Vamos salvar o Rio Cachoeira! É o nosso maior patrimônio natural. Não jogue lixo em seu leito.

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

EMASA: Questões trabalhistas predominam na audiência com servidores

(Veja ainda: população da cidade de Mucuri recebe água salgada)

Caso o saneamento de Itabuna for para o Governo da Bahia, conforme o Termo de Cooperação enviado à Câmara Municipal, qual a garantia de que os direitos trabalhistas dos 308 servidores efetivos da Emasa serão preservados? Essa dúvida dos trabalhadores predominou na audiência dessa terça, 25, promovida pelo relator do projeto de lei do Termo, o vereador Carlito do Sarinha (SD).


Para Zé Silva (PSDB), a estabilidade dos funcionários ficaria comprometida. “Ninguém fez concurso pra Embasa, fez para a Emasa. Se a Emasa acaba, acabam todos os direitos”, reforçou. O Governo da Bahia pretende absolver 158 servidores da Emasa. “Preocupa onde vão ser colocados esses 150”, declarou Ailson Sousa (PSDB), concursado da Emasa.

Alguns servidores ainda pediram o fim da ingerência política que, segundo eles, tem transformado a Emasa num “cabide de emprego”. “Enquanto houver gestão manipulada pela política, a empresa seguirá desacreditada”, declarou Emerson Almeida (11 anos de Emasa). Sobre a transferência da gestão, opinou que “as garantias é que estão faltando, para definir se passa ou não”.

O Sindae também manifestou preocupação com o Termo espera que nenhum trabalhador seja prejudicado. Por fim, o relator Carlito do Sarinha sustentou que o projeto será analisado sem pressa e que ouvirá outros segmentos da sociedade interessados no assunto. “Vamos discutir. Eu não podia preparar o parecer sem ouvir primeiro os funcionários”, frisou o parlamentar.

Por - CO
fotos: Pedro Augusto Benevides
Da -Assessoria de Comunicação Social

Do Expressaounica

ÁGUA SALGADA EM MUCURI PARA A SUA POPULAÇÃO

O que aconteceu em Itabuna,meses atrás quando a sua população teve que usar água salgada e, o Governo do PT do Estado, aproveitou o emocional da população para tomar a EMASA dos itabunenses! Parecia que só essa façanha,seria da EMASA. Mas na cidade de Mucuri, extremo-sul da Bahia, sua população, há quatro meses vem recebendo água salgada. Só que lá, não é a EMASA, é a EMBASA! E, agora, itabunenses vocês vão deixar ser entregue de "mão beijada" a EMASA para a EMBASA? Um patrimônio nosso e que hoje vale cerca de 300 milhões? Com a palavra à Câmara de Vereadora de Itabuna  Porque pelo o "andar da carruagem", tudo vai continuar  no mesma, ou seja o município, ou seja estado, caso a nossa empresa seja entregue para o Estado. Veja vídeo:    

Nenhum comentário: