Vamos salvar o Rio Cachoeira! É o nosso maior patrimônio natural. Não jogue lixo em seu leito.

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Time tem espírito de campeão', comemora Felipão técnico do Palmeiras


Marcos Assunção, garra e dedicação, ficou muito emociaonado ontem
Luiz Felipe Scolari gosta de times de garra, times que lutam, que brigam em campo pela vitória. Suas equipes costumam ter esse espírito, sempre influenciadas pelo perfil do próprio treinador. E com o Palmeiras campeão da Copa do Brasil não é diferente, como fez questão de exaltar o próprio Felipão, ainda no gramado do Couto Pereira.

"Essa equipe ganhou porque tem espírito de campeão, luta como um campeão, tem força de um campeão. Tem uma situação de amizade na equipe que é muito boa. É um espírito de campeão mesmo", comemorou Felipão, em rápida entrevista ainda no campo de jogo.

O treinador fez questão de lembrar dos seus jogadores que ficaram no campo até o fim, superando adversidades. "Tem um Betinho que joga com dores, um Luan que com uma perna só deu trabalho aos rivais", lembrou.

Para Felipão, que comandou o Palmeiras também na conquista na Copa do Brasil de 1998 - e na Libertadores do ano seguinte, entre tantos títulos - é chegada a hora do ressurgimento do clube. "(O título) pode marcar uma recuperação do Palmeiras, de todos nós como profissionais. Nos últimos dez, 12 anos, com todas as mudanças no clube, de técnico, jogadores, não tinha ganho. Hoje ganhamos, ficamos marcados como vitorios.

Titulo invicto

Time de Luiz Felipe Scolari ficou na igualdade por 1 a 1 e põe fim ao jejum de 12 anos em uma campanha memorável



Com essa taça, o alviverde paulista conquistou o direito de disputar a Copa Libertadores da América no ano que vem.

A equipe de Luiz Felipe Scolari ficou com a taça de forma invicta, com oito vitórias e dois empates. Com isso, se igualou ao Cruzeiro de 2003, o último time a ser campeão sem derrota.

Na história da competição, que teve início em 1989, cinco times conseguiram levantar o caneco sem perder. O Grêmio, com tricampeonato invicto: (89/94/97). O bicampeão Cruzeiro (2000/03), Corinthians (95), Flamengo (90) e o Criciúma (91).

Com essa conquista, o Palmeiras passou a ser o maior campeão nacional com dez conquistas, já que anteriormente foram duas Taças Brasil (60/67); dois Roberto Gomes Pedrosa (67/69) quatro Brasileiros (72/73/93/94) e Copa do Brasil (98).

O Jogo

Precisando do resultado, o Coritiba pressionou em uma cabeceada de Everton Costa aos 2 minutos. O Coxa marcava a saída de bola.

O Palmeiras segurou bem pressão inicial, colocou a bola no chão, cresceu principalmente pelo lado esquerdo com Juninho e Mazinho. E foi assim que conseguiu as primeiras oportunidades.

Aos 12 minutos, Mazinho passou para Juninho, que chutou, de longe e Vanderlei desviou a bola para escanteio. Aos 19, Marcos Assunção cobrou falta pelo lado esquerdo, e Betinho chegou atrasado.

O time de Luiz Felipe Scolari, bem articulado, fazia uma boa transição do meio campo para o ataque, com velocidade. Foi assim que aconteceu aos 27 minutos. Assunção cobrou falta perto do centro do campo, e a bola passou perto.

No minuto seguinte, o time da casa respondeu. Pela direita, Everton Costa tocou para Rafinha, que chutou cruzado à direita de Bruno.

Thiago Heleno, contundido, deixou o campo para a entrada de Leandro Amaro, aos 37.

O Coritiba teve 56% de posse de bola, enquanto que o rival, 44%.

Segundo tempo
 
Para a etapa complementar, o técnico Marcelo Oliveira optou pela entrada de Ayrton no lugar de Jonas.

O Coritiba, precisando da vitória, foi ao ataque e, após pressionar chegou ao gol. Ayrton marcou aos 16 minutos em uma cobrança de falta: 1 a 0.

E nem deu tempo de a torcida do Coxa comemorar e o Palmeiras encontrou a igualdade aos 20. Marcos Assunção cobrou falta e Betinho desviou de cabeça: 1 a 1.

E o time de Luiz Felipe Scolari esteve perto do segundo gol, através de uma cobrança de falta de Marcos Assunção, que a bola bateu na trave, aos 28 minutos. No mesmo tempo, Luan sentiu contusão e foi se arrastando até o fim.
O Coritiba ainda tentou com Anderson Aquino, que entrou na vaga de Roberto. Mas foi só.



FICHA TÉCNICA
CORITIBA 1 X 1 PALMEIRAS

CORITIBA: Vanderlei; Jonas (Ayrton), Pereira, Demerson e Lucas Mendes; Willian, Sergio Manoel (Lincoln), Rafinha, Everton Ribeiro e Roberto (Anderson Aquino); Everton Costa. Técnico:Marcelo Oliveira

PALMEIRAS: Bruno, Artur, Maurício Ramos, Thiago Heleno (Leandro Amaro) e Juninho; Henrique, Marcos Assunção, João Vítor (Márcio Araújo) e Daniel Carvalho (Luan); Mazinho e Betinho. Técnico: Luiz Felipe Scolari.
Gols: Ayrton, aos 16 e Betinho aos 20 minutos do segundo tempo.

Cartões Amarelos: Rafinha, Artur, Lincoln, Pereira (Coritiba); Juninho, João Vitor, Marcos Assunção, Henrique (Palmeiras)
Cartão vermelho: Pereira (Coritiba)
Local: Couto Pereira, Curitiba (PR)
Data/Hora: 11/07/2012 - 21h50 (de Brasília)

Árbitro: Sandro Meira Ricci (FIFA-DF)
Assistentes: Carlos Berkenbrok (FIFA-SC) e Alessandro Rocha de Mattos (FIFA-BA).


 Fontes- Agência Estado
A Tarde Online
Noticias net

Nenhum comentário: