sexta-feira, 7 de abril de 2017

Secretaria conclui melhorias em três Unidades de Saúde em Itabuna



A Prefeitura de Itabuna, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), não tem medido esforços para melhorar a estrutura física das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e Unidades de Saúde da Família (USFs). Mesmo enfrentando escassez de recursos, três destas unidades já tiveram os serviços concluídos: a UBS José Maria de Magalhães Neto, no Sesp, a Dr. José Édites Santos, no bairro São Caetano e a Dr. Jacinto Cabral, no Novo Horizonte.
Nesses locais, os operários da prefeitura realizaram mutirões de limpeza, capinagem, roçagem, reparo em telhados, remoção de móveis quebrados e em desuso, além de pintura nas áreas interna e externa. Também foram remanejados alguns servidores como recepcionistas, digitadores e serviços gerais.

Na tarde de ontem, a secretária de Saúde, Lísias São Mateus, acompanhada do vereador Manoel Júnior, visitou a Unidade de Saúde da Família Dr. Simão Fiterman, no bairro São Pedro, e já solicitou aos operários o início imediato dos serviços de melhorias no local. As USFs Dr.Aurivaldo Sampaio, no São Lourenço e Mário Peixoto, no Jorge Amado são as próximas a serem beneficiadas com o serviço.

Situação crítica
Lísias disse reconhecer a situação crítica em que se encontram as demais unidades, tanto na estrutura física quanto na falta de profissionais de saúde e lamenta não ter os recursos necessários para a recuperação imediata de todas elas. “Estamos priorizando serviços de manutenção naquelas em que realmente a situação chegou ao limite, com o mato, por exemplo, invadindo o interior de algumas das unidades, além da falta de funcionários, o que tem comprometido o atendimento à população”, afirmou.

A secretária informa que a demanda reprimida é grande e envolve muitos setores como Média e Alta Complexidade, centros de referências e a Atenção Básica, que tem sido uma das mais priorizadas. “Itabuna sabe que o prefeito Fernando Gomes tem um olhar diferenciado e uma grande preocupação com a saúde no município. Ele entende que não é justo o usuário procurar o atendimento na rede pública e não encontrar serviços essenciais que deveriam funcionar bem”, elucidou.

Já a diretora do Departamento da Atenção Básica, Alessandra Lopes, que concluiu o relatório da situação em que se encontra o setor, lembra que a Atenção Básica é a porta de entrada dos usuários do SUS e é numa Unidades de Saúde que deve ocorrer o atendimento inicial. “Nestas unidades o cidadão deve ser orientado sobre prevenção de doenças e assistido em suas necessidades primárias, ou casos de agravos simples, e somente deve ser direcionado para o atendimento de alta complexidade em situações graves, por isso é importante que elas funcionem bem”.

Nenhum comentário: