Vamos salvar o Rio Cachoeira! É o nosso maior patrimônio natural. Não jogue lixo em seu leito.

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Cacauicultores da Colômbia aprovam técnicas da Ceplac


            Produtores rurais, pesquisadores e extensionistas da cadeia produtiva do cacau da Colômbia aprovaram as técnicas brasileiras de fertilização, com ênfase na nutrição mineral de plantas. A tecnologia foi apresentada em um ciclo de palestras iniciada neste mês pelo pesquisador da Ceplac Paulo César Lima Marrocos em decorrência do acordo de cooperação da Corporação Colombiana de Investigação Agropecuária (Corpoica) com a Agência Brasileira de Cooperação (ABC), do Ministério das Relações Exteriores. 
 
            O pesquisador do Centro de Pesquisas do Cacau (Cepec) proferiu conferências nos Departamentos (Estados) de Meta, Huila, Tolima e Santander, com interesse requeridos em dois temas: “Fertilidade del suelo, la nutriciona y la fertilizacion de cacao” e “Diagnóstico Nutricional y su relacion com la producion de cacao”. Nas duas palestras, o agrônomo Paulo Marrocos fala da fertilização, atuando na nutrição de mudas de cacau e a fertilidade do solo e nutrição de plantas.

            O ciclo de palestras se iniciou em Bogotá, no dia 7, quando Marrocos foi recebido pelos pesquisadores da Corpoica Jairo Rojas Molina e Yeirme Yaneth Jamie Suárez. A partir daí, esteve na cidade de Granada, Departamento de Meta, a 160 km da capital colombiana. Em Vilavicêncio, se reuniu com o pesquisador Carlos Castilha, na Estação Experimental de La Libertad. No dia 8 foram duas conferências com a participação de 160 técnicos, estudantes de universidades de Meta e agricultores. 

            Entre os dias 10 e 12, o pesquisador da Ceplac proferiu palestras para 60 pessoas em Neiva, Departamento de Huila, a 400 km de Granada; Ibague, capital do Departamento de Tolima, e na Estação Experimental de Nataima, em Espinal. A seguir esteve na cidade de Bucaramanga,. Departamento de Santander. No dia 13, fez contatos com a Chefe da Corpoica, Dra. Esperanza Leon Moreno, e a organização do Seminário “Fertilizacion de Suelos Cacaoteros Y Remediaciona por Contaminacion”, no auditório de um hotel, que contou com mais de 110 participantes.

            Após as conferências e seminários, o pesquisador Paulo Marrocos concluiu que a Colômbia conta com área de aproximadamente 120 mil hectares de cacau, cuja lavoura pretende ampliar a 300 mil hectares. Atualmente, a produtividade média de amêndoas secas de cacau é de 500 kg/ha, mas os técnicos da Corpoica e os produtores almejam 1.200 kg/ha, daí ser essencial a cooperação do Centro de Pesquisas do Cacau (Cepec), da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), já que o País trabalha para a substituição de cultivos ilícitos.


Por:ACS/Ceplac/Sueba
Por: Luiz Conceição
21 de Julho de 2011.

Nenhum comentário: