DIGNIDADE

De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto. Rui Barbosa


FEIJOADA DO ALBERGUE BEZERRA DE MENEZES NA AABB, DIA 19 DE NOVEMBRO AO MEIO DIA. VALOR R$25,00 ADQUIRA O SEU BILHETE E CONTRIBUA COM QUEM PRECISA. TELEFONES (73) 3215-1511 E 9-8889-0991 E FAÇA UMA BOA AÇÃO!

sexta-feira, 24 de março de 2017

ODEBRECHT NÃO SABE O QUE FAZER COM O ESTÁDIO QUE NÃO QUERIA

CALOTE
MARCELO ODEBRECHT SOBRE A ARENA CORINTHIANS: 'ESTOU COM UM PEPINO'
ODEBRECHT NÃO SABE O QUE FAZER COM O ESTÁDIO QUE NÃO QUERIA
Publicado: 24 de março de 2017 às 11:14 - Atualizado às 11:35

Do - Diário do Poder - O ex-presidente e herdeiro do grupo Odebrecht, Marcelo Odebrecht, declarou em depoimento à Justiça Eleitoral que o Itaquerão é um "pepino" para a construtora. Ele reclama principalmente que o Corinthians está em débito com a empresa.
"Moral da história: eu fiz uma coisa que não interessava para a gente. Hoje, estou com um pepino, porque a gente tem uma garantia com a Caixa Econômica Federal e o Corinthians não paga a gente", disse Odebrecht ao ministro Herman Benjamin do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), de acordo com reportagem publicada nesta sexta-feira pelo jornal Folha de S.Paulo.

O empresário também se queixou dos R$ 100 milhões gastos para montar as estruturas provisórias exigidas pela Fifa para que o Itaquerão recebesse o jogo de abertura da Copa do Mundo de 2014. "Só um exemplo claro: aí, o Corinthians lá assume uma responsabilidade de R$ 100 milhões para estruturas provisórias para a Copa. Aí, o Corinthians 'não tenho dinheiro'. Aí a prefeitura diz que vai pagar e não tem dinheiro. A Copa é daqui a noventa dias; ninguém cuidou das estruturas... eu estou na minha. Não é responsabilidade nossa. 'Aí, não, mas a Odebrecht tem que resolver'. Pô, como é que eu vou resolver?"
Marcelo Odebrecht, que está preso desde junho de 2015, disse ainda que decidiu construir o Itaquerão contra a sua vontade e que as garantias prometidas à construtora não foram cumpridas. "A gente só entrou na Arena Corinthians porque o governo tinha prometido financiamento para a realização da Copa do Mundo; aí depois não dão. Aí, eu passo uma grande parte do tempo lutando para conseguir o que eles tinham prometido para a gente entrar", reclamou.
O empresário afirmou também que a Vila dos Atletas dos Jogos Olímpicos do Rio foi outro projeto que a construtora entrou a contragosto. "A gente não queria entrar na Vila dos Atletas. Era um pepinaço! Não queria entrar na Copa. Não queria entrar em estádio", declarou Marcelo.

Nenhum comentário: