Vamos salvar o Rio Cachoeira! É o nosso maior patrimônio natural. Não jogue lixo em seu leito.

sexta-feira, 13 de maio de 2016

Barragem do Rio Colônia ameaçadas de paralisação

VEREADORES DE ITABUNA ESTIVERAM NO LOCAL, NA ÚLTIMA TERÇA-FEIRA (10).
 A OBRA DA BARRAGEM QUE JÁ VEM ACONTECENDO  HA DEZ ANOS, NÃO PODE PARAR! É A UNICA ALTERNATIVA DE  ÁGUA POTÁVEL PARA ITABUNA. JÁ ROLARAM MUITOS RECURSOS. É BOM SER INVESTIGADO, JÁ QUE ESTAMOS NA ONDE DE COMBATE A CORRUPÇÃO!  ISSO NÃO PODE ACONTECER. 

OS VEREADORES FICARAM DE FAZER UMA VISITA AO GOVERNO DO ESTADO, EM COMITIVA, E PEDIR A ELE ACELERAÇÃO DA OBRA.
O vice-presidente Michel Temer (PMDB) assumiu hoje (12) o comando do país e incluiu, como uma das partes principais de seu discurso de posse, o aviso de que cortará gastos do governo. A advertência causa temor de redução de repasses e prejuízo no andamento de obras, como a da barragem do Rio Colônia, que foi retomada recentemente. A barragem, que é a esperança de solução para a crise de abastecimento em Itabuna, teve até o momento apenas 5% de seu projeto concluído. Dos R$ 35 milhões que correspondem à parcela dos recursos federais na obra, apenas R$ 1,9 milhão foi liberado. 

Já o Estado liberou R$ 2 milhões da contrapartida de R$ 12 milhões. Além da verba para a construção da barragem, o projeto exigirá recursos para a construção de uma nova estrada entre Itapé e Itaju do Colônia, a cargo do Derba. Nos bastidores, circula a informação de que o órgão estadual também prevê dificuldades para viabilizar os R$ 16 milhões que deverão ser destinados à rodovia. (Pimenta)

VISITA DOS VEREADORES
Exclusive da Assessoria da Câmara
Preocupados com a situação da crise hídrica vivenciada pelos moradores da região e honrando o papel de fiscalizadores e de representantes da população, oito vereadores de Itabuna fizeram uma visita técnica, proposta pelo edil Júnior Brandão, no canteiro de obras de construção da Barragem do Rio Colônia, na manhã desta terça-feira, 10, no município de Itapé. Na vistoria, os parlamentares que integraram a comissão puderam constatar o andamento das obras para que, posteriormente, possam cobrar com melhor respaldo a execução do cronograma estabelecido.

De acordo com o analista de Saneamento da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), José Cristino Neto, o percentual de execução da barragem hoje é da ordem de 5%, com relação à parte física. Ainda conforme o analista, a obra, que está sendo realizada pela Embasa, vinculada à Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS), e empreendida por três empresas de engenharia que formam o Consórcio Rio Colônia, está seguindo regularmente o cronograma planejado, conta com um clima bastante favorável e, se não surgirem imprevistos de ordem financeira, certamente estará concluída em novembro de 2017, prazo previsto pelo Governo do Estado.

 A construção da barragem iniciou no mês de março com explosões de relevos rochosos. Atualmente, 62 operários, sendo 99% da região, trabalham no local. “Estamos concluindo as ações de terraplanagem de um desvio provisório da rodovia BA-120”, disse Cristino. Essa mudança é necessária já que o lago formado com o represamento do rio vai atingir um trecho da rodovia. O desvio permanente contará com cerca de 30 quilômetros do trecho que liga os municípios de Itapé e Itajú do Colônia.

Cobranças - Após essa visita técnica, os parlamentares afirmam que continuarão no processo de cobrança e sensibilização do Poder Público para a necessidade do cumprimento do cronograma previsto para a conclusão do barramento, já que o suporte financeiro depende das esferas Estadual e Federal. Durante a visita, o analista da Embasa foi categórico ao afirmar, em vários momentos, que o ritmo da obra é impactado diretamente pela falta ou aporte de recursos.
Comissão - Fizeram parte da Comissão os vereadores: Ailson Souza, Antônio Cavalcante, César Brandão, Joilson Rosa, José Silva, Júnior Brandão, Ronaldão e Valter Socorrinho. 

A Barragem do Rio Colônia alagará uma área de mais de 1.321 hectares, terá 21,40 metros de altura e capacidade para acumular um volume de aproximadamente 62.670 metros cúbicos de água. Quando estiver concluída, vai garantir água para cerca de 350 mil habitantes da região.


Nenhum comentário: