sábado, 23 de julho de 2016

Prefeito de Itabuna destaca importância da duplicação da BR-415 para Itabuna



O prefeito Claudevane Leite apontou os ganhos da população com a duplicação do eixo Ilhéus – Itabuna da rodovia BR-415, cuja autorização de lançamento de edital de licitação foi assinada nesta sexta-feira, dia 22, pelo governador Rui Costa, que visitou o sul da Bahia para acompanhar o andamento de diversas obras. Durante vistoria às obras de construção da barragem do Rio Colônia, em Itapé, o governador e o prefeito conversaram sobre os investimentos que do Governo do Estado que vão beneficiar diretamente os itabunenses.  A barragem, por exemplo, garantirá o abastecimento de água para Itabuna pelas próximas quatro décadas.


Vane destacou que a duplicação da rodovia BR-415 é uma obra esperada há anos pela população e que, quando concluída, vai ajudar a reduzir drasticamente o número de acidentes, salvar vidas e facilitar o fluxo de veículos que é crescente, principalmente n a alta estação. “Além disso, as duas principais cidades do sul da Bahia serão beneficiadas principalmente no deslocamento diário de estudantes universitários, profissionais liberais e outros profissionais que trabalham em uma das cidades. sem se falar no acesso ao litoral que ficará bem mais rápido, especialmente nos finais de semana”, opinou.

 “A nossa expectativa é muito grande com relação a essa obra viária, que vai possibilitar mais segurança na rodovia e ganho de tempo uma vez reduzirá contenções de tráfego e engarrafamentos, principalmente no período de férias, quando mais gente de fora circula pela região em busca do lazer e muitos moradores de Itabuna e de outras regiões, como o sudoeste do estado se deslocam para Ilhéus, Itacaré, Una e Canavieiras onde têm casas de veraneio”, comentou.

Já o governador Rui Costa ressaltou que, com a duplicação do trecho de maior movimento da BR-415, Ilhéus e Itabuna vão contar com uma grande avenida com pistas mais seguras, onde estão instalados três importantes instituições de ensino público: a Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA), além da Superintendência da Ceplac na Bahia, Hospital Regional da Costa do Cacau e a Policlínica Regional, que será construída pelo Governo do Estado. 

PROJETO REFEITO

Rui Costa afirmou ainda que as obras da duplicação da rodovia não foram iniciadas no ano passado porque as empresas concorrentes apresentaram valor acima do previsto na licitação anterior. “Isso aconteceu porque o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT) tinha mudado a base da estrada, o que inviabilizou o projeto. Iniciamos longas conversas com o Ministério dos Transportes e com DNIT e mostramos que não era possível seguir o projeto deles, que aceitaram os argumentos técnicos e corrigiram a base técnica do projeto”, disse o governador.

De acordo com o Rui Costa se tudo der certo, no prazo máximo de 90 dias as obras de engenharia da duplicação da rodovia devem começar a sair do papel. O governador da Bahia observou que, por se tratar de uma rodovia federal, o andamento da obra dependerá da liberação de recursos da União. “Temos um convênio com o Governo federal e espero que seja cumprido por ser uma das obras muito importante para o desenvolvimento e a logística do sul da Bahia”, adiantou.     

A outra pista da Ilhéus – Itabuna vai passar às margens do Rio Cachoeira, em um trecho de 31,6 quilômetros de extensão. Para a duplicação do percurso, é necessário um investimento de mais de R$ 200 milhões. Deste total, R$ 8 milhões já estão no caixa do Governo do Estado. Enquanto a duplicação da rodovia não sai, estão sendo investidos cerca de R$ 8 milhões na requalificação da estrada que também é um cartão postal com espécies da flora da Mata Atlântica da Região Cacaueira baiana.

Da - Secretaria Municipal de Comunicação

Nenhum comentário: