Vamos salvar o Rio Cachoeira! É o nosso maior patrimônio natural. Não jogue lixo em seu leito.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Ivete Sangalo incendeia a Sapucaí

Ivete Sangalo incendeia a Sapucaí e troca de roupa três vezes na Avenida


Com o enredo 'Ivete do rio ao Rio', escola Grande Rio  contou a história da cantora baiana, que causou alvoroço na Sapucaí. (Foto: ReproduçãoEgo/Ag. News)
Com o enredo ‘Ivete do rio ao Rio’, escola Grande Rio contou a história da cantora baiana, que causou alvoroço na Sapucaí. (Foto: ReproduçãoEgo/Ag. News)
Ivete Sangalo levou a Marquês de Sapucaí à loucura na madrugada desta segunda, 27, durante sua participação no desfile da Grande Rio, escola de samba que cantou a história da baiana em seu enredo com “Ivete do rio ao Rio”. Ela apareceu em dois momentos no desfile – na comissão de frente e depois no último carro, ao lado do filho, Marcelo, e do marido, Daniel Cady, e trocou de roupa duas vezes. Para conseguir essa façanha, teve que correr muito na Avenida.

Para sua participação inicial, a cantora usou um vestido branco de mangas bufantes para viver a menina de Juazeiro na comissão de frente. Mas o look foi logo substituído por um body colorido e brilhante, para a alegria da plateia. A troca representa a mudança da Ivete camponesa pela grande estrela da música. Mesmo antes de entrar na Sapucaí, Ivete já era ovacionada pelo popular Setor 1. Mais tarde, ao retornar no carro alegórico, ela usava um vestido branco brilhante.
Nem mesmo um pequeno atraso na entrada do enorme carro – que teve que manobrar para sair da concentração, deixando um pequeno espaço na passarela – atrapalhou a alegria da estrela, que trocou beijos com o marido em cima da alegoria. Além da grande estrela, um carro com diversos amigos da cantora também encantou a Sapucaí.
Ivete se apresentou durante toda a Avenida na comissão de frente, levando a galera ao delírio. Depois de levantar o Setor 1, ela começou a puxar o samba da escola e voltou a levar a plateia à loucura, cantando o samba no meio da Sapucaí. Durante todo o desfile, o público levantou e gritou o nome da cantora, emocionando toda a escola.
Moraes Moreira comemora aniversário de 70 anos em pleno Carnaval

Moraes Moreira afirma que o aumento significado de atrações gratuitas nos circuitos carnavalescos que vem ocorrendo nos últimos anos é uma vitória do povo e dos artistas. (Foto: Valter Pontes/Agecom/Divulgação)
Moraes Moreira afirma que o aumento significado de atrações gratuitas nos circuitos carnavalescos que vem ocorrendo nos últimos anos é uma vitória do povo e dos artistas. (Foto: Valter Pontes/Agecom/Divulgação)
Na vanguarda do Carnaval de Salvador e considerado o primeiro cantor de trio elétrico da história, o cantor e compositor Moraes Moreira terá um motivo a mais para desfilar na folia de 2017: os 70 anos de idade a serem completados em julho. O artista vai aproveitar para antecipar a festa de aniversário e comemorar décadas de sucesso junto com o folião pipoca. O cantor mantém a tradição de se apresentar sem cordas na festa e desfila neste domingo (26) e na terça-feira (28), no Circuito Dodô (Barra/Ondina). Ele comanda a pipoca com apoio da Prefeitura.
“Estou com uma banda maravilhosa, além da parceria muito importante com meu filho Davi Moraes. Tenho toda uma história no Carnaval. Fui considerado por Dodô e Osmar o primeiro cantor de trio em 1975. Tenho um número imenso de sucessos, como ‘Vassourinha’ e ‘Chame Gente’, considerada o hino da Bahia”, explicou Moraes sobre o motivo da escolha em homenagear a si próprio na folia.
Adepto do Carnaval sem cordas, Moreira afirma que o aumento significado de atrações gratuitas nos circuitos carnavalescos que vem ocorrendo nos últimos anos é uma vitória do povo e dos artistas que, assim como ele, lutaram para que esse momento acontecesse. “O Carnaval é do povo. Essa história de corda não cola mais não, nem o turista mesmo quer. Se a cidade não tomasse essa atitude, a Bahia ia começar a perder espaço”, completou. O cantor explicou que os grandes blocos de trio já tiveram o seu momento de protagonismo, mas que chegou a hora da sociedade compreender que “quem faz o Carnaval é o povo e que o povo é o Carnaval”.
Entre os momentos mais marcantes que já vivenciou durante as edições da folia momesca, o cantor relembra que o Carnaval de 1975 foi um dos mais especiais da sua carreira. Na época, os amigos Dodô e Osmar colocaram um pombo com as asas abertas na frente do trio fazendo analogia a música “Pombo Correio”, lançada por eles. Para quem não sabe, uma curiosidade: a letra da canção elaborada por Moraes foi feita tendo como base a música instrumental “Double Morse”, composta pela dupla responsável pelo trio elétrico em 1968.
Questionado sobre a turnê que vem realizando desde 2016 com o grupo Novos Baianos após quase 20 anos afastados, Moraes explicou que o reencontro com os amigos no palco ocorreu de uma forma mágica. “Foi linda e está sendo linda a turnê que estamos fazendo com os Novos Baianos. Nós vamos continuar a excussão e a cada show que fazemos nós recuperamos mais ainda a intimidade com muita facilidade. Cada vez que botamos o show na estrada a gente fica mais à vontade. Vamos fazer enquanto a gente tiver vontade” finalizou.

Nenhum comentário: