Vamos salvar o Rio Cachoeira! É o nosso maior patrimônio natural. Não jogue lixo em seu leito.

quarta-feira, 16 de março de 2016

CAIADO INGRESSA COM AÇÃO POPULAR CONTRA LULA

CHEFE DA CASA CIVIL
CAIADO INGRESSA COM AÇÃO POPULAR CONTRA NOMEAÇÃO DE LULA
CAIADO AFIRMA QUE DILMA BLINDA LULA COM A NOMEAÇÃO PARA O CARGO DE MINISTRO
Publicado: 16 de março de 2016 às 16:29 - Atualizado às 17:03
NO DOCUMENTO CAIADO RESSALTA QUE LULA É ATUALMENTE ALVO DE INVESTIGAÇÕES NA OPERAÇÃO LAVA JATO FOTO: VALTER CAMPANATO /ABR

O senador Ronaldo Caiado (DEM) vai entrar com ações populares, com pedido de medida liminar, em diversos Estados em desfavor da presidente Dilma Rousseff e do chefe da Casa Civil, Luiz Inácio Lula da Silva.
O líder do Democratas no Senado, diz que objetivo é impedir que Lula escape da Força-Tarefa da Operação Lava Jato, "estamos com as ações populares em vários estados contra a nomeação de Lula como ministro da Casa Civil. Em Goiás, vou protocolar a ação hoje. Vamos comprovar a clara incidência de uma fraude ao usar de uma função de Estado para esconder um investigado da Justiça. Lula não vai servir ao povo brasileiro, vai se esconder da Lava-Jato", definiu.

No documento Caiado ressalta que Lula é atualmente alvo de investigações na Operação Lava Jato, e denunciado pelo Ministério Público do Estado de São Paulo, juntamente com sua esposa, Marisa Letícia, e seu filho Fábio Luiz, “ante as denúncias que lhe são feitas, Luiz Inácio Lula da Silva, ao invés de buscar esclarecer os fatos que lhe são imputados, exercendo em plenitude o amplo direito de defesa que lhe é assegurado tanto pela Constituição Federal quanto pelo ordenamento infraconstitucional, tem evitado todas as oportunidades de prestar os esclarecimentos devido perante as autoridades competentes, questionando as determinações legais, afrontando e menosprezando a lei, a justiça e seus agentes”.
Caiado afirma que a presidente Dilma Rousseff blinda Lula com a nomeação para o cargo de Ministro de seu governo, “o real motivo da referida nomeação seria dar ao ex-presidente o abrigo da prerrogativa de função, evitando que o mesmo venha a ser processado e julgado pela 13ª Vara da Justiça Federal de Curitiba, onde tramita o processo da Operação Lava Jato”.
Sobre a influência que Lula deve ter no Governo Dilma, Caiado lembrou que, quando o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, colocou o cargo à disposição, ficou claro que Lula seria nomeado, "Lula já chegou e disse: a minha equipe é essa. Ninguém mais vai falar com a Dilma hoje. O processo agora ficou concentrado em Lula".

Nenhum comentário: