secretária de Saúde  é homenageada em reunião da CIR do sul do Estado

A secretária municipal de Saúde, Lívia Mendes Aguiar, foi homenageada na manhã desta terça-feira, dia 21, durante a reunião da Comissão de Intergestores Regionais (CIR), que representam os secretários e dirigentes de Saúde dos 22 municípios pactuados com Itabuna no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).

Ex-secretária de Saúde de Almadina e atual secretária de Saúde de Arataca, Neuza Fonseca, representando os demais colegas, e Domilene Costa, representando o Governo do Estado e o Núcleo Regional de Saúde Sul NR-SUL, agradeceram e elogiaram a secretária Lívia Mendes Aguiar pelas ações firmes à frente da Secretaria de Saúde de Itabuna.

Ressaltaram que sua ação tem se refletido nos municípios de forma positiva, já que atende cada gestor individualmente, dá atenção às demandas e resolve problemas antigos de saúde da região sul do Estado. Também foi destacado que os atuais gestores se sentem fortalecidos com o apoio da Secretaria Municipal de Saúde e que a secretária Lívia Mendes Aguiar é a responsável por dar uma nova roupagem para o SUS de Itabuna e região.





Ascom/Prefeitura de Itabuna 

Palestra de sensibilização marca o retorno do Empreender em Itabuna

O evento acontece na próxima terça-feira, dia 28 de

 setembro, às 19hs, no auditório da ACI

 


O programa Empreender será retomado oficialmente no próximo dia 28, às 19 horas, no auditório da ACI, com uma palestra de sensibilização - Estratégias de Posicionamento Pós Pandemia, com o psicólogo Murilo Gomide. O projeto é uma realização da Associação Comercial e Empresarial de Itabuna, em parceria com a Federação das Associações Comerciais da Bahia - Faceb e o Sebrae.

O evento é gratuito, mas as inscrições são limitadas visando atender a capacidade de público estipulada pela vigilância sanitária. Os interessados já podem se inscrever através do link: https://www.sympla.com.br/palestra-de-sensibilizacao__1349327

O objetivo do encontro é esclarecer aos micros e pequenos empreendedores como funciona o programa e de que forma eles podem participar, diante do novo cenário da pandemia. O projeto foi realizado no ano de 2019, com a duração de um ano na sede da entidade, onde os empresários foram contemplados com debates produtivos sobre problemas e soluções, cursos realizados a partir de demandas citadas nos núcleos, compras e vendas em conjunto, bem como a participação em feiras e missões.

Os segmentos de Padarias, Salão de Beleza, Mulheres e Jovens Empreendedores promoveram uma série de atividades e serão retomados. Já os novos grupos serão formados por empresários da rua Paulino Vieira, Bares e Restaurantes.

Currículo

Murilo Gomide é psicólogo com mais de 15 anos no estudo do comportamento humano; especialista em terapia cognitivo comportamental pela PUC- RS; especialista em gestão de pessoas com ênfase em consultoria; Business Coach pela sociedade Brasileira de Coaching – SP.- ascom

 

 

Festival de Arte e Gastronomia de Serra Grande

Segunda etapa nos dias 24 e 25 de setembro

festival-serra-grande.Reprodução.png
Este é o segundo ano que o Festival acontece na modalidade online, por conta da pandemia de Covid-19

Com o tema “Do cacau de tradição ao chocolate de origem – Caminhos para as novas gerações”, a 5ª Edição do Festival de Arte e Gastronomia de Serra Grande está acontecendo em etapas, na modalidade virtual, com transmissão pelo Youtube, em virtude da pandemia de Covid-19. O evento tornou-se um movimento que abraça iniciativas, empreendedores locais e jovens, bem como auxilia no fortalecimento da rede de gastronomia, turismo e economia local.

Neste ano, o festival está dividido em três momentos: o primeiro aconteceu em agosto, com a transmissão ao vivo de receitas diretamente de restaurantes da Vila de Serra Grande. Já a segunda etapa acontece nos dias 24 e 25 de setembro, com a transmissão da Cozinha Show e a participação dos chefes Deia Lopes, Zilma Helena, Leiliane Barreto, Liliane Maltez, Maria Varges, Gera, Cris Rosa, Anderson Heirinch, Ana Paranhos, Merice Rocha, Thais Fernades e Comunafruta.

A terceira e última etapa está prevista para o mês de outubro (data a definir), com o Sarau Virtual, que privilegia artistas locais, a Cozinha Show (junção de chefes locais com nacionais na produção de receitas), intervenções artísticas, show ao vivo e a exibição do documentário “Das Terras à Mesa”, que mostra a saga dos agricultores locais como agentes que alimentam a vila com produtos orgânicos e naturais.

O Sebrae é um dos realizadores do Festival desde a primeira edição e apoia a ação com consultorias, mentoria individual e oficinas preparatórias. A instituição tem sido a mola propulsora para o crescimento do evento.

“O apoio do Sebrae configura uma ótica transformadora, visto que permite que o Festival alcance outros espaços e ultrapasse barreiras antes não alcançadas, além de validar a ideia de movimento, abrindo portas para jovens, agricultores, produtores e empreendedores locais, através de circuitos gastronômicos e movimentando a economia local também durante a sazonalidade”, disse Florival Neto, que integra a equipe de organização.

Com a mudança do formato, passando a ser online e híbrido, o Festival ganhou outras características, deixando de apresentar apenas a gastronomia local. “O festival teve um grande salto nesses últimos anos, porque deixou de ser apenas um Festival Gastronômico e passou a ser um movimento reunindo artistas e profissionais gastronômicos de todo o mundo, que proporcionam experiências diversas”, pontuou Claudiana Figueiredo, gestora do Sebrae em Ilhéus.

Ainda de acordo com o Neto “o diferencial dessa edição é que todas as ações se iniciem antes do evento e se multipliquem além das telas, mobilizando jovens e profissionais locais juntos em cursos e vivências de aprendizado, permitindo que possam se profissionalizar e, quiçá, atuar em áreas como fotografia, vídeo, produção com bambu, edição e empreendedorismo”, concluiu.

Da Agência Sebrae de Notícias Bahia

Foto Divulgação

Agencia dos Correios viola e furta mercadorias e pede desculpas

Agencia dos Correios viola e furta mercadorias

 e pede desculpas

A consumidora baiana, KM, acostumada a fazer compra em sites comerciais está indignada com uma de suas últimas aquisições. Ela conta que após conferir a mercadoria entregue em sua casa por um dos servidores dos Correios, constatou a falta de um dos itens adquiridos.

Em contato com a empresa onde fez a compra, eles pediram algumas horas para verificar o número do processo, confirmando depois que o envio foi feito conforme o pedido. Um dos funcionários orientou a consumidora a verificar a situação junto aos Correios de sua cidade.  

Após KM explicar por e-mail o ocorrido, a agência dos Correios confirmou, também, por e-mail, que houve uma “espoliação do objeto”, conforme o texto que se segue: “Olá, Identificamos que aconteceu a espoliação parcial do seu objeto. Pedimos sinceras desculpas pelo inconveniente”.

Informaram nos Correios que ela mesma não poderia solicitar a reclamação e sim a empresa que fez o envio. “Uma eventual solicitação de ressarcimento de valores em razão do ocorrido só poderá ser registrada apenas pelo remetente/detentor do contrato, reativando e alterando o tipo da reclamação ou acessando opções como  Fale Conosco - Registro de Manifestações - Entrega de Remessa/Objeto postal Nacional”.

KM contou que o problema é antigo e são muitos casos de furtos e violação de compras online entregues pelos Correios. Segundo ela, existem muitas queixas de consumidores com a mercadoria recebida sem embalagem original, faltando algum item, atraso na entrega ou que nunca chegou ao destino. “São queixas de consumidores de varias partes do país que postam denunciais todos os dias no `Reclame Aqui`, diz a baiana. Inclusive a Empresa dos Correios é finalista no Prêmio  ReclameAqui  segundo o próprio site de denuncia. 

Por onde anda Nelson Pichane?

Por onde anda Nelson Pichane?

                                                                                              *Joselito dos Reis

Foto: arquivo
Época do “Jardim das gatas! ” Ainda não existia a banca de Revista de Nelson Pichane, mas, na praça José Bastos, se localizavam: o Instituto de Cacau da Bahia (ICB); a “Mola Dada”, do empresário José Oduque Teixeira, ali se iniciou tudo! Mais tarde, passou a ser o prédio das instalações do complexo “Diário de Itabuna/Rádio Jornal”. No local em uma extremidade, “o Hotel Brasil” e a residência do cacauicultor, Aristides Torres. Do outro lado, a Feira Livre e a Estão da Maria Fumaça. Já em frente se localizavam o caminhoneiro de fretes e os carroceiros, que mais tarde (anos 60), deu o lugar a construção do novo e hoje velho, Fórum Rui Barbosa, pelo governo Lomanto Junior.  Nesse cenário, em pujante desenvolvimento do município, puxado pela economia do cacau, surgia o jornaleiro, Nelson Pichane, que primeiramente instalou sua “Banca de Revistas e de Jornais” ao lado do Fórum.  Naquela época. Jovem, ainda, como muitos os outros, amantes da sétima arte, sempre estava nas portas dos cinemas (Oásis, Plaza, Marabá, Catalunha e Itabuna), a comprar, vender e trocar Gibis. Foi aí, que surgiu a sua ideia de montar uma banca de revistas. O que aconteceu com a ajuda da distribuída do empresário Reinaldo Andrade, que tinha uma rede de bancas de jornais e revistas espelhada pelo centro da cidade. Ai, Nelson Pichane, começou o seu negócio. Bem-sucedido, sempre pacato, cismado, organizado nas contas e de pouca conversa, demonstrou o seu interesse, pelos trabalhos literários dos escritores regionais e, principalmente, os de Itabuna. Essa sua opção tornou-se, a sua banca de Revista, referência, na venda de livros de autores itabunenses e grapiúnas. Entre os títulos, lá o cliente encontrava: Sosígenes Costa, Ocimar Coutinho, Jorge Amado, Adonias Filho, Hélio Pólvora, Telmo Padilha, Plinio de Almeida, Ariston Caldas, Valdenice Pinheiro e muitos outros até aquela época...

Um prefeito fazendo remanejamento de pontos comerciais móveis no centro da cidade, lá pelos anos 80, não sabemos o qual! Resolveu retirar a Banca de Revista do Nelson Pichane, do lado do Fórum. Se não me engano a pedido de um administrador da Casa da Justiça. O empreendimento ficava na subida da ladeira da Rufo Galvão, em frente ao CCPC-Conselho Consultivo dos Produtores de Cacau, que mais tarde, foi transferido para a Praça João Pessoa, se tornando CNPC-Conselho Nacional dos Produtores do Cacau. Com a chegada da Vassoura de Bruxa e, consequentemente, a queda da produção do cacau. O prédio hoje, deu lugar e funciona a Receia Federal. Com a decisão, Nelson Pichane, sua “banca” foi deslocada para a Praça José Bastos (antigo Jardim das Gatas!). De início, o jornaleiro, que já tinha aprimorado mais os seus conhecimentos do conhecimento da literatura Grapiúna, tomou gosto pelos seus negócios, mantendo a sua clientela, passou a vender também cordel e, se tornou muito amigo, do nosso saudoso e grande escritor/poeta cordelista, Fernando Minervino da Silva, que vendia seus livros, na mesma praça. Com essa vocação de Nelson Pichane pela literatura dos escritores regionais, numa inspiração passou a tentar escrever alguns poemas épicos, o que não foi a frente. Chegou a publicar alguns deles, nas páginas do extinto Diário de Itabuna. Jornal esse que tem seus arquivos no CEDOC, da UESC, doados pelo empresário José Oduque Teixeira. O que achamos uma grande iniciativa. Enriquecendo assim, a nossa história e não das traças!  O Diário de Itabuna, se tornou um dos maiores veículos do sul da Bahia. Foi fundado em 20 de outro de 1957, e sua última edição, com quatro páginas, com um impresso ainda em linotipo e impressora rotroplana, circulou no dia 11 de janeiro de 1995.

O jornaleiro Nelson Pichane. Tomou gosto pelos livros dos autores regionais, fazendo com que sua banca de Revista, se tornasse também um grande ponto de encontro de alguns escritores. Lá, você encontrava livros de todos, os gêneros e poetas regionais, inclusive, coletâneas, publicações de biografias em jornais etc. Devido a chegada da internet, fazendo cair as vendas, ele   resolveu encerrar suas atividades. Assim acreditamos! Outra teria sido a complicações de espaço para trabalhar, pois os fiscais do município, sempre estavam a lhe importunar! Nesse período, surgiram muitos outros poetas, que faziam questão de exibiam seus livros na Banca de Revista, do grande jornaleiro, Nelson Pichane. Além dos nomes que já citamos, mais tarde vieram somar: Juarez Vicente, Zélia Possidônio, Yolanda Costa,  Kleber Torres, Agenor Gasparetto, Adelino Kfury[W1]  Silveira, Jorge Araújo,  Enoc Alves, Glória Brandão. Diomedes Dantas, Ivo Fontes, Terezinha Leite.  A realidade é que o jornaleiro Nelson Pichane tinha um grande amor pela literatura grapiúna, e sumiu[W2] ..., deixando um grande vazio aos poetas. Pois, tudo indica, ele, fechou mais o seu negócio, decepcionado com as autoridades de Itabuna, que nunca demonstraram, “um bom olhar” em defesa de nossa cultura. O exemplo fala agora!

Você, eu, reconheço! Foi um grande defensor, dos nossos poetas, da nossa história, da nossa poesia! Era um grande amigo do poeta Telmo Padilha!    

- Por onde anda o grande jornaleiro Nelson Pichane?


*Joselito dos Reis

Poeta e jornalista

21.09.2021

                                     


Bolsonaro na ONU: discurso na Assembleia Geral 2021 #Aovivo

ORDEM E PROGRESSO 

Pagamento de precatórios será limitado a R$40 bilhões, propõem Lira e Pacheco

Solução é opção aos inéditos R$89 bilhões ordenados pela Justiça Do - Diário do Poder - Os presidentes da Câmara dos Deputados, Arthur Lira...