Vamos salvar o Rio Cachoeira! É o nosso maior patrimônio. Não jogue lixo em seu leito. Povo limpo, cidade civilizada... Vamos preservar a nossa história.

quarta-feira, 9 de março de 2016

"NADA DISSO ME INTIMIDA", DIZ AÉCIO

LAVA JATO
"NADA DISSO ME INTIMIDA", DIZ AÉCIO APÓS SER CITADO POR DELCÍDIO
TUCANO E MAIS MAIS QUATRO SENADORES FORAM CITADOS EM DELAÇÃO
Publicado: 09 de março de 2016 às 12:31 - Atualizado às 12:32


 Do - Diário do Poder - O senador Aécio Neves (PSDB) comentou em vídeo divulgado em seu perfil no Facebook, nesta quarta-feira, 9, a citação de seu nome na delação premiada do senador Delcídio Amaral (PT-MS). O tucano minimizou e rebateu as denúncias ao reafirmar que há uma tentativa de vincular a oposição e o seu nome à Operação Lava Jato.

“Nada disso me intimida”, disse o tucano. “Outras tentativas já ocorreram e foram arquivadas porque foram desmascaradas, por que eram falsas”, afirmou Aécio relembrando outros episódios em que foi citado por delatores.
Além do tucano, Delcídio, ex-filiado do PSDB, teria citado também o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e os senadores Edison Lobão (PMDB-MA), Romero Jucá (PMDB-RR) e Valdir Raupp (PMDB-RO). A delação do senador ainda não foi homologada pelo Supremo Tribunal Federal.
No vídeo, Aécio afirma que o esquema de corrupção na Petrobras “tem DNA, ele era do PT e de seus aliados”. “Por isso nós temos que apoiar e apoiar em profundidade a operação Lava Jato, para que todas as apurações ocorram e aí nós separemos o joio do trigo, nada disso me intimida”, disse o presidente do PSDB.
Aécio já foi citado pelo doleiro Alberto Youssef, o lobista Fernando Moura e o entregador de dinheiro de Youssef, Carlos Alexandre Souza Rocha, conhecido como Ceará. Tanto o doleiro quanto Moura alegam que Aécio teria influência e recebia propina em uma diretoria de Furnas, estatal de energia que é alvo de uma investigação no Rio de Janeiro sobre suspeita de que existia um esquema de corrupção envolvendo seus funcionários. Já Ceará afirma ter ouvido de um executivo da UTC que Aécio era "o mais chato" na cobrança de propinas, sem detalhar a qual obra seriam ligadas essas propinas.
As citações de Youssef e Ceará foram consideradas insuficientes para a abertura de inquérito contra o senador. A de Fernando Moura ainda está sob sigilo.

Nenhum comentário: