sábado, 3 de setembro de 2016

ITABUNA PERDE A LINDA VOZ DE HELIO FERNANDES

Morreu na noite de ontem, 02, (21h) em Itabuna, o ex-radialista, Hélio Fernandes Conceição, no Hospital Calixto Midlej Filho, onde já estava internado há 25 dias. Veio a óbito, segundo apuramos, por não resistir a uma cirurgia de  estomago.
Hélio por muito tempo trabalhou na Rádio Jornal, participando de sua  inauguração em 1962, em uma época áurea do radio itabunense. A rádio Jornal, sob o comando de Marilene Alves Santos e Waldeny Andrade, era considerada “Classe A”, do sul da Bahia. Aposentado, Hélio, por muitos anos tinha deixado os microfones para se dedicar, exclusivamente à sua família.
Era uma das mais belas vozes do rádio e apresentou os programas: “Grapi Show das 13” que tinha como patrocinador a Indústria Grapi de Ibicaraí, e aos domingos: “Ritmos Latinos”, além de sempre substituir, ao colega: Vily Modesto, no programa: “Show Musical Messias”, nos anos 70/80.   Faleceu aos 78 anos de idade, deixando viúva a senhora Romélia e as filhas: Helen, Hagley, Amanda e Eliane, além de netos.
Para Aécio César Bomfim Lima (Aécio Lima) que hoje é taxista da Praça 01, e aposentado pela Ceplac e, que trabalhou por muitos anos ao lado Hélio Fernandes, como operador técnico, Hélio era um grande profissional e, tudo indica, que deixou os microfones por causa da falta de ética de alguns colegas e, também, devido, ao novo sistema do funcionamento das emissoras de radio, na terceirização do espaço. “Ele era um grande caráter, amigo e muito cismado; que Deus lhe conceda um bom lugar” ressaltou, lamentando a morte do ex-colega e amigo.  
 O corpo do grande Hélio Fernandes está sendo velada na Rua Antônio Muniz (Paulo Preto), subida do Hospital Calixto Midlej Filho e será sepultado no Cemitério do Campo Santo, às 15horas. Que Deus dê o conforte necessário a toda sua família.

Nenhum comentário: