sexta-feira, 17 de março de 2017

Médicos do Cemepi participam de reunião com prefeito Fernando Gomes


O prefeito Fernando Gomes recebeu em audiência na quinta-feira (16), em seu gabinete, no Centro Administrativo, médicos do Centro Médico Pediátrico de Itabuna (Cemepi). Na reunião, que teve como finalidade discutir a atual situação financeira do Hospital, o administrador do Centro Pediátrico, Hormínio Rios, revelou que a crise na instituição foi agravada devido a falta de repasses por parte da gestão anterior, que deixou de repassar o saldo final do contrato de 2015, em restos a pagar para 2016 no valor de R$ 130.000,00 (cento e trinta mil reais). Veja outros assuntos de Itabuna

Hormínio explicou que a falta dos repasses levou o Hospital a não quitar os honorários médicos referente a dezembro/16 e janeiro de 2017. Segundo ele, o convênio firmado com a Secretaria Municipal de Saúde em 2015, previa o repasse anual no valor de R$ 1.200.000,00 (Um milhão e duzentos mil reais) parcelado em 12 vezes, através da Secretaria da Fazenda. A verba era responsável pela manutenção do Centro Pediátrico e pagamento da equipe médica. Atualmente, diz o administrador, os médicos estão há três meses sem receber salários – final de março completa quatro meses.
Ele frisou que a gestão do governo Nilton Azevedo ficou sem repassar de um convênio anual de R$ 650.000,00 (seiscentos e cinquenta mil) o equivalente a R$ 450.000,00 (quatrocentos e cinquenta mil), ficando o Hospital sem ter condições de cumprir compromissos entre eles o pagamento em dia da EMASA.O hospital possui hoje R$ 181.000,00 (cento e oitenta e um mil reais) de um contrato prefixado com a Secretaria Saúde do Município - com vigência até 31 de agosto do ano em curso -, valor este que cai para 177.000,00 (cento e setenta e sete mil reais) em decorrência do desconto do ISS, com vigência até 31 de agosto do ano em curso.
O administrador salientou que o CEMEPI tem um gasto mensal de quase 300 mil e que o valor do contrato e convênio do ano de 2016 correspondia a 281.000,00 (duzentos e oitenta e um mil reais), para a manutenção do Hospital, que dava um equilíbrio entre receitas e despesas. Até o momento o Centro Pediátrico não celebrou um novo convênio com o município. O hospital possui 60 funcionários e 12 médicos. 
O CEMEPI atende hoje, em média, cento e vinte crianças por dia - cerca de três mil por mês -  mais já chegou a atender seis mil, principalmente em 2016, quando o município viveu uma epidemia de dengue. Pacientes do SUS formam quase 90% da clientela. A Diretora de Planejamento da Saúde, Lísias São Mateus, “garantiu analisar o convênio e o contrato, e assegurou que a Secretaria de Saúde irá se empenhar para sanar as condições de pagamentos dos médicos, para que os mesmos possam continuar o atendimento no Hospital”.
Dívida com a EMASA
Durante a reunião, Hormínio Rios informou ao Prefeito Fernando Gomes que o Hospital possui uma dívida com a EMASA no valor de 246 mil reais. Na oportunidade ele solicitou a ajuda do gestor para quitar o débito. Fernando imediatamente ligou para o presidente da Emasa, Jader Guedes, solicitando a análise e posteriormente o parcelamento do valor.
Sessenta anos da Ceplac 

A Câmara de Ilhéus promove dia 23, no Plenário Gilberto Fialho, uma sessão especial alusiva aos 60 anos de criação da Ceplac. O evento é coordenado pelo vereador Antônio Raimundo dos Santos Matos, que esteve no Centro Administrativo Firmino Alves, em Itabuna, formalizando o convite ao prefeito Fernando Gomes para que participe dos debates como uma influente liderança regional.
Na agenda do encontro estará a revitalização da economia cacaueira, a preservação da instituição Ceplac e a criação de um projeto de desenvolvimento sustentável regional, com uma análise do endividamento do cacauicultor; e as alternativas para a retomada da produção de cacau.
A agenda inclui ainda, a realização de sessões especiais das Câmaras de dez municípios da região, inclusive Itabuna. Além de audiências com o governador Rui Costa, dia 19 de abril e com o ministro da Agricultura, Blairo Maggi.

Itabuna realiza atividades contra o Aedes Aegypt

A Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS) estará integrando Itabuna à Semana de Mobilização Nacional Contra o Mosquito Aedes aegypt – transmissor da dengue, zika vírus e chikungunya. Neste sentido, uma série de atividades estará acontecendo na próxima semana, no período de 20 a 24 de março, nas unidades da Assistência Social mantidas pela prefeitura. O objetivo das ações é mobilizar os trabalhadores, os beneficiários do Bolsa Família e as lideranças comunitárias no combate ao mosquito.
Utilizando diferentes estratégias, a SAS irá promover palestras com agentes de endemias, dramatizações, panfletagens e distribuição de repelentes para grávidas atendidas nos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS). A cada dia uma unidade sediará essas atividades buscando dar à população informações e ferramentas preventivas no combate ao mosquito transmissor das arboviroses.
Para a secretária de Assistência Social, Sanda Neilma, é fundamental conscientizar a população quanto a sua importância nessas medidas preventivas, bem como o apoio de toda a sociedade em torno das ações do poder público, que visam combater a proliferação dos focos de reprodução do mosquito. Em Itabuna, a guerra ao Aedes Aegypt se tornou prioridade do governo municipal e as ações de combate mobilizam todas as secretarias municipais e a sociedade civil organizada.
Segundo a Secretaria de Saúde de Itabuna, a cidade apresenta um índice de infestação superior a 24%, o que de acordo com o Ministério da Saúde configura-se num risco iminente de uma nova epidemia, como ocorreu em 2016. O índice de infestação predial admitido pela Organização Mundial de Saúde (OMS) deve ficar abaixo de 1%, o que coloca a cidade em estado máximo de alerta.
Programação
DIA
LOCAL
HORÁRIO
20/03/2017
Secretária de Assistência Social (Recepção do Bolsa Família) - Rua Piauí, nº 140 – Jardim Vitória
09:00h
21/03/2017
Cras II - Nova Ferradas
14:00h
22/03/2017
Cras CEU - Urbis IV
14:00h
23/03/2017
Cras I - Jardim Grapiúna
14:00h

Aniversário do Professor Edmundo Dourado
Prefeitura, Câmara e representantes da sociedade civil se unem na homenagem aos 80 anos do educador Edmundo Dourado
  
 A Prefeitura de Itabuna se associou à Câmara Municipal e a diversas entidades da sociedade civil organizada, lideradas pelo Grupo de Ação Comunitária (GAC), nas homenagens aos 80 anos do educador Edmundo Dourado da Silveira, que leciona na região Sul da Bahia há mais de 57 anos e que teve durante a sua trajetória mais de 35 mil alunos, dos quais 114 reprovados. Ele também teve ampla atuação na política, exercendo três mandatos como vereador e chegando a ocupar a presidência do Poder Legislativo, com participação ativa no Lions, Loja Maçônica Areópago Itabunense e no GAC.

O prefeito Fernando Gomes, que participou da solenidade juntamente com diversos secretários municipais, destacou o trabalho de Dourado como educador, na formação de milhares de alunos, e como político sério, inclusive de oposição ao seu governo em dois mandatos, mantendo um padrão de ética e dignidade: “Nós discordávamos em ideias, mas sempre mantivemos uma amizade e um respeito recíprocos”.

Ele também elogiou o educador por ter escolhido Itabuna para viver, justamente numa cidade fundada por sergipanos como ele. Também fez a entrega de uma placa comemorativa lembrando que Edmundo Dourado foi um mestre na arte de educar e de conviver, atuando sempre com uma voz altiva na defesa dos interesses maiores de Itabuna.

Também a Câmara de Vereadores entregou através do seu vice-presidente Ricardo Xavier e de um grupo de representantes do legislativo itabunense uma placa alusiva aos 80 anos do homenageado e uma moção de congratulações. Na solenidade falaram ainda o presidente da CDL, Jorge Braga; a representante do Lions, Jane Bonfim; o governador do Lions na Bahia e ex-presidente da Agral, Ivann Krebs Montenegro; a presidente da Alita, Sônia Maron; o pastor Genilson, da Igreja Teosópolis; o venerável da Loja Maçônica Areópago Itabunense, Ubirajara Nascimento; a professora Célia Fonseca e o empresário Carlos Leahy.

Emocionado e em companhia da mulher, Dona Lúcia; dos quatro filhos, cinco netos e dois bisnetos, ele agradeceu às homenagens, destacando as pessoas responsáveis pelo seu nascimento e sua formação, bem como lembrando o  bispo da diocese de Ilhéus, D. Walfredo Teppe, já falecido e que o despertou para a vida.

Ele se disse feliz e agradecido a todos pelas homenagens e fez uma reflexão sobre a busca de dar sentido e sabor às coisas, bem como sobre a sua atuação na política e na educação, dizendo que se voltasse a viver numa outra vida gostaria de ser educador. Ele também declarou que aos 80 anos, não pensa na morte que pode chegar a qualquer tempo, mas na vida e na sua essência maior.mento e sua formação, bem como lembrando o  bispo da diocese de Ilhéus, D. Walfredo Teppe, já falecido e que o despertou para a vida.

Ele se disse feliz e agradecido a todos pelas homenagens e fez uma reflexão sobre a busca de dar sentido e sabor às coisas, bem como sobre a sua atuação na política e na educação, dizendo que se voltasse a viver numa outra vida gostaria de ser educador. Ele também declarou que aos 80 anos, não pensa na morte que pode chegar a qualquer tempo, mas na vida e na sua essência maior.

Revitalização do Rio Cachoeira

Maria Luzia
Prefeitura terá parceria com o Centro das Águas e Uesc para revitalização do Rio Cachoeira.

O prefeito Fernando Gomes sinalizou positivamente para a proposta de uma parceria institucional de apoio ao Programa de Humanização do Rio Cachoeira  apresentado pelo Centro das Águas – Espaço Cidadão, coordenado por Maria Luzia Mello. O projeto tem como ponto de partida o trabalho de revitalização no rio Água Branca, abrangendo uma área de 2.150 hectares, com uma extensão de 3,7 quilômetros, considerado o maior afluente urbano do Cachoeira em Itabuna, que reúne 11 sub-bacias mais o canal do rio principal e tem no seu entorno uma população de 17 mil habitantes.
Para o prefeito, o ideal não é apenas a revitalização do Água Branca, mas do próprio rio Cachoeira. Ele Informou que o projeto para eliminação dos esgotos drenados para o Cachoeira está sendo discutido por técnicos da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur) e da Emasa, com a previsão de investimentos de R$ 200 milhões a serem captados junto ao governo federal. O Programa de Humanização do Rio Cachoeira propõe uma ação em conjunto entre o governo municipal e Centro das Águas – que é formado por representantes da Amurc, Rotary, Lions, Maçonaria, TV Santa Cruz, bem como os diversos segmentos da sociedade civil organizada, UFSB e Uesc -  e a Universidade de Santa Cruz,
Problemas
Fernando Gomes também fez um relato dos problemas enfrentados nesta sua quinta gestão e das dividas do Hospital de Base, bem como da Emasa, que tem um passivo de mais de R$ 110 milhões e é uma empresa que está sendo reestruturada. Ele destacou ainda a proposta de realizar uma parceria público privada para resolver a questão do abastecimento de água de Itabuna, o que passa também pela conclusão das obras da barragem do rio Colônia e também pela implementação do Plano Municipal de Saneamento Básico, bem como pela redução das perdas na distribuição de água que chegam a 55% em Itabuna.
No encontro com os integrantes do Centro das Águas o prefeito enfatizou a preocupação com o combate ao mosquito aedes aegypti, que está sendo deflagrado a partir desta semana para evitar o risco de um novo surto epidemico de dengue, zika e chikungunya, além de reivindicar o apoio da população que poderia colaborar eliminando os focos nas residências e evitando transformar os 12 ribeirões em verdadeiros depósitos de lixo, onde são jogados entulho, restos de móveis e até geladeiras ou fogões imprestáveis, sem nenhuma condição de uso.
Ele destacou ainda que não apenas está com as portas abertas para uma parceria mais ampla com a Uesc, como foi proposta pelo pró-reitor de Extensão, Alessandro Fernandes Santana,ao destacar a capacidade de liderança e de realizações do prefeito, como também para transformar Itabuna em uma Cidade Universitária, o que deverá acontecer até julho, quando se instala o curso de Medicina das Faculdades Santo Agostinho. Falou ainda do projeto a ser encaminhado ao  legislativo e das ações do governo para atração de empreendimentos industriais e comerciais voltados para a geração de emprego e renda.
Encontro
O encontro foi aberto pela coordenadora do Centro das Águas, Maria Luzia Mello e foi complementado com a apresentação do projeto de revitalização do rio Água Branca, elaborado por Marcelo Moreau, diretor  do Departamento de Ciências Agrárias e Ambientais da Uesc, que tem como foco a conservação de áreas verdes, recuperação de área de recarga da bacia, além de um trabalho de educação ambiental a ser realizado na comunidade  em paralelo a investimentos em saneamento básico, humanização dos bairros no seu entorno com melhora da autoestima da comunidade e consequente valorização da área urbana.
As ações incluem um diagnóstico da situação do Água Branca, que tem problemas com o descarte de lixo e entulho nas suas margens, apresenta sinais de impacto da degradação pela  ação do homem no meio ambiente e prevê entre outras coisas mapeamento das propriedades rurais e imóveis no seu entorno. O processo seria complementado com a realização de seminários itinerantes de sensibilização das comunidades ribeirinhas, limpeza do canal principal com 1,7 quilômetros de extensão e a retirada de resíduos sólidos, numa parceria com o governo municipal.

Nenhum comentário: