segunda-feira, 17 de abril de 2017

Hospital de Base implanta novo procedimento para tratamento de varizes

Tratamento das varizes agora mais fácil para você se livrar do sofrimento

As varizes, doença crônica que afeta cerca de 70% da população brasileira, traz vários sintomas como pernas cansadas, sensação de peso, dores e queimação. Quando se fala em cirurgia para o tratamento das varizes, muitas pessoas acreditam que se trata apenas de uma questão estética quando, na verdade, causam dor, inchaço e cãibras. Mas uma nova técnica acaba com este problema, além de ser um procedimento indolor.

A escleroterapia é uma técnica de combate às varizes, um tratamento com espuma ecoguiada. É injetado nas veias um líquido que parece uma espuma, que vai sendo guiada através de um monitor. A escleroterapia química é um processo ambulatorial, ou seja, é feita no consultório médico, dura de 05 a 20 minutos, dependendo do caso do paciente, e não necessita de anestesia e nem de repouso, um enorme benefício para o portador de varizes. Há benefícios também para o município, em economia com internamento, anestesia, gastos de uma cirurgia tradicional.

De acordo com o angiologista Itamar Britto Oliveira, atualmente a cidade de Itabuna é o único município que realiza esse procedimento bancado totalmente pelo SUS. O município arca com todo o custo, pois este procedimento ainda não tem uma AIH – Autorização de Internação Hospitalar registrada pelo Ministério da Saúde. Há um projeto tramitando no congresso para que a AIH seja reconhecida e passe a emitir verbas para os municípios. Ainda segundo Itamar, são feitas cerca de 60 escleroterapias mensais no Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães.

A paciente Maria José dos Santos, 60 anos, se queixava de constantes dores e queimação nas pernas, passando noites sem dormir. Com o procedimento da escleroterapia, em cinco minutos as varizes de Maria José secaram, e ela saiu andando normalmente, sem precisar de repouso. Segundo ela, uma felicidade enorme, principalmente porque aliviou de vez as dores que sentia.

Para realizar o procedimento o paciente tem que passar pelo médico no posto de saúde do seu bairro, ir até a Central de Regulação e depois ao Hospital de Base para marcar o procedimento. O angiologista Itamar lembra que não é preciso pegar fila para a marcação, se o paciente estiver com o diagnóstico de varizes, é só ir com a guia e realizar a marcação.
Por Tayná Borges

Nenhum comentário: