sábado, 23 de julho de 2016

" Só construirei a barragem se a Emasa passar para a Embasa"; Chantagens do Governador do PT foram mais fortes

Vane e Rui vão definir solução para falta d’água de Itabuna na 2ª feira, ou melhor a Emasa vai ser entregue ao Estado, como o governo queria

O prefeito de Itabuna, Claudevane Leite, confirmou para as 1horas desta segunda-feira, dia 25, em Salvador, a audiência anunciada pelo governador Rui Costa durante entrevista ontem na TV Record Cabrália, para discutir uma solução definitiva para os problemas de abastecimento de água da população. Vane disse que no encontro o Governo do Estado vai apresentar oficialmente a proposta quanto à transferência dos serviços de água e esgoto da Emasa para a estatal Embasa que deverá ser analisada pela Prefeitura.

Na entrevista, o governador também anunciou sua autorização a Embasa para aquisição de equipamentos de dessalinização visando a diminuir os efeitos do alto teor de cloretos na água fornecida à população de Itabuna. Segundo Rui Costa, os investimentos do Governo do Estado, por meio da Embasa, para adquirir os equipamentos são equivalentes a R$13 milhões e devem ser instalados até maio do próximo ano.

Ao participar da entrevista na TV, o prefeito de Itabuna elencou as medidas adotadas pela Prefeitura e Emasa para garantir o fornecimento de água potável. Citou por exemplo a utilização de carros pipa que transportam água de outros municípios para abastecer tanques de cinco e 10 mil litros em locais estratégicos da cidade, hospitais, escolas, etc. e a abertura de poços artesianos pela Companhia de Engenharia Rural da Bahia (CERB), vinculada à Secretaria Estadual de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS).

Desde dezembro do ano passado que a Prefeitura de Itabuna e Emasa vem fazendo investimentos para assegurar o fornecimento de água, principalmente, no Rio Almada. Como uma das ações prioritárias para reduzir o intervalo no abastecimento aos moradores de Itabuna, que enfrentam uma das mais graves secas da história do sul da Bahia, a Emasa vai ampliar, a partir da próxima semana, de 300 para 550 litros de água por segundo a captação na estação de Castelo Novo, distrito de Ilhéus. A empresa investiu cerca de R$ 200 mil em obras e aquisição de equipamentos para ampliar a captação, tratamento e distribuição de água.

A nova estrutura começa a ser testada para entrar em funcionamento, definitivamente. Para reforçar o sistema de captação e distribuição foi instalado um conjunto hidráulico composto por tubos e conexões (barrilete) para a distribuição de água, dois motores-bombas auxiliares de 300 CV cada e um moto-bomba de 175 CV. Em paralelo a essas ações, o município ampliou a oferta de água portável, com perfuração de poços artesianos nas zonas urbana e rural. O primeiro a entrar em funcionamento foi o poço de 120 metros de profundidade, no Serrado, com capacidade de fornecer 17,5 mil litros de água por hora, o que permitirá elevar a oferta de água doce à população.


_________________

Nenhum comentário: