DIGNIDADE

De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto. Rui Barbosa


FEIJOADA DO ALBERGUE BEZERRA DE MENEZES NA AABB, DIA 19 DE NOVEMBRO AO MEIO DIA. VALOR R$25,00 ADQUIRA O SEU BILHETE E CONTRIBUA COM QUEM PRECISA. TELEFONES (73) 3215-1511 E 9-8889-0991 E FAÇA UMA BOA AÇÃO!

quinta-feira, 27 de julho de 2017

HOJE É O DIA DA POESIA EM ITABUNA

JOSELITO DOS REIS LANÇA SEU LIVRO NO CENTRO DE CULTURA ADONIAS FILHO EM ITABUNA

Foto de Joselito Dos Reis Reis.
Joselito um grande incentivador da poesia em Itabuna
Nesta data, considerada o Dia da Poesia em Itabuna, numa homenagem ao poeta Carlos Drummond de Andrade, projeto  do então vereador Joilson Rosa.  Com prefácio do professor Raimundo Galvão e apresentação do jornalista Nilson Andrade, ambos já não mais entre nós, o poeta e jornalista Joselito dos Reis lança, logo mais, as 19h,  o seu primeiro livro de pensamentos e poesias, intitulado Grito Sem Eco, no Centro de Cultura Adonias Filho, em Itabuna.

O livro conta com as participações dos jornalistas Rosi Barreto, Waldyr Montenegro, Odilon Pinto e Paulo Lima e da professora Zélia Possidônio, que também é poeta e atriz, aparecendo com uma reflexão e um grito existencial num mundo perdido pelo individualismo e pelo consumismo.

O poeta diz que o livro tem esse título – Grito Sem Eco, porque, no passado, cada pessoa no campo ouvia o eco do seu próprio grito transpirando nos vales e montanhas, “o que não acontece nos dias de hoje devido à poluição que impregnou nossas ruas ou até mesmo o nosso espaço sideral infestado de gadgets e equipamentos dos mais diversos”.

“Ao leitor, cabe adquirir o livro e descobrir muitos outros conceitos que transcendem aos limites de uma poesia lírica, romântica, social, sempre numa linguagem clara e direta, que perpassa de forma transversal o campo das metáforas, para, com certeza, sensibilizar mais ainda aqueles que buscam a essência das coisas e são sensíveis ao universo que nos cerca”, diz o jornalista e poeta.

Apoio e agradecimentos
Com tiragem de mil exemplares, numa produção independente, o poeta que esperou 36 anos para lançá-lo, diz que a publicação do livro só foi possível devido à sensibilidade e à colaboração direta do empresário Delson Mesquita, da Editora e Gráfica Mesquita. Delson ofereceu o apoio decisivo e embarcou de cabeça no projeto editorial, cuidando dos detalhes e da arte final.

O poeta antecipadamente agradece a ajuda dos Buffet Antônio Cascão, ao presdiente do Clube do Poeta Sul da Bahia, Adeildo Marques  e a sua esposa professora Eusdete Santos, a poetisa, atriz e professora Zélia Possidônio e aos artistas Amistrong e Eli Marques.  

Nenhum comentário: