quinta-feira, 1 de junho de 2017

Comunidades de Ilhéus recebem alimentos adquiridos pelo PAA



Das mãos semeadoras de Pedro, da localidade de Maria Jape; de Helena, do Itariri; de Orlando, do Valão; os produtos in natura do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) entregues ontem (31) à Prefeitura de Ilhéus, já irão hoje (01) para a mesa das pessoas que mais precisam da ajuda. Aos 28 anos, Débora Santos, moradora do Alto do Amparo, é viúva e cria, sozinha, três filhos. Está desempregada. Hoje era uma as primeiras na fila da Organização Não-Governamental (ONG) Amparo Melhor, uma das instituições credenciadas à distribuir os produtos. “Está garantida a alimentação as crianças”, disse, aliviada, após receber os insumos.
A cena se repete por toda a cidade. Vinte e uma entidades socioassistenciais são beneficiadas pela iniciativa, através da produção comprada pela Prefeitura em mãos de 308 agricultores familiares de Ilhéus. Hoje, ao acompanhar a entrega às 380 famílias do Alto do Amparo que, assim como Débora, consideram a ajuda importante para o complemento alimentar, o prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, garantiu que a meta do PAA no município é ampliar até 2018 para 44 o número de instituições beneficiadas, dobrando o público assistido.

Alimento garantido
Hoje o benefício contribui na assistência alimentar de dependentes químicos, creches e abrigos de idosos. Cerca de quatro mil famílias são diretamente atendidas. “O grande beneficio de uma ação como esta é quando você consegue agregar valores, beneficiando o homem do campo e, ao mesmo tempo, levando alimentos à mesa de que mais passa por dificuldades”, afirmou o prefeito. Mário Alexandre também destacou a importância do fortalecimento e do apoio às organizações apoiadoras.
A ONG Fundação Atalaia, do Banco da Vitória, atua como centro terapêutico de Recuperação e Passagem. Segundo o representante da entidade, Marcio Crispiano Santos Santana, a instituição atualmente atende a 14 pessoas que se encontram em regime de internato. Além das pessoas cadastradas pela ONG, também são acolhidas “aquelas que aparecem sem ter o que comer e até aonde ficar para passar a noite”. Com o carro carregado de produtos orgânicos, Marcio disse estar agradecido pelo retorno ao programa.
A ONG Amparo Melhor, hoje visitada hoje pelo prefeito, funciona desde 2009. Atende crianças, adolescentes e adultos com cursos de reciclagem, instrumentos musicais e língua estrangeira, além de ações de melhoria da qualidade de vida dos cidadãos da comunidade. “Com a ajuda da Prefeitura, ainda oferecemos orientação jurídica e fazemos encaminhamentos para atendimento em postos de saúde e hospitais da cidade”, afirma Sérgio Luiz da Silva, presidente e fundador da ONG.
O prefeito também destaca a seriedade do governo municipal na definição das entidades beneficiadas. O Conselho Municipal de Assistência Social é quem fica responsável pela análise e aprovação das instituições socioassistenciais, utilizando o critério técnico e de importância do trabalho social que exerce na cidade.

Secretaria de Comunicação Social

Nenhum comentário: