quinta-feira, 6 de julho de 2017

PF ACABA COM GRUPO DE TRABALHO EXCLUSIVO PARA LAVA JATO

RITMO REDUZIDO
PF ACABA COM GRUPO DE TRABALHO EXCLUSIVO PARA LAVA JATO EM CURITIBA
PF DIZ QUE VAI PRIORIZAR CASOS DE "MAIOR POTENCIAL DE DANO"
Publicado: 06 de julho de 2017 às 16:11 - Atualizado às 18:49


[
EM NOTA, PF DIZ QUE VAI PRIORIZAR CASOS DE "MAIOR POTENCIAL DE DANO AO ERÁRIO"
Redação
  •  
  •  
  •  

Do - Diário do Poder[ - A Polícia Federal decidiu acabar com grupo de trabalho em Curitiba específico para investigações envolvendo a operação Lava Jato. A redução do ritmo já era sentida com a diminuição do número de delegados e agentes destacados para a missão nos últimos meses. No auge, eram nove delegados com dedicação exclusiva, mas atualmente o número caiu para quatro.
A mudança, que deve ser publicada no próximo boletim interno, foi confirmada pela PF por meio de nota, onde rechaça qualquer tipo de consequência negativa para o andamento das investigações. No texto, a PF afirma que a medida é para "priorizar investigações de maior potencial de dano ao erário". Delegados e agentes retornam para a Delegacia de Repressão à Corrupção e Crimes Financeiros (Delacor) e voltam a compartilhar casos relativos às demais operações.

De acordo com reportagem da revista Época, "não há dúvida entre os investigadores de que a produção de provas em processos altamente relevantes, como os dos ex-presidente Lula e Dilma Rousseff" será prejudicada com a redução no efetivo. "O mesmo vale para novas frentes de investigação sigilosas, envolvendo, entre outros, operadores e políticos do PMDB e PSDB", diz o texto.
Confira a íntegra da nota da Polícia Federal sobre o fim do grupo de trabalho
1. Os grupos de trabalho dedicados às operações Lava Jato e Carne Fraca passam a integrar a Delegacia de Combate à Corrupção e Desvio de Verbas Públicas (DELECOR)
2. A medida visa priorizar ainda mais as investigações de maior potencial de dano ao erário, uma vez que permite o aumento do efetivo especializado no combate à corrupção e lavagem de dinheiro e facilita o intercâmbio de informações
3. Também foi firmado o apoio de policiais da Superintendência do Espírito Santo, incluindo dois ex-integrantes da Operação Lava Jato
4. O modelo é o mesmo adotado nas demais superintendências da PF com resultados altamente satisfatórios, como são exemplos as operações oriundas da Lava Jato deflagradas pelas unidades do Rio de Janeiro, Distrito Federal e São Paulo, entre outros
5. O atual efetivo na Superintendência Regional no Paraná está adequado à demanda e será reforçado em caso de necessidade
6. A Polícia Federal reafirma o compromisso público de combate à corrupção, disponibilizando toda a estrutura e logística possível para o bom desenvolvimento dos trabalhos e esclarecimento dos crimes investigados.

Nenhum comentário: