Vamos salvar o Rio Cachoeira! É o nosso maior patrimônio. Não jogue lixo em seu leito. Povo limpo, cidade civilizada... Vamos preservar a nossa história.

sábado, 5 de março de 2011

Mulher: o divino sobre todas às adversidades

Dia Internacional da Mulher na  Bahia e Itabuna

Mulheres e segurança alimentar. Este é o assunto da oficina e do debate Igualdade de Gênero, Soberania e Segurança Alimentar, que acontece neste domingo (6), em Salvador. A Câmara Municipal também realizou uma Sesção Especial a mulher baiana. As atividades marcam o início da semana de comemorações ao Dia Internacional da Mulher - que acontece em 8 de março - com o objetivo de discutir temáticas que envolvem a participação política de mulheres e o direito à alimentação.

As mulheres sempre desempenharam um papel central no que se refere à alimentação, sendo responsáveis por grande parte da produção, do preparo e da distribuição de alimentos. Muitas delas ainda contribuem para a garantia da soberania alimentar de suas comunidades, resistindo à imposição de padrões alimentares externos às culturas locais e mantendo a qualidade e diversidade de alimentos disponíveis.

Mesmo com os importantes avanços e conquistas, a realidade brasileira ainda é marcada pela desigualdade de gênero, que se reflete na vida dessas mulheres e também no campo da soberania e segurança alimentar. A maioria acumula atividades que geram renda e ainda abarca o trabalho doméstico, os cuidados com a saúde e com a educação das crianças.

A iniciativa é promovida pela Coordenação Ecumênica de Serviços (Cese), Heifer International, Serviço de Assessoria a Organizações Populares Rurais (Sasop), Terre dês Hommes e Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea-BA).

A oficina, que começa às 14 horas, será conduzida por Marli Romão, da Casa da Mulher do Nordeste. Já o debate, marcado para acontecer das 19h às 21h, contará com a presença de Vera Lúcia Barbosa, do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST); de Luiza Bairros, da Secretaria Estadual de Promoção da Igualdade e de Políticas Públicas para as Mulheres (SEPROMI); e de Marineide Dias dos Santos, do Movimento de Mulheres Trabalhadoras Rurais (MMTR).

As políticas de soberania e segurança alimentar trazem o reflexo das concepções sobre o que são atribuições de mulheres e homens, seja pela ausência de recorte de gênero ou priorização das mulheres e das atividades por elas desempenhadas ou pela opção por estratégias que reforçam os papéis tradicionalmente atribuídos às mulheres.

Outro dado que é, ao mesmo tempo, conseqüência das desigualdades de gênero e fator de aprofundamento delas, é o baixo grau de participação das mulheres nos espaços de decisão e elaboração de políticas de soberania e segurança alimentar, o que restringe as oportunidades para que suas necessidades e prioridades sejam levadas em conta no desenho dessas políticas.

Em qualquer dos casos, ações e políticas de soberania e segurança alimentar que falhem em reconhecer as desigualdades de gênero historicamente construídas, podem contribuir para o aprofundamento das desigualdades entre mulheres e homens e para a perpetuação de situações de violação dos direitos humanos.
Para participar da oficina, é necessário fazer inscrição e confirmar presença.

Maria Alice Dia da Mulher

Em Itabuna, não sabemos se houve Sessão Especial em homenagem a mulher grapiúna, ou ainda haverá, mas a realidade é que a data não passará em branca, 

A guerreira Maria Alice (foto) já iniciou as comemorações da data ao longo de toda essa semana, que passou através de seu programa, transmitido pela rádio Difusora Sul da Bahia "Boa Tarde Mulher".

Já elaborou uma extensa programação para hoje e amanhã. Os eventos vão distribuir  muitos brindes através de sorteios ou não, à mulher de Itabuna sem distinção de cor, posição social ou politico.  Maiores informações devem ser encontradas através dos telefones da Radio Difusora. 73 3215-2203 ou do Democratas 73 3613.5607. 

Nenhum comentário: