DIGNIDADE

De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto. Rui Barbosa


FEIJOADA DO ALBERGUE BEZERRA DE MENEZES NA AABB, DIA 19 DE NOVEMBRO AO MEIO DIA. VALOR R$25,00 ADQUIRA O SEU BILHETE E CONTRIBUA COM QUEM PRECISA. TELEFONES (73) 3215-1511 E 9-8889-0991. O FORRÓ DO KARUÁ E DJ GUIGUI FARÃO A ANIMAÇÃO! E FAÇA UMA BOA AÇÃO!

domingo, 14 de maio de 2017

Na estreia de Vinicius Junior Flamengo empata com Atlético?MG


Do - http://extra.globo.com - A esperada estreia de Vinícius Júnior com a camisa do Flamengo aconteceu neste sábado, diante de mais de 42 mil pessoas no Maracanã. No primeiro jogo do Rubro-negro pelo Campeonato Brasileiro 2017, contra o Atlético-MG, o garoto entrou aos 37 minutos da segunda etapa, mas não conseguiu ajudar o time a superar o rival e o confronto terminou no empate de 1 a 1. Os gols do jogo foram marcados por Matheus Sávio, pelo Flamengo, e Elias, pelo Galo.

Joia do Flamengo, o jogador de 16 anos entrou no lugar de Berrío. Jogou apenas 11 minutos, teve uma exibição discreta e não conseguiu levar o time ao triunfo. O atleta que subiu aos profissionais nesta semana, está com acerto encaminhado com o Real Madrid.

Na próxima rodada, o Flamengo vai visitar o Atlético-GO, no Serra Dourada, em Goiânia, no próximo sábado, às 21h (de Brasília), enquanto o Atlético-MG receberá o Fluminense, domingo, no Independência, às 16h (de Brasília).

Vinícius Júnior saiu do banco e estreou pelo Flamengo
Vinícius Júnior saiu do banco e estreou pelo Flamengo Foto: Antonio Scorza / O Globo

O JOGO

O Flamengo fez um primeiro tempo melhor e abriu o placar aos 23 minutos, quando Matheus Sávio marcou pela sexta vez com a camisa rubro-negra. Sem correr riscos na defesa, os donos da casa ainda chegaram em duas boa chances dentro da área com Guerrero e Berrío depois dos 40, mas não acertaram a meta de Victor.
Na segunda etapa, cada clube teve uma chance real de gol nos três primeiros minutos. Mas o Galo se animou e na insistência conseguiu o empate com Elias em belo chute no ângulo após passe de Fred, aos 13 minutos.

Berrío tentou, mas não conseguiu ajudar o Flamengo a vencer
Berrío tentou, mas não conseguiu ajudar o Flamengo a vencer Foto: Parceiro / Agência O Globo

FICHA
Flamengo: Alex Muralha, Pará, Réver, Rafael Vaz e Trauco (Ederson); Márcio Araújo, Willian Arão e Matheus Sávio (Renê); Berrío (Vinícius Júnior), Everton e Guerrero. Técnico: Zé Ricardo.
Atlético-MG: Victor, Carlos Cesar, Felipe Santana, Gabriel e Fábio Santos; Adílson, Rafael Carioca e Elias; Otero (Cazares), Robinho (Maicosuel) e Fred (Rafael Moura). Técnico: Roger Machado.
Gols: 1º Tempo: Matheus Sávio, aos 23min. 2º Tempo: Elias, aos 13min
Cartões Amarelos: Trauco e Everton (Flamengo); Fábio Santos e Rafael Carioca (Atlético-MG). árbitro Jailson Macedo Freitas (BA)
Renda e público: R$ 1.874.265,00 e 50.220 presentes/42.575 pagantes.

Estádio do Flamengo

Vice de patrimônio do Fla detalha ideia para novo estádio acústico na Gávea: ‘Caldeirão, mas sem luxo’


O projeto do Flamengo para o novo estádio acústico na Gávea, que foi alvo de protocolo de intenções assinado nesta sexta-feira com a Prefeitura do Rio, prevê o uso da área onde hoje acontecem os jogos na sede do clube, mas com cobertura para evitar barulho na vizinhança sem perder o clima de caldeirão.
A ideia foi detalhada pelo vice de patrimônio Alexandre Wrobel. Á frente da pasta há anos em busca de uma solução para jogos de menor porte, o dirigente explicou que o Flamengo espera entregar a nova casa em até quatro anos, para ser o sucessor da arena provisória da Ilha do Governador.
- Não tem porque ser de luxo, é para a torcida do Flamengo, não um estádio de Copa do Mundo - resumiu.
Confira a entrevista:
Qual a expectativa de ter a nova casa depois do acordo com a Prefeitura?
- A expectativa é ser um primeiro passo importante, é um anseio antigo. Estamos trabalhando junto aos arquitetos para elaborar um projeto dentro da capacidade e do escopo que foi pensado, com limite de 25 mil pessoas, que proteja a região, não queremos trazer transtorno.
O detalhe de ser acústico deve evitar qualquer problema com moradores?
- É um estádio de capacidade menor, com barreira de proteção do som para evitar problemas para a região. Será para jogos de pequeno porte e menor apelo, além da base, e sem estacionamento. Vamos utilizar transporte público, e ainda vai inaugurar a estação da Gávea do metrô.
O prazo de três anos não é curto?
- Três anos depois da aprovação do projeto. Mas não queremos fixar prazo. A gente imagina que seja possível em três a quatro anos.
E até o projeto ser aprovado quanto tempo?
- Agora são todos os trâmites legais, vamos reunir com associações, arquitetos, para escolher um projeto melhor possível, queremos dar um presente para a torcida e para a cidade.
O estádio que existe hoje na Gávea servirá de base?
- Seria exatamente onde existe o campo hoje. O Flamengo já jogou ali diversas vezes, com arquibancada tubular. Agora é um estádio de outro nível. Um estádio fechado, construção definitiva. Vai ser um caldeirão, próximo ao campo. Não tem porque ser de luxo, é para a torcida do Flamengo, não um estádio de Copa do Mundo. Mas não vai avançar em nenhuma outra área do clube.
É o sucessor da Ilha, que pode durar até seis anos?
- Seria o sucessor da Ilha. O Maracanã para grandes jogos e a Gávea para os menores. Essa é a nossa expectativa.
A Ilha estará pronta para Flamengo e Botafogo dia 4 de junho?
- A ideia é essa. Mas ainda não temos o licenciamento.





Nenhum comentário: