Lixo

Itabunense seja educado não jogue lixo na rua e nem no Rio Cachoeira. A Natureza agradece!

sábado, 19 de novembro de 2011

Oposição na Bahia se alia e lança pré-candidatura de Luizinho Sobral a prefeitura de Irecê

As principais lideranças de Oposição ao governo do Estado – deputado federal Lúcio Vieira Lima e Geddel Vieira Lima, pelo PMDB; Antonio Imbassahy, Jutahy Magalhães e Sérgio Britto, pelo PSDB; José Carlos Aleluia, Paulo Souto e ACM Neto, pelo DEM; César Borges pelo PR – além do presidente estadual do PTN, deputado estadual João Carlos Bacelar, de deputados federais, estaduais, presidentes de partidos e lideranças políticas de Irecê, se reúnem nesta segunda-feira, 21, às 11h, na liderança da Oposição na Assembleia Legislativa da Bahia para assumir o compromisso de apoiar a pré-candidatura do deputado estadual Luizinho Sobral (PTN) a prefeito de Irecê, frente a candidatura de reeleição do atual prefeito do PT. 

De acordo com o presidente estadual do PMDB, deputado federal Lúcio Vieira Lima, Luizinho Sobral reúne as qualidades necessárias para fazer frente à candidatura petista além de ter conseguido costurar um arco amplo de alianças, conquistando o apoio de seis pré-candidatos de diversos partidos em Irecê, além das lideranças estaduais e nacionais. “Esse é mais um exemplo do esforço que as Oposições estão fazendo a fim de por fim a hegemonia do PT no Estado. Hoje, podemos dizer que Luizinho Sobral é o pré-candidato das Oposições de uma cidade importante, pólo regional de 21 outras cidades e que contará com o apoio de todos nós”, comemorou Vieira Lima.

Para o pré-candidato, será um momento importante, pois mostra a unidade das Oposições em Irecê. “Irecê é uma cidade importante e está abandonada, a população está revoltada com o descaso e o descrédito da administração municipal e esse arco de alianças mostra que as Oposições estão de acordo com o desejo popular que clama por mudanças. Vimos quem, dentro deste arco, representava uma chance real de vitória e na segunda-feira estaremos fechando o ciclo das negociações junto as grandes forças políticas do Estado e lideranças locais e regionais a fim de consolidarmos esse projeto. A partir de agora, com as alianças costuradas e tratar de preparar as eleições e consagrar esse projeto político para 2012”, enfatizou Luizinho Sobral.

A reunião acontecerá segunda-feira, 21, às 11h, na Liderança da Oposição Ed. Jutahy Magalhães, 3º andar na Assembleia Legislativa da Bahia. 
Por: Aloisio Araujo

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

AZEVEDO REBATE CRÍTICAS COM OBRAS

Prefeitura realiza obras para implantação de rotatória em Ferradas com a BA-415, ou Rodovia Jorge Amado.
 


O prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo está acompanhando o andamento das obras de construção e urbanização da rotatória no acesso de Ferradas a BR-415. O trabalho mobiliza 22 homens e máquinas da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e marca o início do programa das comemorações do centenário do escritor Jorge Amado, a ser festejado em 2012.

O projeto será complementado com a implantação do Galpão Cultural Casa de Jorge Amado, um espaço que vai englobar a restauração da casa em que nasceu o mais famoso escritor grapiúna, complementada com um museu, biblioteca, teatro e cinema com capacidade para 150 pessoas sentadas.

A rotatória será inteiramente asfaltada e as obras de urbanização incluem iluminação, sinalização e consequentemente mais segurança para o acesso de veículos e pedestres à BR-415, trecho Itabuna-Ibicaraí, cuja duplicação foi reivindicada junto ao governo do Estado.

Simpósio Internacional em Salvador debaterá o cacau

             Será realizado na segunda e terça-feiras (dias 21 e 22), no Teatro do Goethe-Institut, na Avenida Sete de Setembro 1809, Vitória, em Salvador, o Simpósio Internacional – Cacau e Sustentabilidade no Sul da Bahia. O evento, aberto ao público, reunirá técnicos e especialistas de universidades baianas e alemãs, instituições de pesquisa e entidades representativas do governo e dos produtores de cacau baianos para examinar quais são as opções aplicáveis à cacauicultura e políticas de marketing voltado ao turismo rural.             

Às 8h30min acontece a abertura com a participação do reitor da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), Antonio Joaquim Bastos da Silva; do superintendente de Desenvolvimento da Região Cacaueira no Estado da Bahia da Ceplac, Juvenal Maynart Cunha; de Arno Brichta, representante da Associação Baiana dos Ex-Bolsistas da Alemanha (ABEBA); da reitora da Universidade Federal da Bahia (UFBa), Dora Leal Rosa; do secretário estadual do Meio Ambiente, Eugênio Spengler; do diretor da Ceplac, Jay Wallace da Silva e Mota; e do diretor do Goethe-Institut, Dr. Ulrich Gmünder.  

            Às 9 horas será feita a primeira abordagem com o tema: “O Sul da Bahia pós-vassoura-de-bruxa/a situação atual do cacau” tendo como palestra o chefe do Centro de Pesquisas do Cacau da Ceplac (Cepec), Adonias de Castro Virgens Filho. Serão debatedores Durval Libânio Netto, presidente do Instituto Cabruca e da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Agronegócio do Cacau e Sistemas Florestais Renováveis; Fernando Antonio Botelho, do Instituto Pensar Cacau, em mesa coordenada pelo professor André da Silva Gomes, do Departamento de Ciências Econômicas da Uesc (DCEC/Uesc). 

            Às 14 horas entrará em pauta: “Agricultura Familiar e sustentabilidade; debate sobre segurança alimentar”, sendo palestrante Wilson José Vasconcelos Dias, da Superintendência de Agricultura Familiar da Secretaria de Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária da Bahia (Suaf/Seagri). Os debatedores Elisangela Araújo, da Fetraf; Monica de Moura Pires, do Departamento de Ciências Econômicas da Uesc (DCEC/Uesc), sendo a mesa coordenada pela professora Cristina Maria Macedo de Alencar, da Universidade Católica do Salvador (Ucsal). 

            Na terça-feira, às 8h30min, será abordado em mesa o tema: “O Mito do Cacau e sua Comercialização atual”, pelo Dr. Hans Hopfinger (Eichstätt/Alemanha) e “Turismo como alternativa para o desenvolvimento regional. Alguns exemplos bem sucedidos”, expositor da Secretaria de Turismo. A mesa será coordenada pela professora Zina Angelia Caceres Benavides (Uesc). Às 10h30mi, mesa – “A Busca por nichos no negócio do cacau e a agregação de valores”, sendo expositores Henrique Almeida, presidente da Associação dos Produtores de Cacau (APC), Antonio César Costa Zugaib, pesquisador da Ceplac/Cepec, e Gideon Farias dos Santos, presidente da Cooperativa de Desenvolvimento Social Sustentável da Agricultura Familiar do Sul da Bahia – Coofasulba. 

            Às 14 horas mesa: “A Conservação Produtiva e o cacau no Sul da Bahia”, com exposição do professor Rui Barbosa Rocha, do Instituto Floresta Viva e do Departamento de Ciências Agrárias e Ambientais (DCAA/Uesc); “O futuro do Sul da Bahia – Cacau e Mata Atlântica sobrevivem?”, expositores Dan Érico Petit Lobão, pesquisador da Ceplac/Cepec, e Wallace Coelho Setenta, presidente da Central Nacional dos Produtores de Cacau (CNPC). A mesa será coordenada por Luis de Lima Barbosa, do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), autarquia vinculada à Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema). 

            Às 15h30mi será abordado o tema: “Cacau Orgânico da Amazônia” pelo palestrante Stefan Barth, do Cim/Pamplona – Colômbia: “Produção, certificação e comercialização do cacau orgânico do Pará”, sendo debatedor o pesquisador da Ceplac/Cepec Almir Martins dos Santos. A mesa será coordenada pela professora Noeli Pertile, do Instituto de Geociências da Universidade Federal da Bahia (UFBa). 
 As inscrições poderão ser feitas a partir das 8 horas de segunda-feira no Goethe-Institut/ICBA.
ACS/Ceplac/Sueba
Por:Luiz Conceição

Augusto Castro requer dda Infraero pouso no aeroporto de Ilhéus


 O deputado estadual Augusto Castro, vice-líder do bloco PSDB/PR, está mobilizando forças para viabilizar a aquisição de um ILS (Instrument Landing System) para o Aeroporto de Ilhéus-Jorge Amado. O ILS é um completo e preciso sistema de instrumentos para pouso, composto de equipamento rádio transmissores em terra, com antenas com propriedades direcionais e de receptores próprios para o sistema a bordo das aeronaves. Seu custo está estimado em cerca de R$ 2 milhões. Como o Aeroporto de Ilhéus não tem esse instrumento e a região é muito úmida, em períodos de chuva muitas aeronaves ficam impossibilitadas de pousar por falta de visibilidade e pela ausência do instrumento.

Além de requerer ao presidente da Comissão de Infraestrutura da Assembleia Legislativa, Tom Araújo, que seja providenciada audiência com os dirigentes da Infraero, da ANAC e da Secretaria da Aviação Civil da Presidência da República para tratar do assunto. Augusto Castro também enviou ofício para o presidente da Infraero, Antonio Gustavo do Vale, e para o ministro-chefe da Secretaria da Aviação Civil, Wagner Bittencourt, solicitando a viabilização dos recursos necessários para a aquisição do ILS para o Aeroporto de Ilhéus. Contatos já vem sendo mantidos por ele com o superintendente da Regional Centro-Leste da Infraero, José Cassiano Cassiano Ferreira Filho.
 
O deputado Augusto Castro argumenta que o movimento do Aeroporto de Ilhéus justifica a aquisição do equipamento. Segundo dados da Infraero, o aeroporto movimentou, de janeiro a setembro deste ano, 376.299 passageiros recebidos através de 9.537, entre voos domésticos e internacional. Em carga aérea, foi movimentado no período, através do Aeroporto de Ilhéus, 1.357.471 quilos. Além disso, o risco do pouso sem instrumento é permanente, uma vez que a pista foi encurtada em cerca de 200 metros recentemente por causa da localização de um hotel nas imediações. Segundo dados da Infraero, o aeroporto O Aeroporto de Ilhéus/Bahia - Jorge Amado opera com oito voos diários, além dos voos da aviação geral. É a principal porta de entrada de turistas que visitam as praias do sul da Bahia.

Por: Vanda Amorim

Ceplac incentiva na Bahia áreas de SAF de Acácia e dendê nativo

O plantio de Acácia mangium em área de dendê subespontâneo no sistema agroflorestal (SAF) visando à recuperação de plantação desta palmácea com a limpeza de área, aumento da produção de óleo e elevação da renda do produtor, com a exploração de madeira, a partir do terceiro ano, está sendo incentivada pela Secretaria de Agricultura da Prefeitura Municipal de Valença no Baixo Sul baiano e tem o apoio da Ceplac.

A experiência vem sendo conduzida pelo Escritório Local da Ceplac de Taperoá, desde 2009, sob a coordenação do extensionista Waldo Brito, que se diz satisfeito com os resultados alcançados e demonstrados através de excursão técnica realizada durante a segunda Expo Agroflorestal de Valença realizada recentemente.

Brito explica que a Acácia é uma leguminosa que incorpora nitrogênio ao solo e recupera solos degradados. Além disso, tem crescimento rápido e produz madeira de qualidade de múltiplos usos, e ira reduzir a retirada de madeira nativa da Mata Atlântica. "A planta já é usada na região há mais de 20 anos, depois de introduzida pelos produtores estrangeiros Ian Walker, Max Emil e Maekawa. É espécie florestal exótica nativa da Austrália, que pode ser plantada e explorada economicamente", sustenta.

Há dois anos se deu a realização da primeira Expo Acácia, no povoado de Bonfim, na zona rural do município, situado a 119 quilômetros de Salvador, quando foram plantadas um milhão de mudas em pastagens degradadas, em áreas de dendê nativo e em áreas de outras plantações abandonadas ou decadentes.

Durante a 2ª Feira Expo Agroflorestal de Valença, em Guaibim, em outubro passado, se lançou projeto para o plantio de dois milhões de mudas de Acácia em sistemas agroflorestais em dendezeiros subespontâneos não explorados. Atualmente há 400 hectares de SAF de Acácia mangium e dendê subespontâneo implantados com recursos próprios dos agricultores envolvidos em vários imóveis da Costa do Dendê, segundo estimativas feitas por Waldo Brito.

Na oportunidade, o Banco do Nordeste do Brasil liberou o financiamento para plantio de 180 hectares de Acácia sendo parte na forma de sistema agroflorestal com dendê e também em área de pastagens degradadas, no valor de R$ 1 milhão de reais, no primeiro ano do programa, atendendo a cinco empresários rurais de Valença, com destaque para Laert Ribeiro, proprietário da Fazenda Faléia, e Simon Narbal, na zona rural do Orobó.

O extensionista da Ceplac informa que o Núcleo Regional de Valença e o Escritório Local de Taperoá foram responsáveis pela coordenação técnica da segunda Expo Agroflorestal de Valença pela realização de palestras, excursão, seminários, orientações técnicas aos empresários rurais e elaboração de projetos de financiamento. O prazo do investimento é de 12 anos com oito de carência e o custo orçado de implantação por hectare gira em torno de R$ 6 mil com recursos para três anos, quando se dá o retorno do investimento com receitas de madeira de árvores desbastadas na propriedade em função do plano de manejo da plantação, com alta rentabilidade e suficiente para amortizar ou quitar significativamente o investimento.

O extensionista informa que com o plantio no espaçamento 3 x 2 m são implantadas 1.666 árvores/hectare, com início do desbaste no início do terceiro ano, quando se pode desbastar até 50% das plantas. Já no espaçamento 5 x 4 m no hectare se implanta 500 plantas. O corte pode ser feito com oito, 10 ou mais anos e cada árvore pode valer até R$ 1 mil. As folhas da planta tem 41% de proteína bruta podendo ser usada na alimentação do gado, suíno, peixes e aves.

ceplactaperoa@yahoo.com.br

ACS/Ceplac/Sueba Por> Luiz Conceição

Lions realiza 13ª Feijoada do Amor neste sábado


        Já considerada como um dos mais expressivos eventos solidários de Itabuna acontece neste sábado (19), a partir das 12 horas, a 13ª edição da Feijoada do Amor promovida pela Lions Clube Itabuna Sul, em benefícios das obras sociais apoiadas pelo clube de serviços. 
 
A expectativa da comissão organizadora é reunir 600 pessoas na quadra do Colégio Sistema, local do evento, para, além da saborear a feijoada, poder tornar concreta uma das mais importantes subvenções anuais repassadas a instituições como o Abrigo São Francisco de Assis e o Lar dos Idosos da Fundação Balduino Azevedo.

Os recursos arrecadados com a Feijoada do Amor são aplicados ainda na manutenção da escola mantida pelo Lions, bem como na realização da campanha de Natal dos Pobres. O acesso à quadra do Sistema, onde acontece a Feijoada, será mediante a aquisição de camisas que estão sendo vendidas no stand da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas), no Shopping Jequitibá e com os integrantes do Lions.

Segundo o coordenador do evento e presidente da Divisão do Lions Itabuna/Ibicaraí, Jorge Braga, a ideia é o de sensibilizar e mobilizar a comunidade em torno de um único objetivo: ser solidários com aqueles que mais precisam. 

“Dada às carências por que passam as instituições filantrópicas de nossa cidade, existe uma demanda reprimida por ações que possam auxiliar as entidades mantenedoras destes espaços a oferecer um mínimo possível aos mais carentes”.

“Neste sentido, o ato de servir aqueles que mais precisam é algo que é intrínseco à própria razão de existir do Lions. Portanto, não estamos fazendo mais do que nossa obrigação, doando um pouco daquilo que somos e temos para que o outro também possa ter um pouco de dignidade”, frisou Braga. 

A Feijoada do Amor vai reunir ainda artistas locais, a exemplo da Banda Lordão, que fazem questão de participar do evento sem cobrar qualquer cachê.  A entrega das camisas está acontecendo no Stand da CDL instalado na Praça Adami, centro de Itabuna.

Por: Erivaldo Bomfim
 

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Iniciadas obras de urbanização e infraestrutura do Daniel Gomes


Uma equipe da empresa Oliveira Santana Construções Ltda., com apoio de uma retroescavadeira e caminhões tipo caçamba, iniciou, as obras de infraestrutura e urbanização do bairro Daniel Gomes, executada através de uma parceria entre a Prefeitura de Itabuna e o Ministério das Cidades. 

A obra inclui uma contrapartida de recursos do município e teve a ordem de serviço assinada semana passada pelo prefeito Capitão Azevedo, numa solenidade que contou com a presença de secretários municipais, vereadores e lideranças da comunidade.

Segundo o mestre de obras Nivaldo Prado, a obra está em estágio inicial e o número de trabalhadores será ampliado ainda nos próximos dias. Ele explica que o projeto contempla esgotamento sanitário, drenagem, construção de escadarias, contenção de encostas, além da implantação de passeios e pavimentação em todo o bairro.

Para o morador Ednilson Jesus dos Santos esta é uma obra importante e que atende aos anseios da comunidade, pois, “vai beneficiar a toda a população, uma vez que implica na melhoria dos acessos e da mobilidade de veículos, o que significa mais segurança para todos, além da eliminação dos esgotos a céu aberto”.

O empresário José Valdo da Conceição, dono de uma mercearia e residente no Daniel Gomes há seis anos, considera esta uma ótima iniciativa do governo, uma vez que além de melhorar as condições de infraestrutura do bairro, vai valorizar os imóveis da área e estimular ao próprio comércio.

Maria Solange, residente na rua 15 de Dezembro, acredita que as obras chegam no momento certo, com a promessa de implantação de toda uma infraestrutura que vai acabar com os buracos na rua, com os esgotos a céu aberto e a lama, melhorando as condições de acesso da população.
Por: Kleber Torres - Reportagem: Thainan Nicácio Fotos: Waldir Gomes 17-11-2011   
www.itabuna.ba.gov.br 

EMASA INICIA A LIMPEZA DO RIO CACHOEIRA


Faz parte das intenções do Projeto Sustenta Cidade, implantado pela Emasa, resolver a questão das baronesas, ou aguapés, que vem desafiando as administrações municipais há cerca de 30 anos.

Para resolver o problema o Presidente Geraldo Briglia solicitou a ajuda do Engº.Agrº. Agamenon de Almeida Farias, que apresentou um projeto simples e econômico para a contenção das baronesas, que foi aprovado e já está em execução.

De acordo com o pesquisador Agamenon Farias, que é voluntário do Sustenta Cidade, as aguapés serão contidas em uma barragem pneumática já construída nas imediações do bairro Nova Ferradas e de lá retiradas, trituradas, compostadas e transformadas em adubo orgânico, em uma fábrica em Nova Ferradas.

O produto final pertencerá a Emasa, que com ele cobrirá os custos do projeto e será comprado por produtores de cacau, pela agricultura familiar, horticultura, paisagismo e utilizado pela Prefeitura de Itabuna.
Geraldo Bríglia, ao centro, ladeado de Daniel Neto, Otaviano Burgos e Zê Silva 

Com esta ação, as baronesas deixarão de ser um problema e passarão a ser uma solução para a despoluição do Rio Cachoeira, uma vez que a planta tem a capacidade de limpar toda a poluição do rio, até mesmo de metais pesados e terá uma função social, gerando emprego e renda.

Como participante ativa do projeto, a Prefeitura irá intensificar a fiscalização para identificar empresas poluidoras, impedindo-as de continuarem a despejar resíduos não tratados no rio.

Já foram detectadas algumas dessas empresas poluidoras, que se não tomarem providências serão multadas e denunciadas ao Ministério Público.

Caberá a Educadora Ambiental, Rosemary Menezes, trabalhar junto à população, monitorando os resultados do projeto, visando as correções necessárias.

Além da contenção, foram implantadas várias unidades de despoluição
que utilizarão aguapés jovens como despoluidoras, e serão construídos ao redor dessas unidades, tanques redes com alevinos de tambaquís, carpas e tilápias, que ajudarão inicialmente na despoluição e, quando adultos, no peixamento do Cachoeira.

Para fechar o projeto, serão colocados “ferohormônios” às margens do Rio Cachoeira – entre Vila Zara e Nova Ferradas – para combater as muriçocas e outros insetos.

A expectativa é que, dentro de 90 dias as ações já começarão a ser percebidas pela população, principalmente por aqueles que vivem ou trabalham próximo ao rio. 


Condema se reúne para discutir Código Ambiental do Município de Ilhéus


O Conselho de Defesa do Meio Ambiente de Ilhéus (Condema) realizou na tarde de quarta-feira (16), no salão nobre do Palácio Paranaguá, mais uma reunião extraordinária, desta vez com a finalidade de contribuir na discussão da regulamentação do Código Ambiental do Município – Lei nº 3.510/10. Além dos conselheiros, participaram do encontro o promotor público ambiental da comarca de Ilhéus, Paulo Eduardo Sampaio Figueiredo, técnicos da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Sema), e da Procuradoria Geral do Município, além de visitantes e representantes da sociedade civil.
A regulamentação do código possibilitará ao município fiscalizar com maior eficiência as infrações ambientais, além da aplicação de punições aos infratores, aplicando as multas de acordo com a tipificação prevista na regulamentação. O novo código também permitirá a atualização do Sistema Municipal de Meio Ambiente (Sismuma), inclusive permitindo ao município cobrar pelos serviços de licenciamentos e estudos dos impactos provenientes dos empreendimentos que se vislumbram num futuro próximo.
Segundo o presidente do Condema, José Nazal Pacheco Soub, a discussão do Código Ambiental do Município, sendo feita de maneira democrática, ouvindo a sociedade, deixa patente a preocupação do Poder Executivo em governar respeitando os mecanismos de controle social e a busca da preservação de nossas riquezas naturais, permitindo os avanços econômicos através de mecanismos que garantam o desenvolvimento sustentável. “A discussão não se encerrará nessa reunião, e outras pessoas interessadas poderão participar dos próximos encontros para conclusão do trabalho, que deverá acontecer até meados do mês de dezembro vindouro”, concluiu Nazal.
Ascom/Ilhéus