Vamos salvar o Rio Cachoeira! É o nosso maior patrimônio natural. Não jogue lixo em seu leito.

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Prossegue em Ilhéus campanha contra a hepatite viral

A Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) disponibiliza diariamente vacina e teste de detecção do vírus, no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), nos turnos matutino e vespertino. O público alvo da imunização compreende pessoas de até 29 anos.
 A Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) disponibiliza para o ilheense vacinas para a hepatite B e C e ainda o teste gratuito de detecção da hepatite viral, com resultado pronto em trinta minutos. A atividade é realizada diariamente, no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), situada no prédio do antigo Sesp, das 8 às 12 horas e das 13h30 até as 16 horas. O público alvo da imunização compreende pessoas de até 29 anos.

A vacina é composta de três doses, sendo a segunda aplicada um mês depois da primeira, e a terceira após seis meses. A vacina dá imunidade à infecção pelos vírus B, responsável nos estados graves de hepatite carcinoma e cirrose hepática, o que evita a transmissão do vírus durante a gestação de mães para o feto. Em caso de contaminação, após a realização do teste, o paciente receberá orientação e tratamento pelo programa de hepatites virais do município, no próprio CTA, com o médico responsável.
Aurita Maria Batinga Rocha, 46 anos, dona de casa, fez o teste de hepatite e afirma que é uma forma de se prevenir. “Todas as pessoas deveriam colaborar e procurar os postos de saúde,  porque descobrindo se tem algo, pode iniciar o tratamento, já que muitos às vezes têm e não sabem”, recomenda.
Proteção de profissionais da saúde – Enfermeiros e agentes da área de saúde devem fazer o teste a partir desta quinta-feira, dia 31, nas unidades do Programa de Saúde da Família (PSF) da Urbis, Vila Cachoeira, Nelson Costa, Nossa Senhora da Vitória, Iguape, Sarah Kubitschek, Barra, Basílio, Olivença, Euler Ázaro, Salobrinho, Herval Soledade, Ilhéus II, Almiro Vinhais, Conquista, unidades básicas, no período diurno.  A medida é uma forma de manter os profissionais imunes ao contato do vírus, já que auxiliam e orientam pessoas que possam estar contaminadas o quadro hepático.
As hepatites virais são graves problemas de saúde pública no país e no mundo. Os agentes causadores são os chamados vírus hepatotróficos, sendo os mais frequentes os A, B C, D e E. Esses agentes infectam diretamente as células do fígado (hepáticas), através de diferentes formas de transmissão, como a falta de saneamento básico e de higiene da água e alimentos, através de sangue contaminado e sexo sem proteção.
O Vírus também é passado de mãe para filho na gestação, e por meio de material contaminado pelo uso de drogas como seringas, agulhas e canudos. É preciso tomar cuidado ainda com alicates de unha, barbeadores, escovas de dentes, tatuagens e piercings, levando-se conta que estes materiais são de uso pessoal, não devendo ser compartilhados com outras pessoas.
A Organização Mundial de Saúde estima que no mundo existem cerca de 325 milhões de portadores crônicos da hepatite B e 170 milhões de brasileiros contaminados. A maioria das pessoas desconhece o diagnóstico, agravando ainda mais a cadeia de transmissão da infecção. 
 Da  Comunicação Social – Secom-Ilhéus – 30.07.14

Nenhum comentário: