Vamos salvar o Rio Cachoeira! É o nosso maior patrimônio. Não jogue lixo em seu leito. Povo limpo, cidade civilizada... Vamos preservar a nossa história.

sábado, 8 de outubro de 2016

Lava Jato rastreia o dinheiro usado para comprar o sítio de Atibaia

Lava Jato rastreia o dinheiro usado para comprar o sítio de Atibaia

Resultado de imagem para sitio de atibaia charges
Charge do Sinovaldo, reproduzida do Jornal NH
Murilo RamosÉpoca
No melhor estilo “siga o dinheiro”, a Lava Jato está rastreando os recursos que foram utilizados na compra, em 2010, do sítio em Atibaia frequentado pelo ex-presidente Lula e família. O resultado desse trabalho estará numa pesada denúncia contra Lula em breve. Os investigadores já reuniram provas de que três estrelas do petrolão ajudaram a financiar a compra do sítio: “Odebrecht, OAS e José Carlos Bumlai”. Lula sempre negou ser dono do imóvel.
Antes da Olimpíada, a Época anunciou que estava  tudo pronto para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fosse indiciado pela Polícia Federal e denunciado pelos procuradores da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba. Os investigadores trabalharam com afinco para pegar Lula assim que a Olimpíada terminasse. Delegados e procuradores colheram provas robustas de que Lula era o chefe do petrolão – e de que recebeu propina das empreiteiras, por meio do sítio em Atibaia e do tríplex em Guarujá.  O conjunto de evidências é tamanho que eles abdicam até de novas informações provenientes de delações premiadas.
Os investigadores estão irritados com as seguidas tentativas de Lula de intimidá-los. Mas não está previsto, por enquanto, pedido de prisão contra o ex-presidente. Ao menos contra ele. Será a terceira denúncia do Ministério Público contra Lula. A primeira diz respeito à tentativa de Lula silenciar o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró para que ele não desse informações sobre o pecuarista José Carlos Bumlai, amigo do petista. E a segunda denúncia, também já aceita na primeira instância, diz respeito ao tríplex do Guarujá.
###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
 – Os supostos “compradores” Fernando Bittar e Jonas Suassuna, que aceitaram ser “laranjas” de Lula, também serão incriminados e condenados como cúmplices da lavagem de dinheiro (ocultação de patrimônio). É melhor que tentem fazer delação premiada, para diminuir a pena. (C.N.)

Nenhum comentário: