SÃO JORGE AO LADO DE DEUS NOS PROTEJA

Oração Poderosa de São Jorge para Quebrar Demandas e Vencer na Vida. São Jorge, guerreiro vencedor do dragão, Rogai por nós. Ó São Jorge, meu guerreiro, invencível na Fé em Deus, que trazeis em vosso rosto a esperança e confiança abra os meus caminhos. ... Com o poder de Deus, de Jesus Cristo e do Divino Espírito Santo. NOS LIVRE DESSA PANDEMIA.

Não jogue lixo no Rio Cachoeira, ele é o nosso maior patrimônio natural.

sábado, 29 de outubro de 2016

Projeto faraônico da ponte Salvador-Itaparica Governo da Bahia quer russicitar

Governo da Bahia tenta ressuscitar projeto faraônico da ponte Salvador-Itaparica


Há cinco anos o Governo da Bahia divulgou amplamente um vídeo do ''projeto'' da ponte Salvador- Itaparica (Confira o vídeo ao final do texto). A ponte já era para ser inaugurada desde dezembro de 2013.
Há cinco anos o Governo da Bahia divulgou amplamente um vídeo do ”projeto” da ponte Salvador- Itaparica (Confira o vídeo ao final do texto). A ponte já era para ser inaugurada desde dezembro de 2013.
REDAÇÃO DO JORNAL DA MÍDIA
O governo do estado desengavetou o projeto da Ponte Salvador-Itaparica, obra idealizada ainda na primeira gestão de Jaques Wagner (2007-2010). Ontem, o governador em exercício João Leão (PP) iniciou o processo para desapropriar cerca de cinco milhões de metros quadrados distribuídos em 20 áreas da capital e do município de Vera Cruz.
Segundo informações da coluna Satélite, do jornal Correio, os terrenos, segundo os decretos de utilidade pública assinados por Leão, serão destinados à duplicação da BA-001 e à construção de acessos à ponte, praças de pedágio e novas rodovias que integrarão o sistema de viário projetado para interligar o Oeste baiano ao Recôncavo, Baixo-Sul e Sul do estado.

Já em campanha para a sua reeleição, em 2009, o então governador Jaques Wagner apresentou uma velha foto de um projeto da Odebrecht para a ponte Salvador-Itaparica. O Estado já despejou milhões em projetos ''ambientais", de "viabilidade econômica" , entre outros, mas nunca a obra foi iniciada. (Foto: Arquivo/Jornal da Mídia)
Já em campanha para a sua reeleição, em 2009, o então governador Jaques Wagner apresentou uma velha foto de um projeto da Odebrecht para a ponte Salvador-Itaparica. O Estado já despejou milhões em projetos ”ambientais”, de “viabilidade econômica” , entre outros, mas nunca a obra foi iniciada. (Foto: Arquivo/Jornal da Mídia)
”Paralisada pela crise financeira e pelas investigações da Lava Jato contra as maiores empreiteiras do país, a ponte foi ressuscitada este ano, depois que gruposde empresários chineses demonstraram interesse em explorar o negócio, cominvestimentos na ordem de R$ 8 bilhões”, informa a nota do Correio.
Projeto Faraônico e Eleitoreiro – Matéria do JORNAL DA MÍDIA de 28/11/2013 mostrou que se a promessa de campanha do governador Jaques Wagner (PT), em 2009, tivesse sido cumprida, a ponte Salvador-Ilha de Itaparica, com 14 quilômetros de extensão, seria inaugurada pelo governo da Bahia desde o final de dezembro de 2013. ”Isto mesmo: no Verão 2013-2014 os baianos estariam, enfim, livres dos transtornos do sistema ferryboat e poderiam morar na ilha, desfrutar de suas belas praias ou viajarem com tranquilidade para cidades do Sul e Oeste da Bahia”, revela a reportagem do JM.
O prazo para a conclusão do projeto, dezembro de 2013, foi o anunciado por Wagner quando iniciou a campanha do seu segundo mandato. No dia 24 de março de 2009, o governador entregou ao então presidente Lula um pré-projeto da ponte que ligaria Salvador à Ilha de Itaparica. O investimento previsto seria da ordem de R$ 2,5 bilhões. Hoje, o governo diz que o projeto terá um custo de R$ 7 bilhões.
A reportagem do JM relatava ainda que o projeto da Ponte Salvador-itaparica teve seu prazo de conclusão adiado para 2019. O custo estimado subiu de R$ 2,5 bilhões para R$ 7 bilhões. ”No “ritmo” que as “obras” estão, é possível que o PT eleja mais uns 4 governadores às custas da ponte e que baianos, principalmente os soteropolitanos, nunca desfrutem do eterno sonho. A Ilha é ali. Mas, só no convés de navios sucateados do Sistema Ferryboat. Ou, nos “novos” que vêm aí, superfaturados, segundo as denúncias”. Os ferries da Grécia chegaram em 2014. As denúncias de superfauramento se confirmaram: os navios custaram aos cofres públicos R$ 54,9 milhões, ou quase R$ 20 milhões a mais do preço original comercializado pelos gregos com um português que intermediou o negócio com a Bahia.
Na época, o conselheiro do Tribuna de Contas do Estado, Pedro Lino, detonou: “A suspeição de crime é grande. A empresa portuguesa (Happy Frontier – ”Divisão Feliz”, em tradução livre) não era proprietária das embarcações. Pelo Código Brasileiro parece configurar um crime de estelionato”.
Leia também:
Mas, enquanto a ponte Salvador-Itaparica não vem, vamos fazer a travessia virtual de Salvador para a Ilha no “projeto” do governo. Clique e assista ao vídeo:

Nenhum comentário: