Vamos salvar o Rio Cachoeira! É o nosso maior patrimônio. Não jogue lixo em seu leito. Povo limpo, cidade civilizada... Vamos preservar a nossa história.

quinta-feira, 19 de setembro de 2019

Secretário Uildson Nascimento fala sobre a saúde em Itabuna durante audiência pública da AL-BA



O Secretário Municipal de Saúde, Uildson Nascimento, participou na manhã desta quinta-feira (19) de uma audiência pública promovida pela Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) e pela Frente Parlamentar em Defesa da Saúde e Institutos de Pesquisas Afins na Bahia, em que teve como foco a atual situação da saúde em Itabuna. O deputado José de Arimateia, presidente da Frente Parlamentar e membro da Comissão de Saúde esteve representando a AL-BA.
“Realizamos esta audiência para que pudéssemos verificar in loco sobre as denúncias que a Assembleia Legislativa vem recebendo a respeito da saúde de Itabuna. Queremos saber quais são  os entraves para que possamos dar nossa contribuição, indicando alternativas e soluções para os itabunenses”, argumentou o deputado. Três situações foram apontadas por ele como cruciais para a realização da audiência: fechamento do Hospital São Lucas, anúncio de um possível fechamento da Maternidade Ester Gomes e o óbito de 130 pessoas no mês de julho no Hospital de Base Luiz Eduardo Magalhães.
Para o Secretário de Saúde de Itabuna, Uildson Nascimento, que assumiu a pasta há cerca de duas semanas, Itabuna vive um momento crítico.  “Minha equipe está trabalhando muito. Solicitei que sejam identificadas as demandas urgentes para que possamos traçar um plano de ação e executá-lo o mais rápido possível”. E completou: “É importante lembrar que tudo passa pela Atenção Básica. O prefeito Fernando Gomes determinou que seja reorganizada a Atenção Básica, para que todos os postos estejam funcionando e isto iremos cumprir”, destacou, ressaltando que passará a ser sua rotina de trabalho, visitas diárias aos postos de saúde.

O Secretário também lançou questionamentos sobre a problemática que envolve o fechamento do Hospital São Lucas e o fechamento das portas do Hospital Manoel Novaes para os pacientes SUS. “Não quero tencionar, mas também não posso deixar de falar verdades. Se a Santa Casa de Itabuna recebe incentivos do governo  federal, justamente para deixar suas portas abertas, porque está fazendo o contrário?”, questionou. E completou: “Eu lanço o desafio para que a Santa Casa abra suas contas para sociedade, que coloque na página de transparência na internet”.
Também estiveram presentes na audiência: o diretor do Hospital de Base, Juvenal Maynart; o coordenador de Endemias da Secretaria de saúde de Itabuna, Roberto Góes; a representante da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, Lânia Peixoto; o representante do Conselho Municipal de Saúde, Paulo Silva; a representante do Núcleo SUS/SESAB, Domilene Borges; além dos vereadores Ricardo Xavier (presidente), Francisco Batista, Robinho, Ronaldão, Babá Cearense e Beto Dourado.
Na oportunidade, Lânia Peixoto justificou o fechamento do São Lucas e do Novaes para os paciente SUS, por conta da crise financeira que atinge de um modo geral as Santas Casas de Misericórdia do país, e se agrava com a crise da saúde local. Já o diretor do Hospital de Base, Juvenal Maynart, classificou que o Hospital de Base vive um excesso de demanda para especialidades (nefrologia, cardiologia e oncologia) que não são de competência da instituição de saúde que tem como em traumatologia.
E finalizou informando que as mortes que ocorreram em particular no mês de julho, em sua maioria foram de pacientes que necessitavam de atendimento para especialidades que o hospital não tem estrutura par atender. E alertou: “A solução para a saúde de Itabuna se dará, somente se for no conjunto do sistema”.
Ascom
Fotos: Waldyr Gomes

Nenhum comentário: