Vamos salvar o Rio Cachoeira! É o nosso maior patrimônio. Não jogue lixo em seu leito. Povo limpo, cidade civilizada... Vamos preservar a nossa história.

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Suicídio de enfermeira de Kate Middleton após trote abre polêmica internacional

Os radialistas Mel Greig e Michael Christian (Foto: BBC/Reprodução)

O presidente da empresa que controla a rádio australiana 2Day FM disse que os dois radialistas que deram um trote na enfermeira que cuidava de Kate Middleton foram afastados, embora “não tenham quebrado nenhuma lei”, e que o fato de a funcionária do hospital ter sido encontrada morta é uma “tragédia”.Rhys Holleran disse que os radialistas Mel Greig e Michael Christian, que se fizeram passar, respectivamente, pela rainha Elizabeth 2ª e o príncipe Charles, estão “completamente devastados” pela morte da enfermeira Jacintha

Os anunciantes do programa, cuja edição de terça-feira de manhã apresentou o trote, cancelaram a publicidade e a atração acabou sendo retirada do ar.
Em entrevista coletiva em Melbourne, na Austrália, Holleran disse não acreditar que a dupla tenha quebrado qualquer lei. O posicionamento chega em resposta ao chefe do King Edward’s 7º Hospital, John Lofthouse, que na terça-feira disse ter “recebido orientações de que o que os radialistas aurtralianos fizeram pode muito bem ter quebrado a lei”.

A 2Day FM diz que a ligação telefônica passou por seus advogados antes de ir ao ar. Fachada do hospital King Edward’s 7º, onde Kate Middleton foi internada nesta semana com enjoos
“Este é um caso trágico que não poderia ter sido previsto e nós estamos profundamente entristecidos. Eu acho que trotes telefônicos são uma ferramenta utilizada por rádios há muitas décadas, ao redor do mundo, e ninguém poderia ter previsto o que aconteceu”, disse Holleran.

O executivo acrescentou que a dupla de radialistas foi afastada por tempo indeterminado.
O correspondente da BBC em Sydney, Duncan Kenendy, diz que mais de 10 mil usuários postaram comentários na páginda da rádio no Facebook, a vasta maioria condenando o trote feito pelos radialistas.
Em comunicado, a primeira-ministra da Austrália, Julia Gillard, disse lamentar a morte da enfermeira e enviou condolências à família.(BBC Brasil).

jornaldamídia

Notícias Relacionadas

Nenhum comentário: