Vamos salvar o Rio Cachoeira! É o nosso maior patrimônio. Não jogue lixo em seu leito. Povo limpo, cidade civilizada... Vamos preservar a nossa história.

sábado, 25 de dezembro de 2010

ENTÃO É NATAL


No ano 270 da era Cristã, o imperador romano Lucius Domitius Aurelianus favoreceu o culto ao deus Sol, ou “Sol Invictus”, cuja festa acontecia no dia 25 de dezembro, o chamado “Dies Natalis Solis Invicti” ( dia do nascimento do Sol Invicto). A data foi escolhida por conta do solstício de inverno, ou seja, quando o sol parece estar parado e a duração da claridade do dia começa a aumentar.

No hemisfério norte da Terra, entre os dias 22 e 24 de dezembro, parece que o Sol pára, sendo que a escuridão do dia atinge seu ponto máximo e  a claridade o mínimo. Logo depois do solstício a luz do dia começa a aumentar gradativamente, assim nesse dia 25 o Sol parece renascer “invencível” em sua luta contra as trevas.

No ano 350 da era Cristã, para fazer frente as comemorações do Dia do deus Sol, o Papa Julio I, determinou que as comemorações do nascimento de Cristo deveriam acontecer no dia 25 de Dezembro, explicando que o verdadeiro Sol Invictus é o Salvador Jesus Cristo, aquele que venceu as trevas, baseado no Evangelho de Lucas, que apresenta o doce rabino de Nazaré como o verdadeiro sol nascente. O Papa Libério, sancionou por lei eclesiástica a data de 25 de Dezembro como o Natal de Cristo Jesus.

Antes disso, o nascimento de Cristo era festejado em 15 de Março, que segundo alguns estudiosos, baseados no calendário judaico, é o verdadeiro dia de Sua entrada, como homem, no mundo.

Naquela época os calendários eram muito confusos. Existiam vários calendários. Alguns até com semanas de quinze dias e meses de dez dias. O povo, de uma maneira geral, não conhecia as datas de nascimento, casamento ou falecimento. Tanto que não existem registros históricos a respeito de festas de aniversários na antiguidade romana. E provavelmente por isso, os evangelistas também não se detiveram no detalhe do dia e do mês em que nasceu o Salvador da Humanidade.

Somente no ano 582 foi proposta uma era cristã pelo padre Diniz, da igreja católica romana, donde surgiu o calendário cristão, que hoje conta com 2.010 anos.

De qualquer sorte, Cristo é o verdadeiro “astro-rei”; aquele que veio a este mundo para ser a luz eterna; que ilumina o caminho que leva ao Pai; aquele que é a luz que ilumina todos os homens.

Nenhum comentário: