Vamos salvar o Rio Cachoeira! É o nosso maior patrimônio natural. Não jogue lixo em seu leito.

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Coelba abandona família de gêmeos eletrocutados em Itapetinga

(O capitalismo selvagem esquece a vida e seus seguimentos)

Após dois anos da morte dos gêmeos Bruno e Brendo Bonfim Selles, de 1 ano e 8 meses, em agosto de 2010, parece que a empresa Coelba virou as costas para a família, que foi destroçada após a queda de um fio de alta tensão no bairro Vila Isabel, em Itapetinga. Na queda do fio de alta tensão, além da morte dos gêmeos, ficou gravemente ferida a adolescente de 12 anos Roseane Santos Queiroz. A mãe das crianças, Rosineide, também acabou atingida pelo fio elétrico, sofrendo vários problemas de saúde após o acidente. 
Na época, a empresa de eletricidade firmou acordo de suprir todas as necessidades da família. Porém, hoje, dois anos após a tragédia, a história que se observa é que o que foi prometido ficou apenas no período do acidente, uma forma de calar a boca da imprensa, da família e da sociedade.

A família hoje vive abandonada pela empresa. Segundo familiares, o aluguel da residência da pequena família foi cortado, os custos com a alimentação foram cortados, o custeamento da escola da adolescente, agora deficiente física, também foi cortado... a família, amargurada pelos contínuos problemas de saúde ocasionados pelo choque de alta tensão, foram chutadas por aquele que causou todos os seus problemas: uma multinacional que lucra bilhões a custa do povo.
 
 O processo indenizatório corre há anos na Justiça, sem que a empresa aceite indenizar a familia. Daniel, o pai dos gêmeos, que antes do acidente tinha uma pequena empresa na cidade de Teixeira de Freitas, hoje tem todo o seu tempo entregue aos cuidados da esposa e da filha e com isso se sustenta fazendo moto-taxi nas ruas da cidade. Um outro fato triste vem assombrar e tornar ainda mais catastrófico o drama vivido pela Familia dos Gêmeos. 
 
A adolescente ROSEANE há meses que espera a prótese para a sua perna amputada, porém, a Coelba vem se negando a efetuar a compra da perna mecânica. A tragédia da família Seles parece não ter fim, e a empresa Coelba, apesar dos bilhões ganhos no estado, virou as costas para a dor da família.
http://www.noticiasdeitapetinga.blogspot.com.br

Nenhum comentário: