Lixo

Itabunense seja educado não jogue lixo na rua e nem no Rio Cachoeira. A Natureza agradece!

segunda-feira, 21 de maio de 2018

TEMER CONVOCA REUNIÃO DE EMERGÊNCIA

AUMENTOS CONSECUTIVOS
TEMER CONVOCA REUNIÃO DE EMERGÊNCIA SOBRE ALTA ABUSIVA DA PETROBRAS
GOVERNO TERÁ REUNIÃO SOBRE MEDIDAS CONTRA ALTA DOS COMBUSTÍVEIS
Publicado: 21 de maio de 2018 às 15:28 - Atualizado às 20:07





Do - Diário do Poder - O presidente Michel Temer convocou para a noite desta segunda-feira (21), uma reunião de emergência para tratar da alta nos preços dos combustíveis, considerada abusiva e até criminosa. Somente na semana passada, foram seus reajustes consecutivos da gasolina e do diesel, entre segunda-feira e sábado.
Para a reunião no Palácio do Planalto, Temer convocou o ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha e Esteves Colnado, ministro  do Planejamento.
Pela manhã, o ministro da Fazenda afirmou que o governo estuda medidas para reduzir as constantes alterações nos preços dos combustíveis, porém, destacou que neste momento, falta "flexibilidade fiscal" para o governo. Mais cedo, os presidentes do Senado Federal, Eunício Oliveira (MDB-CE) juntamente com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), anunciaram que na quarta (23) vão criar uma comissão mista para tratar e acompanhar os desdobramento da política de reajuste de preços de combustíveis.
Greve dos caminhoneiros

No início da manhã, rodovias em vários Estados como, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo e Tocantins. amanheceram fechadas por caminhoneiros em protesto contra os reajustes dos preços dos combustíveis da Petrobras. 
Hoje, a Petrobras anunciou em site outro aumento, sendo assim, a partir desta terça-feira (22), o preço da gasolina nas refinarias subirá 0,9%, ficará em R$ 2,0867 e o diesel 0,97%, alcançará a crifra de R$ 2,3716. 

Nenhum comentário: