quarta-feira, 12 de julho de 2017

LULA CONDENADO A 9 ANOS

9 ANOS E MEIO
SÉRGIO MORO CONDENA LULA A 9 ANOS E MEIO DE PRISÃO NO CASO TRÍPLEX
PETISTA É CONDENADO A 9 ANOS E MEIO NO CASO TRÍPLEX NO GUARUJÁ
Publicado: 12 de julho de 2017 às 14:09 - Atualizado às 14:45
SEGUNDO A DENÚNCIA, LULA RECEBEU R$ 3,7 MILHÕES EM VANTAGENS INDEVIDAS PELA OAS (FOTO: ANDRÉ DUSEK/ ESTADÃO)




Do - Diário do Poder - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado pelo juiz Sérgio Moro a 9 anos e meio de cadeia por corrupção e lavagem de dinheiro. A decisão é sobre o processo em que Lula é acusado de receber propina da empreiteira OAS. Entre as vantagens está o apartamento tríplex no Guarujá, em São Paulo. A decisão é em primeira instância e cabe recurso.
Segundo a denúncia, Lula recebeu R$ 3,7 milhões em vantagens indevidas pela empreiteira. O valor correspondente ao tríplex é de R$ 1,1 milhão.  A OAS gastou R$ 926 mil em reformas no apartamento e outros R$ 350 mil com móveis planejados. A empreiteira gastou também R$ 1,3 milhão para contratar uma empresa para armazenar os bens que Lula levou para São Paulo após o término de seu mandato como presidente do Brasil.
Entre a acusação dos procuradores da Lava Jato e a sentença de Moro, se passaram 10 meses. Essa é a primeira vez que um ex-presidente do Brasil é condenado por corrupção. Lula é apontado pela força-tarefa da Lava Jato como o ‘chefe’ do esquema de corrupção que roubou a Petrobras. Ele é acusado de participar, junto com a OAS, do desvio de mais de R$ 87 milhões da estatal.
O ex-presidente pode ser preso e ficar inelegível, caso a condenação seja confirmada em segunda instância pelo Tribunal Regional Federal (TRF).
Além de Lula, mais seis pessoas foram condenadas no mesmo processo: o ex-presidente da OAS Léo Pinheiro, por corrupção ativa e lavagem de dinheiro; ex-executivo da OAS Paulo Gordilho, por lavagem de dinheiro; presidente do Instituto Lula, Paulo Okamoto, por lavagem de dinheiro; ex executivo do Agenor Franklin Magalhães Medeiros, por corrupção ativa; ex-presidente da OAS Investimentos Fábio Hori Yonamine; por lavagem de dinheiro; e Roberto Moreira Ferreira; ligado à OAS, por lavagem de dinheiro.

Imprensa internacional destaca condenação de Lula

Confira a repercussão internacional da sentença contra o ex-presidente

A notícia da condenação do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva a nove anos e meio de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro foi destacada por jornais de todo o mundo. Confirma os principais registros.

Cobertura da Reuters sobre a condenação de Lula
A agência de notícias Reuters diz que o ex-presidente brasileiro foi condenado por corrupção “no primeiro dos cinco julgamentos que enfrenta”. O jornal explica que Lula foi condenado a nove anos e meio de prisão, mas seus advogados apelarão da decisão e Lula permanecerá livre até recurso.


Cobertura da Bloomberg sobre a condenação de Lula
Bloomberg noticia que Lula foi condenado a nove anos e meio de prisão por “recebimento de propina e lavagem de dinheiro” no “mais dramático desenvolvimento até agora do escândalo de corrupção que o abalou a política do país”.


Cobertura da BBC sobre a condenação de Lula
A rede inglesa BBC destacou uma nota apenas com o registro da condenação de Lula, mas avisa que a notícia será atualizada em breve, com mais informações.


Cobertura do New York Times sobre a condenação de Lula
New York Times enviou mensagem (push) para seus leitores chamando para a “notícia urgente” de que o ex-presidente do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva foi considerado culpado de corrupção e lavagem de dinheiro e condenado a quase 10 anos de prisão, “um revés impressionante para um político que exerceu por décadas uma enorme influência em toda a América Latina”.


Cobertura do DW sobre a condenação de Lula
A agência de notícias alemã DW informou que a condenação do juiz Sergio Moro a Lula acontece no âmbito da Lava Jato e ainda cabe recurso. “É a primeira vez que um ex-presidente é condenado por corrupção no Brasil”.


Cobertura do The Guardian sobre a condenação de Lula
O inglês The Guardian apontou que a condenação de Lula por acusações de corrupção é a primeira de cinco julgamentos enfrenta e destacou a trajetória pessoa do político, “que saiu de uma infância na pobreza para se tornar um presidente de dois mandatos”. O jornal diz que “a decisão marcou uma queda impressionante para Lula, o primeiro presidente da classe trabalhadora do Brasil, que deixou o cargo há seis anos com uma classificação de aprovação de 83%” e lembra que “o ex-líder sindical ganhou admiração global por políticas sociais transformadoras que ajudaram a reduzir a desigualdade severa no maior país da América Latina”.


Cobertura do Clarín sobre a condenação de Lula
O jornal argentino El Clarin notícia a condenação do ex-presidente brasileiro a nove anos e seis meses de prisão por crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro “no caso de um apartamento no Guarujá”.  “A sentença deve agora ser confirmada em recurso pelo Tribunal Regional Federal, que pode demorar um ano e meio para apresentar o seu parecer. Caso confirmada a sentença, Lula será preso”.


Cobertura da CNN sobre a condenação de Lula
CNN registra a condenação a nove anos e meio de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro, e diz que “as autoridades alegaram que uma empresa de construção civil deu a Lula da Silva um apartamento triplex à beira-mar como suborno”.

Nenhum comentário: