Vamos salvar o Rio Cachoeira! É o nosso maior patrimônio natural. Não jogue lixo em seu leito.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Relatório mostra eficiência na gestão do Hospital de Base de Itabuna

No momento em que se discute a estadualização do Hospital de Base Luis Eduardo Magalhães, um ofício encaminhado pelo chefe de gabinete da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), Washington Luis da Silva Couto, para o Conselho do idoso de Itabuna joga por terra as argumentações da proposta estatizante.

Ele encaminhou ao conselho um informe sobre a solicitação de melhorias no HBLEM, mostrando que a questão não é de gestão, mas do aporte de mais recursos e do apoio ao incremento da capacidade de atendimento ambulatorial e de internação eletiva em especialidades médicas cirúrgicas.

O relatório de três páginas, elaborado pela medica reguladora Alcione Bastos Alves, informa ainda que “a produção do hospital vem crescendo mensalmente, tendo meses que passou de 30% para 70% de produção na internação cirúrgica”.

E complementa, salientando que esses e outros fatos ”nos levam a acreditar que estamos no caminho certo e que devemos continuar apoiando a atual gestão e fornecendo recursos tanto físicos como de capacitação permanente aos técnicos que trabalham na unidade para que esse hospital possa continuar a sua missão, que é a de dar atendimento neurocirurgia e ortopedia, além de atendimento psiquiátrico”.

A médica reguladora da Sesab indica a necessidade de aquisição de novos equipamentos de hemodiálise para que sejam utilizados na UTI, além de carros de anestesia para reposição dos existentes e que estão sucateados pelos longos anos de uso.

Alcione Bastos Alves informa que a Suregs - Superintendência de Gestão e Regulação da Atenção à Saúde do Estado da Bahia vem acompanhando o HBLEM desde a sua contratualização, no ano de 2009, e que atualmente repassa com regularidade R$ 1.666.423,99 por mês, além de haver uma contrapartida de R$ 300.000,00 mil do governo municipal.

Ressalta ainda o documento, que a unidade é administrada pela Fundação de Assistência à Saúde (FASI), que vem “de forma crescente buscando alternativas que proporcionem aos munícipes de Itabuna e de municípios de referência da macrorregião Sul, um atendimento médico sem ter em nenhum momento interrompido suas atividades, o que poderia ter-se esperado”.


Um outro aspecto salientado no relatório, é que apesar das dividas adquirida, dos equipamentos sucateados e da falta de insumos, a FASI manteve o atendimento e vem procurando repor os estoques de materiais e equipamentos. O documento faz referências ao repasse de equipamentos novos em julho deste ano, com um investimento estimado em R$ 800.000,00 mil.

Há ainda no relatório referências à promessa do secretário Jorge Sola de entregar um tomógrafo ao Hospital, que é indispensável para a neurocirurgia e pede à DICON, que verifique as pendências existentes e dificuldades para operacionalização do mamógrafo.

Sugere ainda o documento, que o centro de hemodinâmica, que está desativado e sem equipamentos, seja utilizado como unidade para cuidados intermediários.

Texto: Kleber Torres Fotos: 26-10-2010

Nenhum comentário: