Vamos salvar o Rio Cachoeira! É o nosso maior patrimônio natural. Não jogue lixo em seu leito.

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Presidente da Amurc alerta os gestores para a queda no repasse do FPM


Prefeituras de todo o Brasil recebem nesta sexta-feira (10), o repasse do Fundo de Participação dos Municípios – FPM referente ao primeiro decêndio do mês de outubro de 2014, que somada a retenção do Fundeb, será de R$ 2.892.757.894,83. No entanto, de acordo com o estudo da Confederação Nacional dos Municípios – CNM, esse valor está menor em 13,85 % se comparado com o 1º decêndio de setembro deste ano.

Num comparativo de valores repassados no mesmo período de 2013 e 2014, os municípios baianos que na sua maioria, possuem um coeficiente de 0,6, a exemplo de Barro Preto, tiveram uma queda de R$ 43.144,03 na receita municipal. Porém, na contramão desse desfalque, os gestores são responsáveis pela manutenção de grande parte dos programas federais, principalmente nas áreas de saúde e educação, que exigem a contratação de profissionais.


O atendimento a essas demandas representam grande parte do inchaço na Folha de Pagamento, uma das principais dificuldades enfrentadas pelos municípios do interior da Bahia que ultrapassam o limite de 54 % para a contratação, estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Por conta disso, o presidente da Amurc, Lenildo Santana chama a atenção dos prefeitos para a necessidade de realizar “um planejamento mais enxuto das receitas municipais, de modo que não venha comprometer os indicadores de saúde, educação, entre outros”.  

Enquanto não acontece o incremento de 1 % no repasse do FPM, requerido durante a Mobilização Permanente nos dias 7 e 8 em Brasília, Lenildo declara a outra saída tem sido buscar melhorar a captação de recursos para os municípios, através da participação dos gestores em defesa das lutas municipalistas, junto às entidades representativas, como a Amurc, a União dos Municípios da Bahia – UPB e a Confederação Nacional dos Municípios – CNM.


Por - Viviane Cabral

Nenhum comentário: