segunda-feira, 15 de maio de 2017

Itabuna imuniza mais de 42% do público-alvo contra Influenza



A campanha de vacinação contra a gripe Influenza A (N1H1) atingiu mais de 42% do público-alvo em Itabuna, mas, segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), não há motivo para comemoração, porque o município ainda não conseguiu atingir a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde, que é de 90%. Mesmo assim, a média de imunização no município foi maior do que a registrada no Estado, segundo a Sesab. 

A imunização que começou no dia 17 do mês passado foi reforçada sábado (13) durante o Dia D, quando a SMS mobilizou todos os trabalhadores da saúde e disponibilizou as doses em todas as unidades de saúde para os grupos prioritários, mas o movimento não foi o esperado para uma ação tão importante para a saúde da população, como destacou a Coordenação da Rede de Frio.


A secretária de Saúde de Itabuna, Lísias São Mateus, se mostrou preocupada com a baixa procura pela vacina, ao destacar que ela é fundamental para combater a gripe H1N1 e outros vírus da Influenza. “Acredito que as pessoas ainda não se conscientizaram para o perigo que o vírus H1N1 representa para a saúde da população. A gripe é contagiosa e pode contaminar uma cidade inteira”, alerta a secretária.

Lísias informa também que a vacina da gripe deve ser tomada todos os anos, porque após 12 meses, ela perde a validade e, consequentimente, a proteção contra o vírus. “A vacina é gratuita e ainda estará disponível para todos os grupos prioritários na rede da Atenção Básica, até o dia 26 deste mês quando encerra o prazo dado pelo MS”.

Na manhã desta segunda-feira, a secretária de Saúde se reuniu com sua equipe técnica buscando nova estratégia com o objetivo de conscientizar a comunidade sobre a importância da vacina e com isso poder alcançar a meta em sua plenitude. “Nossa preocupação é executar ações que promovam a saúde da população, o que é mais vantajoso e também mais econômico do que tratar a doença”, reforça a secretária.

A coordenadora da Rede de Frio da SMS, Camila Brito, também destaca a importância da vacina contra o vírus H1N1 que segundo ela, tem maior incidência no inverno, por isso deve ser tomada antes da chegada da estação mais fria do ano. Camila que é enfermeira, diz que são muitos os sintomas da gripe, entre fortes dores de cabeça e musculares, febre alta e tosse. “Sem contar com consequências mais complicadas como pneumonia e outras doenças mais graves que podem levar a internação e até a morte”, alerta a coordenadora.     

Nenhum comentário: