sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Organização pela Procura de Órgãos abre campanha de doação em Itabuna

 Os profissionais de saúde da Organização pela Procura de Órgãos (OPO) do Hospital de Base Luis Eduardo Magalhães, em parceria com a Coordenação do Sistema Estadual de Transplantes, trabalharão ainda mais neste mês para levar à população informações sobre a importância da doação de órgãos. Este é o objetivo da Campanha Nacional de Doação de Órgãos aberta na manhã desta quinta-feira,dia 1º, em Itabuna, mas que está sendo realizada em todo o país.

Na solenidade no Hospital de Base que reuniu, além do secretario municipal de Saúde, Paulo Bicalho, diretores, profissionais de saúde e convidados, o diretor-administrativo da unidade Alvacyr Gouvêa deu boas vindas. Disse que o momento parecia uma festa “mas foi uma reunião de agradecimento a esta casa que luta para conseguir órgãos e salvar vidas”.


Não é à toa que o Hospital de Base ocupa o primeiro lugar em notificação de doação de órgãos e é terceiro na Bahia responsável pela maior captação segundo o secretario de Saúde, Paulo Bicalho. O trabalho é feito por meio de uma equipe mais do que preparada, mas também comprometida que trabalha na tentativa de atender pacientes que estão na fila nacional de espera por um transplante.
“Quando o Ministério da Saúde lança uma campanha desse nível estamos juntos, pois, precisamos mostrar que o único hospital público de Itabuna mantém uma equipe, com um olhar diferente e solidário, disposta a procurar por órgãos para salvar outras vidas”, sublinhou Bicalho.
O secretário adianta que a doação só ocorre com autorização dos parentes mais próximos e, por isso, as pessoas precisam conversar com seus familiares e expressar o desejo de se tornar doadores após a morte. O próprio slogan da campanha “Sua família é a sua voz” confirma a importância de a família discutir sobre a doação de órgãos e se manter em permanente diálogo.

Para Paulo Bicalho a negativa familiar é o principal motivo para a não doação e a campanha visa, justamente, incentivar o cidadão a declarar para seus familiares e amigos a intenção de ser um doador.

COMO SALVAR UMA VIDA

“Um único doador pode salvar até dez vidas, porque todos os órgãos –rins, coração, pulmões, fígado, pâncreas, etc. e também tecidos, como ossos, tendões, pele e córneas são vitais para uma pessoa que aguarda um transplante”, afirma Paulo Bicalho.

            O diretor-presidente da Fundação de Atenção à Saúde de Itabuna (FASI), Silvane Chaves, também ressaltou a importância da campanha, mas, especialmente o trabalho da equipe da OPO que, segundo ele, vem realizado um trabalho de excelência, o que só contribui para o Hospital de Base ser considerado o melhor do interior da Bahia e Brasil.
Silvane lembrou que o hospital é público, depende dos recursos do Governo Federal, mas que tem conseguido implantar importantes projetos em favor dos seus pacientes e da comunidade regional, muitos dos quais somente possíveis em hospitais particulares.

“Quando concluir minha missão aqui, no dia 31 de dezembro, deixaremos um importante legado, graças à determinação, o conhecimento e a capacidade de fazer acontecer do secretário de Saúde, Paulo Bicalho. Ele que é o autor das idéias e dos projetos que fazem e farão a diferença de todas as pessoas de Itabuna e da região sul da Bahia que necessitam dos serviços oferecidos por essa unidade hospitalar”, assinalou.

A coordenadora da Organização pela Procura de Órgãos, Silvana Batista dos Santos, também elogiou a equipe, ao afirmar que dela sente muito orgulho. “É essa parceria faz com que a OPO funcione e contribua para diminuir a fila de espera por uma transplante. Graças a esse trabalho, a fila nacional tem diminuído. Atualmente cerca de 40 mil pessoas estão à espera da doação de um órgão. Por isso, mais do que nunca, precisamos trabalhar para continuar salvar vidas”, declarou.   

A solenidade foi encerrada pelo pastor da Igreja Jardim Alamar, Paulo Henrique Ferreira Nogueira, que usou um texto bíblico que fala sobre a doação, lembrando que Jesus foi o maior doador. Falou também da equipe da OPO, que sabe doar o melhor de si quando busca benefícios para outros. “Que vocês continuem com sabedoria e bondade nessa missão importante que é ajudar o próximo”, afirmou.

Da Secretaria Municipal de Comunicação
Por: Rosi Barreto

Nenhum comentário: