Vamos salvar o Rio Cachoeira! É o nosso maior patrimônio natural. Não jogue lixo em seu leito.

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

INVASÕES DOS INDIOS FORÇAM MOVIMENTO DOS AGRICULTORES DO SDUL DA BAHIA


Propriedades destruidas, os prejuizos são grandes e as familias humilhadas
AGRICULTORES PREJUDICADOS PELA INVASÃO DOS FALSOS INDIOS VÃO FECHAR  EM MOVIMENTO O  AEROPORTO DE ILHÉUS

Mais de seiscentos pequenos agricultores do Sul da Bahia estiveram reunidos na sede da Associação para debater e traçar estratégias para coibir as invasões de propriedades rurais na região, onde muita delas já foram invadidas e os proprietários, o verdadeiro dono, expulsos. .
Mo encontro estiveram  presentes o Bispo da Diocese de Ilhéus, D. Mauro Montagnoli, Pe. Ednilson Vivas, Vigário Geral, o Pe. Marcos Alcântara, diretor do Seminário, Bebeto Galvão, presidente do PSB  e da Força Sindical, Maria D’Ajuda, coordenadora da Cáritas Diocesana, Nau, representante da deputada Ângela Sousa, representantes de associação quilombola, e   o presidente  do Assentamento Ypiranga, composto por 54 famílias.


 Os relatos apresentados na reunião, pelas pessoas que tiveram suas propriedades invadidas,  foram estarrecedores, o que leva a crer na tese de não se tratar de um movimento indigenistas, mas de formação de quadrilha ou fabricação de indios. Disseram que o bando, chefiado por Negão da Luz, Babau, Neri, Ivonete e Valdelice  está aterrorizando a região, de Ilhéus, Una e Buerarema. Os indios, ou não, chegam fortemente armados com homens recrutados em morros e favela, pagos para fazer o serviço, escorraçam os moradores de suas casas, roubam todos os seus pertences e ainda os ameaçam de morte, caso retornem às propriedades.


Além das ameaças, o bando  humilha os  pais e mães de famílias e  mandam um recado para os demais: “quem não se cadastrar como tupinambá, nós vamos tomar a terra”. Diante, da omissão  do Estado, da União e das autoridades, segundo, a Associação de Pequenos Agricultores, representada por seu presidente  Luiz Henrique Uaquim, não há outra alternativa, senão ocupar o Aeroporto  com intuito de chamar a atenção do país para o genocídio que a FUNAI quer cometer na Região.


A gravidade  do problema, que conta com o conluio do CIMI, entidade  ligada à CNBB, levou D. Mauro assumir publicamente uma posição de apoio   às medidas que visem preservar a VIDA,  pois do jeito que vai só Deus pode evitar a tragédia anunciada. 

Era visível  o semblante de espanto e de tristeza do Bispo  diante de tantos depoimentos, principalmente quando disseram que é o CIME quem financia os alimentos e colchões para os traficantes recrutados  pelo bando.  Após as discussões a assembleia decidiu pela ocupação do aeroporto, por tempo indeterminado, até que as autoridades se pronunciem.

Segundo os agricultores, pretende-se com essa manifestação trazer a Ilhéus representantes  dos governos estadual e federal, Justiça Federal, além dos ouvidores do MPF a fim de que apurem por qual motivo, apesar de inúmeras denúncias protocoladas no MPF e na PF até agora nada foi feito. “É muito estranho”, completou um dos participantes.

A data da ocupação ficou definida para o dia 10 de agosto, por ocasião das comemorações do centenário de nascimento de Jorge Amado. Todas as autoridades serão avisadas a fim de que deem suporte aos pequenos agricultores, informou Uaquim.

Por - Rivamar Mesquita

Várias entidades de classe da região, apoiam o movimento dos agricultores, inclusive a Associação Comercial e Empresarial de Itabuna-ACI,  entidade centenária, com 104 anos  de fundação, que já ouviu a queixa dos Agricultores em reunião ordinária da Instituição.

Nenhum comentário: