Vamos salvar o Rio Cachoeira! É o nosso maior patrimônio. Não jogue lixo em seu leito. Povo limpo, cidade civilizada... Vamos preservar a nossa história.

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Moradores do Badaró e N. S. da Vitória querem Jabes no comando de Ilhéus


O descaso com a saúde foi, novamente, a principal reclamação dos ilheenses que vivem no bairro Nossa Senhora da Vitória, e no Badaró (Teotônio Vilela). Os candidatos da coligação Por Amor a Ilhéus, Jabes Ribeiro (PP) e Cacá (PMDB), realizaram corpo a corpo na terça-feira, 11, juntamente com candidatos a vereador, e fizeram um diagnóstico das principais carências enfrentadas pela população dessas localidades.

            Lenice Souza, 38 anos, moradora da Rua da Vitória, no Nossa Senhora da Vitória, enumera as dificuldades encontradas no cotidiano para utilizar o Sistema Único de Saúde, em Ilhéus. “Para conseguir uma consulta, é preciso esperar mais de um mês”. A cozinheira recorda o compromisso com a saúde nos governos de Jabes. “Com ele, as unidades tinham médicos de plantão, remédios, e não existia tanta dificuldade para ser atendido”, afirma. O sentimento de indignação é compartilhado com Sebastião Raimundo dos Santos, 81 anos. O aposentado, que sofre com problemas respiratórios, relatou que esperou quatro meses para fazer um exame. 

            Jabes, Cacá e a comitiva do Amor a Ilhéus visitaram a Rua Maracanã, a mais precária do bairro Nossa Senhora da Vitória, onde os moradores convivem com ratos e mosquitos, devido a uma grande vala de esgoto no local, e precisam construir “pontes” de madeira para sair de casa. “Viver aqui é um sofrimento: quando chove, o esgoto invade as casas, e a gente transita em meio à sujeira; quando o sol esquenta, o fedor é tão forte, provoca até tontura” desabafa a doméstica Wilma Teixeira, 47 anos.

 Os moradores do Loteamento Del Rei (Badaró), no “Vilelinha de Açúcar”, também denunciaram o esgoto que corre a céu aberto na frente de suas casas. As crianças brincam descalças nas ruas que não possuem calçamento. A falta de água nas casas foi outra queixa de quem mora no Badaró. Diante de todas essas necessidades presenciadas nas visitas que realiza, Jabes lamenta a inoperância dos últimos governos, que não contribuíram para diminuir as carências de Ilhéus, que se multiplicaram em todas as partes da cidade. 

A receptividade dos moradores do Nossa Senhora da Vitória deixou evidente que a comunidade está cansada do marasmo do poder público municipal, e quer Jabes comandando o trabalho de reconstrução de Ilhéus. “Estamos esquecidos, o único prefeito que trabalhou por esse bairro foi Jabes Ribeiro, ele é o cara, tem mesmo que voltar”, declara José Roberto, 33 anos, auxiliar de serviços gerais. Já Enil Alves de Souza, 68, diz não ter dúvida em quem votar, pois basta olhar o legado de Jabes nos quatro cantos da cidade. “Quem mais fez por Ilhéus foi ele. Só Jabes, conduzido por Jesus, para revitalizar essa cidade”, garante.
           


Carmelita participa de debate na Faculdade de Ilhéus


A candidata a prefeita da coligação Ilhéus Mais Forte, Professora Carmelita (PT), venceu, na opinião dos estudantes e professores, o debate realizado na noite desta quarta-feira (12) pela Faculdade de Ilhéus. O debate contou com a participação de cerca de 450 estudantes e professores e na avaliação da comunidade acadêmica, Professora Carmelita foi a candidata que demonstrou mais equilíbrio e preparo para administrar a cidade e quem apresentou as melhores propostas para o desenvolvimento de Ilhéus. Seguindo a orientação da coordenação do evento, a candidata a prefeita falou de suas propostas para a educação, saúde, meio ambiente, transporte, segurança e cultura, além da geração de emprego e renda e projetos para o desenvolvimento da zona rural.

A estudante de Direito Samara Cardoso Souza disse não ter mais dúvidas de que Professora Carmelita é a mais preparada para conduzir os destinos de Ilhéus nesse importante momento que a cidade atravessa, com os investimentos que virão com o Porto Sul e a Ferrovia de Integração Oeste Leste. “Precisamos de pessoas sérias, de mãos limpas, com uma relação direta com o Governo Federal e que venha para atrair novas empresas. Chega de pessoas que deixaram Ilhéus perder as empresas e os investimentos. O momento é de construir e ela representa a melhor opção para a cidade”. A estudante de Nutrição Faina Hanna Nogueira também avaliou que Professora Carmelita apresentou propostas mais consistentes, concretas e representa a mudança que a cidade precisa e merece.

Também estudante de Direito, Érico Silva disse que tinha dúvidas quanto o seu voto e que participou do debate justamente para observar as propostas dos candidatos. “A gente não pode escolher o futuro prefeito de Ilhéus através dos carros de som e muito menos pelas propagandas nas ruas. A gente quer e precisa de mais. Por isso é que a nossa escolha tem que ser baseada em propostas e Professora Carmelita foi, sem sombra de dúvida, quem mostrou que tem os melhores projetos para Ilhéus”, disse ele. Já o estudante Vitor Simões Santos concorda que Ilhéus atravessa um momento importante onde o futuro governante precisa ser honesto, comprometido com a cidade e com um bom plano de governo. “E por tudo que ela apresentou, pela seriedade nas suas palavras e por ter as mãos e a ficha limpas é que vou votar em Professora Carmelita”, adiantou. Pelo auditório e pelos corredores da Faculdade a avaliação era de que Professora Carmelita venceu todo o debate com uma exposição de conteúdo elogiável e de quem tem o total domínio sobre as necessidades e realidade de Ilhéus.

E a apresentação de propostas foi o principal foco da candidata petista. Na área de educação, Professora Carmelita citou a criação dos Centros Cidadãos, com a implantação de escolas-pólo, amplas e bem equipadas, para que as crianças e jovens se sintam bem acolhidos e felizes, além da melhoria da qualidade da alimentação escolar e a garantia de que no campo as unidades de ensino terão características da escola agrícola, com currículo e calendário específicos, valorizando os saberes e a vida camponesa, com horta, noções de agroecologia e herbário. Ela também anunciou que vai reformar e equipar as escolas com bibliotecas, construir quadras esportivas cobertas e implantar rede de internet sem fio, laboratórios de ciência e informática onde esses serviços forem escassos ou inexistentes.

Na área de saúde o foco da administração de Professora Carmelita foi o fortalecimento dos PSFs, com grande investimento na saúde coletiva e preventiva, prioritariamente das populações mais desprotegidas. “Vamos fortalecer a organização comunitária, construindo políticas públicas sociais que garantam o acesso aos direitos fundamentais, especialmente no que tange ao direito à saúde alimentar e nutricional”, disse ela. A candidata a prefeita também anunciou que vai construir duas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) 24 horas, sendo uma na Zona Sul de Ilhéus e outra na Zona Norte, além de construir uma maternidade com UTI neonatal, implantar a Rede Cegonha, garantindo o parto seguro as gestantes, implementar o Programa de Atenção à Saúde da Mulher com cirurgia de alta frequência na Policlínica da Conquista, e uma série de outras propostas voltadas para a melhoria do atendimento para o cidadão.

Durante todo o debate Professora Carmelita centrou as discussões em propostas, falou da forma como foi construído o seu plano de governo com a participação de técnicos, acadêmicos e profissionais das mais diversas áreas e fez questão de afirmar que o documento ainda está aberto a sugestões de pessoas que desejam realmente contribuir com o desenvolvimento da cidade. Ela citou projetos em outras áreas como o transporte, segurança pública, assistência social e cultura, mas destacou que o grande marco da sua gestão será o orçamento participativo, onde cada cidadão terá a oportunidade de discutir, propor e apontar as obras e serviços que serão prioridade, além de acompanhar como cada centavo dos recursos públicos será usado. “Governar com o povo, com a participação de todos ouvindo e trabalhando junto com cada cidadão, é um dos compromissos que assumo aqui com cada ilheense”, concluiu Professora Carmelita.

 Da assessoria da candidata

 

Nenhum comentário: