DIGNIDADE

De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto. Rui Barbosa


FEIJOADA DO ALBERGUE BEZERRA DE MENEZES NA AABB, DIA 19 DE NOVEMBRO AO MEIO DIA. VALOR R$25,00 ADQUIRA O SEU BILHETE E CONTRIBUA COM QUEM PRECISA. TELEFONES (73) 3215-1511 E 9-8889-0991. O FORRÓ DO KARUÁ E DJ GUIGUI FARÃO A ANIMAÇÃO! E FAÇA UMA BOA AÇÃO!

terça-feira, 25 de abril de 2017

Projeto de reabilitação a partir da Equoterapia completa 1 ano de atividades em Itabuna



Em Itabuna, o projeto conta com uma equipe multidisciplinar composta por 15 profissionais voluntários que atendem 45 pessoas todas as terças-feiras. Segundo o Major Adriano, comandante do esquadrão de montaria da Polícia Militar, para participar do projeto o paciente tem que ter o encaminhamento médico e passar pelo crivo da equipe multidisciplinar, visto que nem todos que são encaminhados possuem condições de realizar as atividades da equoterapia.

O Major ressalta que o atendimento beneficia principalmente as famílias de baixo poder aquisitivo, que possuem membros com deficiências. “Por se tratar de uma equipe composta por voluntários, esse acolhimento ainda não pôde ser estendido a todos os dias da semana. No entanto, queremos expandir nossos atendimentos”, conclui o major.

A psicóloga Kathigiane Brito salienta que na equoterapia o cavalo é utilizado como instrumento para resgatar as potencialidades dos praticantes, estimulando o seu desenvolvimento físico e psicológico, podendo ser criança, adulto ou idoso. Segundo Kathigiane, o tratamento é individualizado e cada praticante possui a sua sessão de acordo com as suas particularidades e limitações, de modo a desenvolver as potencialidades.

“Os benefícios da equoterapia são inúmeros e tivemos casos onde conseguimos aumentar o repertório de linguagem para crianças não verbais, no caso dos autistas e casos onde crianças que não andavam e conseguem dar os primeiros passos a partir desse nosso trabalho. O nosso acolhimento tem elevado a autoestima e melhora a vida social dessas pessoas”, finaliza.

Nenhum comentário: