Vamos salvar o Rio Cachoeira! É o nosso maior patrimônio. Não jogue lixo em seu leito. Povo limpo, cidade civilizada... Vamos preservar a nossa história.

sábado, 18 de setembro de 2010

Augusto Castro intensifica caminhadas nos bairros São Pedro e Nova Califórnia

Nesta retal final de campanha, o candidato a deputado estadual pelo PSDB, Augusto Castro, intensifica seu compromisso com a população de Itabuna e de diversos municípios durante caminhadas. Esta semana, ele foi recebido com festa por moradores ao visitar os bairros Nova Califórnia e São Pedro. Nesta última comunidade ele esteve acompanhado de lideranças comunitárias formadas pela família de Gué (um dos irmãos do jogador de futebol profissional Alan Bahia), Milton e Caçula, dentre outras.


Ao chegar à praça principal do São Pedro a comitiva conversou com inúmeras famílias e comerciantes, quando Augusto Castro teve mais uma vez a oportunidade de mostrar seu plano de ação que será executado a partir do próximo ano na Assembleia Legislativa. Durante a conversa com os moradores o candidato ouviu atentamente os reclamos das famílias e dentre elas uma se destacou: a professora aposentada Maria de Lourdes do Sacramento e Aguiar. Ela disse que “espero que você seja um ótimo deputado. Como o bairro e adjacências precisam e tudo, é preciso somar esforços para que os nossos jovens não sejam mais recrutados para o tráfico de drogas. Todos nós confiamos nas suas palavras que são sinceras”.

Na oportunidade, o candidato voltou a reafirmar o compromisso que é voltado principalmente para as famílias que têm baixo poder aquisitivo e que requer a cada dia uma atenção especial por parte dos governantes. Comentou que no seu plano de trabalho vai lutar pela abertura de novos postos de trabalho, com a atração de que o governo do estado dê mais condições através de incentivos fiscais, para que as indústrias possam absorver a mão-de-obra local e consequentemente abra oportunidade para os jovens que buscam o primeiro emprego.

17 de setembro de 2010
Foto: Rafael Souza

OAB – NÃO VALIDOU URNAS ELETRÔNICAS


 QUEM GARANTE A SEGURANÇA?

Que as urnas brasileiras não são confiáveis o mundo todo sabe. 
Dos mais de 50 paises que testaram o processo, nenhum o aceitou. Até o Paraguai joga essa urna no lixo, e o TSE, na sua ditadura eleitoral, obriga o brasileiro a usá-la? Qual a justificativa? Falta de verba não é? Muito menos falta de tempo. Então, por que...por que... por que?
O físico Paulo Mora de Freitas, disse que, "votar na urna eletrônica é como jogar palitinho pelo telefone".

Por conta dessa insegurança, ninguém pode garantir que o resultado da próxima eleição para Presidente da República, por exemplo, já não venha “programado” nas urnas eletrônicas, ficando o brasileiro apenas com a tarefa de fazer papel de besta.

Nas eleições passadas foram incontáveis os casos de fraudes apontados e o TSE fez ouvido de mercador.
Em Alagoas a Justiça/Administração Eleitoral cobrou R$ 2 milhões do candidato denunciante para poder iniciar uma perícia e depois o multou por não aceitar pagar. Não é um ato democrático partindo de um poder que é o executante do regime democrático.


Diante disso, a OAB não validou a urnas eletrônicas, que já estão lacradas, tendo o presidente do Conselho Nacional da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB, Ophir Cavalcante, afirmado que “a informática deve adaptar-se ao direito e não o contrário” para dizer que é preciso ser repensada a “ditadura da informática”. Ele afirmou que sempre teve “uma pulga atrás da orelha” com relação à transparência no sistema de votação eletrônico sem auditoria independente. "Estamos votando na confiança na Justiça. Por que o sistema eleitoral não pode ser fiscalizado? O que se quer é transparência suficiente para que o eleitor tenha segurança do seu voto”. 

A afirmação foi feita pelo presidente da OAB ao receber o Comitê Multidisciplinar Independente que lhe entregou o “Relatório sobre o Sistema Brasileiro de Votação Eletrônica.


sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Samu de Itabuna ganha nova ambulância avançada

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192) de Itabuna tem uma nova ambulância avançada para atendimento 24 horas por dia. O veículo foi doado pelo Ministério da Saúde depois de uma audiência que o prefeito Capitão Azevedo teve esta semana, em Brasília, com a coordenação nacional do Samu.

O prefeito disse que o pedido foi feito há mais de quatro meses por meio de ofício, mas sem sucesso. Ele teve que ir pessoalmente ao ministério, e relata que foi uma longa peregrinação, mas que valeu a pena. Para ele, foi um presente não apenas para a população, mas também para o próprio Samu, que completou este mês seis anos de atividades ininterruptas em Itabuna.

A nova ambulância é equipada com aparelhos de ponta, a exemplo de um moderno desfibrilador, oxímetros, aspirador, respirador, material de entubação, medicamentos e todo o equipamento indispensável a uma Unidade de Tratamento Intensivo, o que permite realizar pequenas cirurgias de emergência.

A equipe plantonista é composta por um médico, um enfermeiro e um condutor (socorrista). Já as unidades básicas contam com um técnico em enfermagem e um condutor e equipamentos necessários para atendimentos mais simples em casos de acidentes.

Serviço mais ágil

Segundo o coordenador administrativo, Reinaldo Ferreira, a ambulância avançada também permite o transporte de pacientes entubados de um hospital para outro ou de Itabuna para outras localidades a exemplo do aeroporto de Ilhéus, a depender da situação. “Com uma ambulância tipo UTI Itabuna se consolida como um dos municípios do interior da Bahia que mais se preocupam na tecnologia, nas condições de trabalho e na qualidade do atendimento de urgência que o Samu proporciona”.

O Samu possui uma frota de seis ambulâncias (quatro básicas e duas avançadas), mas apenas três funcionam 24 horas. As demais unidades ficam de reserva, conforme determinação do próprio ministério que estipula um prazo de três anos de vida útil de cada veículo.

Conta também, desde o ano passado, com uma moto (motolância) que tem agilizado ainda mais o atendimento na cidade. Segundo a coordenadora de enfermagem da unidade, Sandra Campos, Itabuna foi o primeiro município brasileiro a contar com o suporte de uma moto para o pronto atendimento e o serviço foi elogiado este ano durante um congresso do Samu em Mato Grosso do Sul.

Os números

O Samu recebe uma média de 200 chamadas por dia. Até junho deste ano, foram mais de 12 mil. Desse número, segundo a coordenadora, três mil foram trotes, um problema que ainda preocupa a coordenação. “Uma pessoa ferida gravemente ou enfartada pode morrer por falta de atendimento imediato, porque a ambulância que deveria está no local, está em outro por causa de um trote”, diz Sandra.

Por -  Rosi Barreto – Fotos: Waldyr Gomes - 17/09/10

Ainda Saúde
Salários Hospital de Base


O presidente da Fundação de Assistência à Saúde de Itabuna, entidade mantenedora do Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães, Antônio Costa, informa que a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia –Sesab- sinalizou com a liberação, ainda nas próximas horas, de R$ 1,5 milhão para o HBLEM. Com isso, os salários dos servidores do Hospital de Base deverão ser pagos a partir da próxima segunda-feira, dia 20.

Por: Kleber Torres Fotos:17-09-2010

Deputado do PV diz que Erenice dá continuidade ao esquema do PT

A recente demissão da ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra, apenas comprova que “o jeito petista de governar, que teve seu ápice no escândalo do mensalão, continua o mesmo”, afirma o deputado federal Edson Duarte (Foto/PV-BA), líder da bancada do Partido Verde na Câmara.

Segundo o parlamentar do PV baiano, “a ética da atual administração federal parece só funcionar quando os casos de irregularidades são descobertos e denunciados pela imprensa. Caso contrário, tudo continua como antes no quartel de Abrantes. Qual será o próximo caso a ser descoberto?”, questiona.

“A escola montada por José Dirceu, que deu origem ao mensalão, continua ativa. Dirceu foi cassado pelo Congresso, em 2005, e nada mais aconteceu. Essa impunidade fez com que as mesmas práticas continuassem no governo até hoje”, argumentou o parlamentar.

Duarte – que é candidato a senador da Bahia pelo PV – disse que a demissão da sucessora de Dilma Rousseff na Casa Civil, tomada depois de denúncias sobre suposto tráfico de influência envolvendo familiares de Erenice Guerra, mostra a fragilidade do atual governo.

“Erenice foi colocada no governo pela Dilma, que agora tem o dever moral de vir a público explicar o porquê de sua escolha, que culminou na demissão da ministra por denúncias de irregularidades. Apenas dizer que não sabia de nada não resolve. No mínimo, ela tem que pedir desculpas à população”, cobrou o deputado verde.
Por; Helô Sampaio

O CERCO PETISTA À IMPRENSA LIVRE

No poder, o partido tentou cercear a liberdade jornalística

 Esta matéria está no site da Revista Veja. E algo para deixar preocupada toda e qualquer pessoa que ama a liberdade e não quer ver o fim da democracia no Brasil. É bom lembrar, que todas as ditaduras começaram "calando a imprensa". Depois, "calam" o Legislativo e o Judiciário. E Dilma Roussef e seus companheiros, lutaram com armas nas mãos para implantar no Brasil um regime comunista, e não uma democracia.


Os oito anos do governo Lula foram alarmantes para a imprensa livre. O presidente em pessoa protagonizou tentativas de cerceamento da liberdade de opinião em seus dois mandatos. Mas Lula não buscou sozinho esse objetivo. Governo, PT e sindicatos se revezaram na tarefa de emplacar alguma espécie de "controle social da mídia" – fórmula que, no fundo, expressa o desejo de relativizar ou simplesmente restringir a liberdade de imprensa, um dos pilares das sociedades democráticas.

Olhando em retrospecto para os oito anos de Lula no Palácio do Planalto, assim resume a questão o professor Luiz Motta, coordenador do Núcleo de Estudos sobre Mídia da Universidade de Brasília (UnB): "As relações com a imprensa no período Lula podem ser consideradas mais estressadas do que nos governos anteriores ao período democrático".

Vítima do regime militar, que o encarcerou, e beneficiário do estado de direito e da liberdade de expressão, que permitiram sua ascensão na carreira política, Lula não fez, em seus dois mandatos, o menor esforço para dissimular a irritação diante de qualquer conteúdo jornalístico que não lhe parecesse elogioso.

Logo em 2004, o presidente decidiu expulsar do país o jornalista americano Larry Rohter, que havia mencionado, numa reportagem para o diário The New York Times, os seus hábitos etílicos. A expulsão só não foi consumada porque o então ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, interveio.

 Foi um prenúncio, em tom de chanchada, do que depois ocorreria de maneira sistemática: em solenidades, palanques e encontros informais, Lula procurou desqualificar a imprensa. Disse que ela é preconceituosa, ou que joga contra o Brasil: "A imprensa ainda precisa aprender, porque nunca vi gostar tanto de notícia ruim." E quando os jornalistas se atreveram a investigar como são gastos os milhões de reais pagos pelos contribuintes a título de impostos, Lula teorizou: "Não acho que o papel da imprensa é fiscalizar".

Lula não chegou ao ponto de dizer, em público, aquilo que disse o ex-ministro da Casa Civil e principal operador do mensalão José Dirceu. Num evento com sindicalistas, nesta terça-feira, Dirceu afirmou que há "excesso de liberdade e do direito de expressão e da imprensa". A frase resume o pensamento da esquerda brasileira a respeito do assunto. E explica as tentativas de criar mecanismos legais para "disciplinar" a atividade jornalística.

Em reação ao episódio Larry Rohter, o governo encampou a ideia de criar um Conselho Federal de Jornalismo, entidade que teria como missão "orientar, disciplinar e fiscalizar" a prática jornalística. A reação da sociedade foi imediata e o projeto fracassou.
Neste ano, contudo, a poucos meses de deixar o governo, Lula abraçou outro projeto com o mesmo teor: a implantação de um "observatório de conteúdos midiáticos", tribunal que seria encarregado de avaliar, controlar e punir jornalistas.

A ideia, surgida na Conferência Nacional de Comunicação (Confecom), está prestes a circular, em forma de projeto de lei, no Congresso Nacional. É uma bomba-relógio, que terá de ser desarmada no próximo ano. A Associação Nacional de Jornais (ANJ) já se mobilizou, anunciando em agosto a criação de um órgão de autorregulação do jornalismo. A ideia é formar uma entidade em que os próprios jornalistas e empresários do setor discutam e estabeleçam as diretrizes de sua atividade.


Também a fonte de financiamento da imprensa esteve na mira do governo. Houve seguidas tentativas de restringir a propaganda de determinados produtos, como alimentos com gordura trans, bebidas alcoólicas e não alcoólicas, medicamentos e itens para crianças. Em muitos casos, o setor publicitário conseguiu evitar as restrições por meio do Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar), que recebeu o apoio da Advocacia-Geral da União (AGU).

Segundo contas da Associação Brasileira das Indústrias de Alimentação (Abia), só a restrição à propaganda de alimentos imporia, se colocada em prática, um corte de 40% na publicidade do segmento, estimada em 2 bilhões de reais em 2005. Reduzir o volume de anúncios em circulação é uma maneira de debilitar as empresas jornalísticas, cuja autonomia depende de uma boa saúde financeira.

Ao mesmo tempo em que procura restringir a publicidade, o governo distribui liberalmente verbas de propaganda a publicações, rádios e TVs no interior do país. Pretende conquistar, assim, a "simpatia" - ou o alinhamento - dessas empresas.

É fundamental que o próximo governo, a ser empossado em janeiro, adote uma nova postura diante da imprensa. No 8º Congresso Brasileiros de Jornais, realizado em agosto, os três principais candidatos à sucessão de Lula - Dilma Rousseff (PT), José Serra (PSDB) e Marina Silva (PV) - se comprometeram a deixar a liberdade de imprensa intocada. É um bom começo.

Nos próximos dias, o site de VEJA vai analisar a questão da liberdade de imprensa no país, ouvindo especialistas e as campanhas presidenciais para saber, afinal, que Brasil os candidatos pretendem construir nos próximos quatro anos. 

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Erenice cai e reacende esperança da oposição

17/09/10 - 00:00 > POLÍTICA

Da esquerda para direito, três integrantes  do time de Lula, só goleiam em cima do seu dinheiro!


BRASÍLIA - A queda ontem da advogada Erenice Guerra do cargo de ministra-chefe da Casa Civil, sob suspeita de tráfico de influência e lobby, reacendeu as esperanças da oposição de levar a disputa presidencial para o segundo turno. Até ontem o DataFolha confirmou o favoritismo da candidata do PT, Dilma Rousseff, com 51% das intenções de voto, sem ter sido afetada pelas denúncias de quebra de sigilo dos tucanos nem pelas primeiras acusações contra a ex-ministra.



Sucessora da própria Dilma na Casa Civil e vista como seu braço direito, Erenice não resistiu às denúncias que envolvem seu filho, Israel Guerra, e pediu demissão, após ser visitada ainda em casa, pela manhã, pelo ministro Franklin Martins, de Comunicação, que aconselhou a saída. Assume o cargo interinamente o secretário executivo da pasta, Carlos Eduardo Esteves Lima.


Especulava-se que Lula anuncie nos próximos dias a nomeação de Miriam Belchior, subchefe de Avaliação e Monitoramento, como nova ministra. Integrante da equipe de Dilma na Casa Civil, ela coordena as ações do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Mas ela teria perdido força para o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo.


"Foi erro do PT achar que a eleição estava ganha 30 dias antes de sua realização", afirmou ao DCI o líder do DEM na Câmara dos Deputados, Paulo Bornhausen (SC). Segundo ele, a candidata caiu na preferência dos brasileiros em Curitiba (8%) e em Santa Catarina (12%), com base em pesquisas eleitorais recentes.


"Este é o governo mais corrupto da história do Brasil", atacou Bornhausen, ao avaliar o que, para ele, significa a saída da ex-ministra e pessoa de confiança da candidata do PT. "Como o presidente [Lula] costuma dizer, 'nunca antes neste País' se roubou tanto". Disse ainda que a informação da denúncia contra a ex-ministra "é a pior possível, porque o governo começa e termina com corrupção".


Para Bornhausen, o presidente Lula devia ter demitido a funcionária, não devia ter esperado que ela se desligasse do cargo. Ele chegou a falar da possibilidade de convocar Erenice e a candidata Dilma entre o primeiro e o segundo turno para prestar esclarecimentos sobre o caso no Congresso Nacional e espera que a Procuradoria Geral da República mude a posição, anunciada anteontem, de não investigar a ex-ministra.


O candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, disse que a saída de Erenice, após denúncias de suposto tráfico de influências, não é uma questão eleitoral, mas está ligada aos rumos do Brasil. "Não são, não [denúncias de caráter eleitoral]. A prova é que o governo teve de afastar essa todo-poderosa ministra", afirmou Serra em Campinas, no interior paulista.


Serra disse que seus adversários usam o tom eleitoral como pretexto para desviar a atenção dos escândalos. "Até ontem estavam dizendo que era uma jogada eleitoral. Estavam procurando jogar areia nos olhos com essa história", disse o candidato.

Já o líder do governo na Câmara, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), disse ao DCI que Erenice nunca se submeteu a lobby nem a ninguém. Ele considerou que a renúncia da ex-ministra foi para defender ela e a família, conforme afirmou na nota de seu afastamento.


"Sou solidário a esta posição e ao mesmo tempo parabenizo o governo e o presidente Lula por saber contornar pequenos e grandes problemas", afirmou. Com relação à oposição, disse que a renúncia ocorreu porque Erenice tem "culpa no cartório", e o deputado rebateu: "Quem vai confirmar são as investigações, mas o acusado é o filho, não ela".

Tendência a esquecimento

Na avaliação do cientista político David Fleischer, da Universidade de Brasília (UnB), os escândalos que rodeiam Dilma não vão causar danos à sua candidatura. "A 17 dias da eleição, dá bastante tempo para todo mundo esquecer deste caso", prognosticou.

Fleischer lembrou que a pesquisa do DataFolha perguntou sobre a queda de sigilo fiscal da filha e do genro do candidato do PSDB à Presidência, José Serra, e apenas 12% se declararam informados sobre o assunto. "Apenas algumas pessoas, no estrato mais alto educacional e de renda, trocaram suas opiniões sobre Dilma", disse o cientista.


As denúncias não haviam ainda sequer arranhado a candidata do PT, protegida por blindagem montada em torno de si pelo governo e por seu cabo eleitoral, o mais forte do Brasil, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.


A pesquisa pelo Instituto DataFolha, realizada entre os dias 15 e 17 de setembro, mantinha a petista com 51% das intenções de voto. Assim, venceria a eleição no primeiro turno se o pleito de 3 de outubro fosse hoje. Segundo os dados divulgados ontem, a petista tem 51% das intenções de voto, contra 27% do candidato do PSDB e 11% de Marina Silva, do PV.

Mais denúncias

A queda de Erenice foi provocada porque aumentaram as denúncias contra a ex-ministra depois de reportagem publicada, no fim de semana pela revista Veja que apontava que o filho da ex-ministra teria cobrado uma "taxa de sucesso" à empresa MTA Linhas Aéreas, interessada em renovar sua concessão junto à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e fazer negócios com os Correios. Em entrevista ao jornal O Estado de S.Paulo, o empresário Rubnei Quicoli afirmou ontem que a Casa Civil é palco de lobby e que a empresa do filho da ex-ministra cobrou 5% da EDRB do Brasil para conseguir um financiamento de R$ 9 bilhões junto ao BNDES. "Foi a maior patifaria o que fizeram. Fizeram terrorismo." O PT prometeu processá-lo.

CI

Vereadores discutem saúde em Itabuna

hospital novais pode fechar as portas por falta de recursos
Com apenas três vereadores: Vane Renascer, Raimundo Pólvora e Ricardo Bacelar; a OAB, representada por seu presidente Andirlei Nascimento, o médico Cristiano Conrado, pelo Hospital de Base além de representares da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna e do Conselho Municipal de Saúde foi discutido hoje (16) na Sala de Comissões Técnicas da Câmara Municipal o problema do descaso com a saúde em Itabuna, que está ceifando precocemente vidas de muita gente por negligência hospitalar e falta de equipamento.

No encontro após uma ampla discussão ficou decidido à realização de uma ampla reunião na próxima quinta-feira (23) no plenário da Câmara Municipal, desta vez, com a presença de todos os vereadores e demais segmentos da sociedade que serão convidados, inclusive o Executivo e o Ministério Público.

Desse encontro sairá uma pauta para a realização de um Fórum para daí se encontrar uma solução concreta no sentido de dar um destino de gestão a situação da saúde a que ora atravessa em Itabuna. Uma delas, é se estadualiza ou não o Hospital de Base.

Para o médico Cristiano Conrado que vem realizando várias denuncias na imprensa local, a respeito da precária situação do setor, disse que o problema é gravíssimo e merece ação imediata e enérgica por parte do Município, do Estado ou da União, após fazer uma exposição a respeito da real situação em que está vivendo o Hospital de Base.

O radialista e blogueiro Val Cabral, após ouvir atentamente as exposições das precárias situações do Hospital de Base e também da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, que tem um passivo de 14 milhões de reais e está ameaçando a fechar o Pronto Socorro do São Lucas e o Hospital Manoel Novais, sugeriu que a única saída é solicitar ao Prefeito Capitão Azevedo que decrete logo “Estado de Calamidade Pública em Itabuna”.

AÇÃO DE UM PROFESSOR EVITA DIVISÃO DE OLIVENÇA EM DUAS


Foto: Com a demarcação da FUNAI, o lado direito seria todo dos índios.

Parte para os índios, parte para os atuais donos. Assim ficaria a zona urbana do balneário de Olivença em Ilhéus, no sul da Bahia, caso o processo de demarcação de terras indígenas seguisse de onde está, na FUNAI, para o Ministério da Justiça, e daí para homologação presidencial.

Quem suspendeu o andamento desse processo na Justiça de Brasília foi Ed Brasil, professor de idiomas em Ilhéus e Itabuna e proprietário de terras no perímetro visado pela Fundação Nacional do Índio. Ele ingressou no Tribunal Regional Federal da 1ª Região da capital federal como impetrante de uma ação e teve deferido o pedido de liminar através de mandado de segurança individual (liminar.doc anexo).

A área em litígio abrange quatro municípios limítrofes: Ilhéus, Una, Buerarema e São José da Vitória. Nela predominam terras produtivas de agricultura familiar que servem para moradia e subsistência de 22.000 pessoas, assim como para fornecimento de gêneros alimentícios, especialmente para os mercados de Ilhéus e Itabuna, as duas maiores cidades sul-baianas. Nessa área encontram-se também pousadas, hotéis, resorts e imóveis de comércio, residência e veraneio de gente de várias partes do país.

Antes de o Prof. Ed Brasil obter o mandado de segurança, reinava um clima de incerteza e tensão permanentes entre os que têm posse legal das terras. E com razão: autodenominados índios, após a publicação de um edital pela FUNAI no ano passado anunciando a identificação das terras, chegaram a invadir fazendas, sítios, casas e até a atear fogo em veículos e implementos de agricultores. O movimento de supostos novos donos das terras vinha se expandindo de tal forma que autoridades tiveram que intervir.


Ed. Brasil

A Polícia Federal realizou diligências e efetuou a prisão do Cacique Babau, de quem a FUNAI, numa nota em revista de circulação nacional, teria afirmado que iria cassar a carteira indígena, mas que logo em seguida foi libertado e promovido a elemento custodiado pela Justiça, ingressando no Serviço de Proteção à Pessoa. Agora o Prof. Ed Brasil, autor individual da ação, terá três meses depois de citado para apresentar sua defesa. Após esse prazo, a FUNAI terá dois meses para se manifestar.

O próximo passo será mobilizar produtores que não foram citados para que requeiram mais informações sobre o processo, o que amplia o prazo para a defesa e para a interposição de recursos, num processo cheio de vícios e incorreções, que não oferecia nem mesmo o direito do contraditório. Mas que agora, graças à liminar, oferece.

Enquanto isso tramitam no Congresso Nacional dois projetos: um que retira da FUNAI os poderes para pedir a desapropriação de terras e outro prevendo indenização por valor de mercado aos que forem obrigados a ceder suas terras. “Assim poderemos voltar as atenções para nossos projetos de vida, tendo como base e como bênção esses pedaços de chão com que nossas famílias foram contempladas”, conclui o Prof. Ed Brasil.

Carlos Malluta –
cmalluta@consultoria.net

Contas 2008 do prefeito Marcos Dantas estão disponíveis para consulta popular

A Câmara Municipal de Itajuípe, cumprindo exigências legais previstas na Lei Orgânica do Município - LOMI e no Regimento Interno do Legislativo através do Ato da Mesa Diretora nº. 14/2010, tramitado na sessão ordinária realizada nesta quinta-feira (16), deu inicio ao Processo de tomada e julgamento das Contas do Executivo Municipal exercício 2008, de responsabilidade do gestor Marcos Barreto Dantas.

As contas do Executivo Municipal acompanhada do Parecer Prévio do Tribunal de Contas dos Municípios do Estado da Bahia - TCMBa, ficarão a disposição dos contribuintes pelo prazo de 30 dias. Para ter acesso as contas os contribuintes terão que apresentar o acesso através de oficio endereçado a secretaria. No próximo dia 21 de outubro as contas serão despachadas para a Comissão Técnica de Finanças que terá o prazo de 30 dias para exarar o parecer para posterior votação em plenário.

Por-Cláudio da Luz

FORÇA SINDICAL IMPÕE DERROTA A CANDIDATO APOIADO PELOS PATRÕES E ALGUMAS CENTRAIS SINDICAIS

Luis Claudio Viana Machado (Lú) foi reeleito com mais de setenta por cento dos votos na noite de do último dia (13), no pleito do Sindicato dos Servidores e Funcionários Públicos do Município de Ilhéus (SINSEPI), em uma eleição bastante concorrida e que chamou a atenção pela sagacidade e habilidade dos componentes das duas chapas, na busca de cada eleitor. Às 5 da manhã, as cinco urnas começaram a ser despachadas para o interior do município, para as comunidades de Inema, Pimenteira, Banco Central, Banco do Pedro e Castelo Novo. As urnas 2, 3 e 4; seguiram para postos itinerantes e a urna número 1, ficou na sede do Sindicato localizado à Rua Carneiro da Rocha, 91, Centro. A votação começou as 8 horas e teve o seu encerramento às 18 horas.

Nas imediações do Sindicato os cabos eleitorais agiam havidamente para mudar a opinião de eleitores indecisos ou que não apreciam com as praguinhas indicando sua decisão. Cada voto era disputado como se fosse ouro, ao cair da tarde a disputa ficou mais acirrada apimentando ainda mais a ansiedade dos candidatos a presidência da entidade, Luis Claudio, da chapa 1¨Luta e União, ligado a Força Sindical, e o estreante opositor, da chapa 02 – ¨Unidos Venceremos ¨, Alexsandro de Aquino Melo; apoiado pelo patronato e algumas central sindicais.

Ao encerramento de todo o processo eleitoral, os aliados, eleitores e membros da Força Sindical, aos gritos de alegria, bradavam palavras de ordem como ¨Central, central, é a Força Sindical¨; ¨ão, ão, ão é Luta e União¨. Daí por diante rolou a bateria de fogos de artifícios, buzinaço, carro de som com discurso de varias lideranças sindicais, autoridades, declarações de reconhecimento dos vários serviços prestados em prol da classe trabalhadora municipal, alcançado através do trabalho de Luis Claudio (Lú) e sua equipe, conforme declaração de alguns servidores.


DINO ROCHA
Drt-Ba 2074

Inauguração de praça marca início da Festa da Paz em São Desidério

Legenda - A praça homenageia o primeiro prefeito do município



Logo mais às 20h, na noite de abertura da 14ª edição da Festa da Paz, o maior evento musical do oeste baiano, o Governo do Desenvolvimento e Cidadania entrega à população de São Desidério, a Praça Municipal Abelardo Alencar, o novo cartão postal do centro de São Desidério.


O projeto contempla design moderno com iluminação diferenciada. Ainda, espaço para shows, lanchonetes e ponto de apoio ao turista em uma área destinada para o departamento de turismo - que passa a funcionar no local. Um amplo estacionamento reserva vagas também para ônibus turísticos.


Na parte baixa da praça, a barragem foi reprojetada valorizando ainda mais os atrativos naturais do centro da cidade. “Um belíssimo projeto. O conjunto praça, barragem e orla é um ótimo lugar para a população e os visitantes conhecerem”, declarou o prefeito Zito Barbosa.


O nome do logradouro é uma homenagem ao primeiro prefeito de São Desidério, Abelardo Alencar. A sua esposa Alita Figueiredo Alencar acompanhada de familiares, participa da homenagem que a administração municipal faz ao ex-gestor público.


Após a inauguração, a Banda Dominus abre os shows da Festa da Paz 2010, no Coliseu da Paz. O espaço já está pronto para receber as milhares de pessoas que participam do evento até domingo, 19.


Ascom – 17.09.10
Por:  Ana Lúcia Souza
Foto: Rodney Martins

BUERAREMA: MARDES PODE VOLTAR

ENFIM, A SOLUÇÃO


Uma comissão representante da sociedade civil organizada de Buerarema, conseguiu agilizar o processo que se arrastava no Tribunal Regional Eleitoral, com relação a eleição de 2008, que até hoje permanece inconclusa.
Para quem não conhece o problema, o Prefeito eleito Mardes Monteiro, assumiu por seis meses, teve o mandato suspenso e até o momento o Município vem sendo administrado pelo atual Presidente da Câmara.
Nesse ínterim, o Prefeito retornou por poucos dias, mas novamente foi afastado do cargo, enquanto o julgamento ficou suspenso por conta de um pedido de suspeição contra o Juiz Eleitoral de Buerarema, Antonio Higyno.

Ontem, dia 15, uma comissão composta por Alisson Magalhães, representando a Maçonaria local; Josefa Chaves e Valdecy, do Rotary; Samuel Chaves e Carlos Antonio, da CDL; Carlos Estevão, da Sideral FM; Hamilton Santos e Valdemir Ferreira, representantes da zona rural e Maria, representando os bairros de Buerarema, conversaram com o Presidente do TER, Desembargador Mario Alberto Simões Hirs, e pediram que o Tribunal decidisse a questão o mais rapidamente possível. 

A comissão deixou claro que não representava ali nenhuma facção política, mas a comunidade como um todo, que se ressentia do caos administrativo pelo qual passava o Município de Buerarema.
O Desembargador Mario Alberto declarou que tudo estava na dependência de um relatório a ser emitido pelo Desembargador Eserval Rocha, tratando sobre um pedido de suspeição de julgamento do Juiz Antonio Higino.

A comissão tentou falar com o relator, não conseguindo, mas passou todo o caso para o Secretário do ilustre juiz.

Ontem mesmo, durante a sessão plenária do TER, o Dr. Eserval Rocha apresentou seu relatório, não aceitando o pedido de suspeição, permitindo assim que o Juiz Eleitoral de Buerarema continue participando ativamente do processo.

Como das vezes anteriores o Juiz já havia dado ganho de causa a Mardes Monteiro, a expectativa agora é que ele não mude sua decisão, possibilitando assim a volta do prefeito eleito em 2008.
Se isto de fato acontecer, semana que vem Mardes Monteiro retoma o comando de Buerarema, e o processo segue para o Tribunal Superior Eleitoral, caso a oposição recorra da sentença.

URNAS ELETRÕNICAS NÃO SÃO CONFIÁVEIS

 A DEMOCRACIA EM RISCO

Não mais que de repente, a terrorista Dilma Roussef, uma ilustre desconhecida, pessoa sem nenhuma experiência administrativa, reconhecidamente incompetente, passa a ter nos institutos de pesquisas, a preferência nacional.  A mesma e suspeita preferência que dá ao "deus" Lulla, a preferência de 99,99% da aprovação do povo brasileiro.

E se tudo isso não passar da preparação de uma grande fraude? Quem garante que o 'programa" a ser instalado nas urnas, já não venha com resultado prévio?

As urnas brasileiras não são seguras.

A questão da "manipulação de pesquisas" serve perfeitamente para dar um falso ar de legitimidade para uma possível fraude eleitoral.

As informações indicam que mais de 50 (cinquenta) países já enviaram representantes para analisar o sistema de voto eletrônico brasileiro, no entanto, "nenhum" optou por utilizá-lo.

No youtube há uma séries de videos que denunciam a fragilidade das nossas urnas, conseqüentemente das eleições.

Nem o Paraguai quis aceitar a oferta de utilização de nossas urnas na eleição em que Lugo foi eleito.

Tribunal alemão considera urnas eletrônicas inconstitucionais.  Em 14 de dezembro de 2008, o Fraude Urnas Eletrônicas publicou artigo informando sobre a proibição do uso das urnas eletrônicas na Holanda – Falta de segurança leva Holanda a proibir o uso de urnas eletrônicas. Em 03 de março de 2009, foi a vez da Alemanha entrar para a lista dos países que vetam o uso destes aparelhos nas eleições.

Segundo informações dos sites IDG NOW! e DW-World.DE Deutsche Welle, a Corte Constitucional Federal (em alemão Bundesverfassungsgericht; em inglês Federal Constitutional Court), órgão judicial mais importante da Alemanha, vetou o uso de urnas eletrônicas nas eleições alemãs citando riscos ao processo democrático. Segundo artigo do Jornal Spiegel, a corte decidiu que o sistema contradiz o princípio de transparência necessário para uma eleição pública e proibiu o uso dos equipamentos nas eleições gerais.

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

TRT autoriza desbloqueio de contas da Prefeitura de Ilhéus

O Tribunal Regional do Trabalho (TRT 5a Região) autorizou nesta quarta-feira (15), o desbloqueio dos recursos do Município de Ilhéus. Segundo informação da Procuradoria Geral do Município é de que ainda hoje o Banco do Brasil seria notificado da decisão. O bloqueio contínuo de verbas para o pagamento de precatórios trabalhistas provocou uma série de problemas nas finanças da Prefeitura, haja vista que atingiu diversas contas, inclusive as destinadas ao pagamento de pessoal, cheques de fornecedores, dentre outras obrigações.

Em função do bloqueio das contas, a Prefeitura atrasou o pagamento de parte dos salários dos servidores, o que motivou protesto do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Ilhéus (Sinsepi), que liderou a paralisação de parcela dos funcionários do quadro efetivo. Nesta tarde, a diretoria do Sinsepi se reuniu com os secretários da Fazenda, Jorge Bahia, da Saúde, Antonio Rabat, e o chefe do Gabinete do Prefeito, José Nazal Pacheco, para negociar a regularização de parte da folha de pagamento.

Segundo o presidente do Sinsepi, Luiz Cláudio Machado (Lu), a paralisação foi utilizada como um instrumento de defesa dos servidores, cujas obrigações foram prejudicadas com o atraso. Durante a reunião, o secretário Jorge Bahia informou aos sindicalistas que de janeiro a agosto deste ano, o município de Ilhéus já realizou o pagamento de precatórios trabalhistas de cerca de R$ 5 milhões.

Durante o encontro, o secretário da Fazenda recebeu a notícia do desbloqueio das contas pelo TRT, repassando-a aos sindicalistas que cobraram o compromisso da imediata regularização dos salários. Diante da informação, o Sinsepi acordou suspender a paralisação em virtude da retomada do pagamento aos servidores.

Por - Walmir Rosário
Ascom/Ilhéus
www.ilheus.ba.gov.br

Governo federal elogia Prefeitura de Itabuna pela execução do Bolsa Família

A secretária Nacional de Renda e Cidadania do Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Lúcia Maria Modesto Pereira, encaminhou correspondência parabenizando à Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) “pelas realizações que contribuem para a inclusão social e valorização dos direitos humanos em consonância com as prioridades do país”.

Para o diretor do Departamento de Combate à Pobreza da SMAS, Márcio Abreu do Bom Conselho, que coordena as ações do Bolsa Família em Itabuna, o documento representa o reconhecimento do governo federal ao trabalho realizado em Itabuna, onde são atendidas mais de 21 mil famílias cadastradas, com mais de 80 mil pessoas beneficiadas direta e indiretamente.

Ele observa que ano passado a Controladoria Geral da União não encontrou nenhuma irregularidade na execução do Bolsa Família em Itabuna.

A gestão do Bolsa Família é descentralizada e compartilhada por União, estados, Distrito Federal e municípios. Os três trabalham em conjunto para aperfeiçoar, ampliar e fiscalizar a execução do programa.

O que é o Bolsa Família

O Bolsa Família é um programa de transferência direta de renda com condicionalidades, que beneficia famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza.

O programa integra o Fome Zero que tem como objetivo assegurar o direito humano à alimentação adequada, promovendo a segurança alimentar e nutricional e contribuindo para a conquista da cidadania pela população mais vulnerável à fome.

O Programa possui três eixos principais: transferência de renda, condicionalidades e programas complementares. A transferência de renda promove o alívio imediato da pobreza. As condicionalidades reforçam o acesso a direitos sociais básicos nas áreas de educação, saúde e assistência social.

Já os programas complementares objetivam o desenvolvimento das famílias, de modo que os beneficiários consigam superar a situação de vulnerabilidade.

Por -  Kleber Torres Fotos: 15-09-2010

Parceria com iniciativa privada
estimula o empreendedorismo

O empresário rural itabunense Tilson Geraldo Menezes Prates é um exemplo de como a parceria estimula o empreendedorismo e a inovação. Como produtor, ele investe na fabricação de uma linha de seis produtos artesanais e participa de feiras e eventos, inclusive das duas edições da Expofenita, com o apoio da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente.

Hoje, ele também preside a Cooperativa de Produtores da Agricultura Familiar e da Economia Solidária (Coopafs) e, além de coordenar o projeto para a transformação da feira do bairro da Conceição numa central de abastecimento da agricultura familiar, numa parceria com a Secretaria de Agricultura, desenvolve como empresário rural a ampliação da linha de produtos Albatroz, da fazenda do mesmo nome, em Boa Nova.

Preços

Tilson Prates conta que o aproveitamento de produtos agroindustriais começou quando passou a produzir mais de mil litros de leite de cabra por dia e não tinha mercado para a sua comercialização. Os produtos têm um preço que varia de R$ 1 a R$ 10.

Depois, ele investiu na fabricação de queijos com o aproveitamento da matéria prima, mas por uma questão cultural o produto não foi absorvido pelo mercado regional. Um complicador é que ficava onerosa a comercialização da produção em Salvador, em função dos custos com transporte, armazenamento, impostos e tudo o mais.

Apesar das dificuldades, há 10 anos Prates optou pela fabricação de sabonetes especiais usando como matéria prima o leite de cabra, misturado com mel de abelha, glicerina e outros produtos naturais. O sabonete com leite de cabra tem o Ph que é o mais próximo do Ph da pele, proporcionando uma hidratação profunda.

Sucesso

O sucesso do lançamento de um produto artesanal, sem exigência de registro ou outras limitações burocráticas, abriu espaço para uma linha de outros como o cacau crocante com a marca Albatroz, que tem como base amêndoas de cacau orgânico processado com açúcar mascavo e outros produtos naturais.

Na linha de derivados de cacau ele vem também produzindo barrinhas de chocolate -um produto caseiro e com aproveitamento de amêndoas orgânicas- e doce de cacau, produtos com uma boa aceitação e que comercializa em feiras e eventos agropecuários.

A linha inclui ainda o Bodinho Fogoso, produzido a partir de leite de cabra misturado com mel, catuaba e outros produtos afrodisíacos, comercializados em garrafinhas de 50 mililitros e o Fogo de Bode, um outro aperitivo com uma formulação também à base de leite de cabra, que é vendido em garrafas de 350 ml.

Parceria

Para Tilson Prates, que fez cursos de gestão de vendas e recursos humanos ministrados através do Sebrae, a produção artesanal é um caminho para a agricultura familiar, o que pretende estimular através da Coopafs e em ações em parceria com a Secretaria da Agricultura e Ceplac.

Acredita que com essa estratégia, o nome de Itabuna vai muito longe e o município além de ser um pólo de comércio e de serviços nas áreas de educação e saúde, também poderá se destacar na produção artesanal e na agricultura familiar, o que fortalece a economia local gerando mais emprego, renda e negócios.

Texto: Kleber Torres Fotos: 15-09-2010

Técnicos da Prefeitura e do Crea
iniciam vistoria em prédios antigos

Uma equipe de fiscais e engenheiros da Prefeitura de Itabuna e do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea) iniciou, na manhã desta terça-feira (14), a fiscalização de prédios antigos que possuem marquises. O objetivo é detectar problemas como rachaduras ou infiltrações que ofereçam risco de desabamento.

A vistoria começou pela avenida do Cinqüentenário e se estenderá por todo o centro e bairros da cidade. Após a conclusão, os técnicos emitirão laudo notificando os proprietários de prédios com problemas sobre os riscos e o tipo de comprometimento da estrutura física. O laudo também exige providencias. Os donos dos imóveis terão um prazo de 10 dias para apresentarem à Prefeitura, projeto de reforma assinado por técnico em construção civil como engenheiro civil ou arquiteto.

O chefe de Fiscalização da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano, Tadeu Oliveira, explicou que a ação é um trabalho educativo visando prevenir problemas futuros de desmoronamento com prejuízos financeiros para o proprietário das construções. Outro objetivo é garantir a integridade física da população.

Segundo Tadeu, muitos prédios aparentam estrutura boa em função de pinturas recentes, mas que escondem problemas sérios como ferro oxidado e infiltrações, ações que podem provocar desmoronamento. “Se uma marquise de cimento cai em cima de uma pessoa, o acidente pode ser fatal”, alerta.

Se não houver resposta à notificação, a Procuradoria Jurídica do Município e o Crea de posse de documentos técnicos e de fotos das construções comprometidas, entrarão com uma ação judicial no Ministério Público. “Nossa preocupação maior não é apenas com a questão estética da cidade, mas, sobretudo, garantir a segurança da população”.

Já o chefe de Fiscalização do Crea, Antônio Ferreira, informou que esse trabalho de fiscalização em construções civis é uma rotina normal do conselho e a iniciativa da prefeitura de formar a parceria é importante para garantir uma cidade segura e tranquila.

Po -  Rosi Barreto - Fotos: Waldyr Gomes – 14/09/10

Ilhéus volta a sediar Triathlon

Depois de alguns anos sem receber qualquer etapa da modalidade, Ilhéus volta a sediar prova de Triathlon. Está confirmado para o dia 13 de novembro o festival “Ilhéus de Triathlon”, válido como a quarta etapa do Campeonato Baiano de 2010. A realização é da Confederação Brasileira e da Federação Baiana de Triathlon, com apoio da secretaria municipal de Turismo, TV Santa Cruz e FazAtleta (Programa do Governo do Estado de Incentivo ao Esporte Amador, Olímpico e Para-Olímpico).



O secretário Paulo Moreira disse que “retornar ao palco das grandes competições esportivas é uma conquista importante para o município, que como um dos maiores pólos turísticos da Bahia continua trabalhando para ampliar e consolidar seus produtos”. Fazendo coro com os organizadores do evento, Moreira lembra que o Triathlon é um esporte que em função de seu potencial, precisa ser mais explorado em todo o estado.


Entre os principais objetivos do Festival “Ilhéus de Triathlon”, os organizadores destacam o fomento à prática esportiva no município, a divulgação local da modalidade na cidade, na Bahia e no país, o incremento do número de adeptos, a ampliação e a diversificação em Ilhéus dos campeonatos de natureza esportiva. E a realização de evento que associado a grandes empresas, passe a ser uma referência baiana, a associação do evento às belezas naturais da cidade e o reforço da imagem das empresas parceiras do projeto com ações ligadas ao esporte, saúde, bem-estar e atitudes positivas.


De acordo com o site da Federação Baiana de Triathlon (www.febatri.org.br), estão aptos a disputar o título de campeão baiano de 2010 todos os atletas regularizados com a entidade. Assim, considera-se regularizado o atleta não possuir nenhuma tarifa pendente na entidade (anuidade, inscrição, multa ou qualquer outra obrigação a que esteja sujeito, conforme regimento interno da federação), não estar filiado a nenhuma federação de outro estado, em qualquer modalidade, em 2010, não estar cumprindo nenhuma sanção disciplinar como suspensão ou expulsão, não estar inscrito ou filiado em nenhuma associação não reconhecida pelos órgãos oficiais do desporto nacional.


Inscrição – A inscrição deve ser feita através do preenchimento de ficha fornecida pela federação, lapós a concordância com o regulamento definido para as categorias. O valor cobrado é de R$ 70,00 (para as categorias etárias) e R$ 85,00 (para a categoria elite). De acordo com os organizadores, em 2010 estão em disputa os títulos de campeão baiano de Triathlon da categoria elite (masculino e feminino), bem como vice-campeão, terceiro lugar, quarto lugar e quinto lugar. Será oferecido o título de campeão, vice e terceiro lugares.

Cada etapa deve premiar todos os atletas aptos que se classificar até o 5° lugar na elite (masculino e feminino), assim como todos que conquistar até a terceira posição em suas respectivas categorias etárias. Estes atletas receberão medalhas ou troféus. Os atletas que no final do ano conquistar até a terceira colocação de suas categorias farão parte da seleção baiana de triathlon e a representarão nos campeonatos brasileiros de todas as distâncias. Serão consideradas as idades dos atletas no dia 31/12 do ano de seu nascimento.

Início no Brasil - A primeira prova de Triathlon no Brasil ocorreu em 1983 no Rio de Janeiro. Desde então este esporte vem sendo dinamizado e difundido bastante em praticamente todo o país. As distâncias olímpicas com 1.500 metros de natação, 40 quilômetros de ciclismo e 10 quilômetros de corrida continuam sendo mantidas pela Confederação Brasileira de Triathlon. Atualmente, existem 19 Federações filiadas que estão localizadas em João Pessoa, Fortaleza, Salvador, Maceió, Aracaju, Natal, Cuiabá, São Luís, Vitória, Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Brasília, Palmas, Belém, Goiânia, Curitiba, Florianópolis e Porto Alegre. Se encontra em processo de fundação a federação do Amazonas e Pernambuco.

Por - Walmir Rosário
Ascom/Ilheus
www.ilheus.ba.gov.br

VEREADOR DESTACA VITÓRIA NA LUTA DOS AGRICULTORES

Em pronunciamento na Câmara Municipal de Ilhéus no início da noite desta terça-feira (14), o vereador Marcos Flávio (PPS - foto) destacou a vitória na Justiça dos agricultores através de ação do Prof. Ed Brasil contra a FUNAI, suspendendo a demarcação de terras supostamente de índios Tupinambás no entorno de Olivença.

Marcos Flávio chamou a atenção para o fato de Ed Brasil ter-se deslocado várias vezes por sua própria conta a Brasília: “Ele foi ao Ministério da Justiça, à própria FUNAI, visitou gabinetes de deputados, buscou e recebeu apoio da Frente Parlamentar de Agropecuária”, relatou o vereador, observando que registros como os que saíram na imprensa sobre suas reuniões com ministros retratam um momento histórico da luta pelos direitos dos pequenos agricultores, categoria da qual faz parte o professor impetrante da ação.

O vereador lembrou também que agora a sua e outras milhares de famílias vão poder ficar mais tranqüilas em relação a seu futuro nas roças onde moram, tiram seu sustento e ainda abastecem os mercados da região. “Essa gente não poderia ser penalizada por um processo administrativo precipitado, que seguiria da FUNAI para o Ministério da Justiça e daí para sanção presidencial, transformando os sonhos dessas famílias num pesadelo”.

O parlamentar ilheense destacou ainda que existem dois projetos sobre a matéria tramitando no Congresso Nacional. Um de autoria do deputado federal Aldo Rabello (São Paulo) que tira a prerrogativa da FUNAI de demarcar terras indígenas, obrigando a matéria a passar pelo crivo da Câmara e do Senado. E outro do senador Walter Pereira (Mato Grosso) que determina a indenização da terra nua e das benfeitorias pelo preço de mercado e com recursos do orçamento da União previamente destinados para este fim.

 Por último, Marcos Flávio desejou sucesso ao Prof. Ed Brasil e aos demais agricultores no prosseguimento desta ação onde já foi expedido o mandado de segurança: “Que tenham acesso por direito a todos os documentos do processo e possam sair vitoriosos nessa luta que livrará a região desse malfadado decreto da FUNAI”, concluiu o vereador.

Por - Carlos Malluta – cmalluta@consultoria.net

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Itabuna amplia apoio à agricultura familiar

Ao assinar o contrato de permissão de uso da feira do bairro da Conceição pela Cooperativa de Produtores da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Coopafs), o prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo, amplia o apoio do governo municipal aos pequenos e micro produtores rurais.

A solenidade, realizada no Centro Administrativo, contou com a presença de representantes de associações de produtores, da Ceplac e técnicos da Secretaria Municipal de Agricultura.

O prefeito Azevedo destacou a necessidade e a importância da organização dos produtores para o fortalecimento da agricultura familiar. Anunciou ainda o apoio do governo municipal ao cooperativismo como forma de consolidar o desenvolvimento sustentado e a geração de renda para pequenos produtores.

Ele também ouviu reivindicações de lideranças associativistas que solicitaram melhorias dos acessos viários para facilitar o escoamento da produção, além de obras de infraestrutura em mutirão e criação de novas linhas de transporte escolar e de passageiros.

O secretário da Agricultura, Antônio Marcelino, apresentou ao prefeito um relatório das ações realizadas no governo, destacando a parceria institucional com a Ceplac e o crescimento do Programa de Aquisição de Alimentos, que coloca Itabuna como uma referência no país. Anunciou ainda que as compras de alimentos serão retomadas a partir de outubro.

Marcelino informou ainda que além de ceder uma área para a sede da Coopafs, o projeto prevê a transformação da feira do Conceição numa central de abastecimento da agricultura familiar, servindo para a recepção de mercadorias e sua distribuição para feiras livres ou mercados.

O presidente da Coopafs, Tilson Geraldo de Menezes Prates, entregou ao prefeito uma linha de produtos artesanais fabricados por integrantes da cooperativa, salientando a importância da parceria com o governo municipal para o fortalecimento da agricultura familiar.

Um outro ponto observado por ele é que o projeto para transformação da feira numa central de abastecimento, vai depender de obras de ampliação de acessos para o tráfego de veículos com mais de 15 toneladas, sem danificar pavimentação.

Os representantes da Ceplac, Edvaldo Pinheiro e Washington Cerqueira destacaram o trabalho que vem sendo desenvolvido em conjunto com a Prefeitura e associações de produtores visando o fortalecimento do associativismo através de uma série de cursos voltados para a educação cooperativista.

Por -  Kleber Torres Fotos: 14-09-2010

Prefeito acompanha serviços de
drenagem de canais em Itabuna



O prefeito Capitão Azevedo acompanhou na manhã desta terça-feira (14), os serviços de drenagem e limpeza do canal dos bairros Nova Califórnia e Nova Itabuna. Os dois canais somam mais de um quilômetro de extensão. O trabalho está sendo executado com o uso de máquina tipo retroescavadeira, caçambas e dezenas de operários da Prefeitura.

A iniciativa visa prevenir situações de alagamento que podem levar a problemas maiores de desabrigo de moradores, interrupção de tráfego de veículos e pessoas, e até o aparecimento de doenças provocadas por insetos como baratas, ratos e mosquitos.

Além do serviço de drenagem e de limpeza, no Nova Califórnia também será feito encanamento com manilhas que facilitará o fluxo das águas pluviais. Já no Nova Itabuna, após a conclusão do serviço de drenagem e limpeza do canal, serão executadas obras de asfaltamento na área.

“Estamos tomando providências de forma preventiva, no sentido de minimizar os problemas que normalmente surgem em decorrência de alagamentos, principalmente no bairro Nova Itabuna que está próximo a uma área muito povoada e que por isso mesmo merece uma atenção especial”.

Anailton Rodrigues, morador da rua Nestor Passos, no Nova Califórnia, disse que o serviço no canal é bem vindo por causa dos freqüentes alagamentos na área. “O mais importante é que o prefeito não esquece dos moradores desse bairro porque já é a segunda vez que se realiza serviços dessa natureza, o que mostra a preocupação com as famílias da periferia”.

Por -  Rosi Barreto – Foto: Waldyr Gomes 

Em Ilhéus, o reality show da TV Bandeirantes “Busão do Brasil”

O “Busão do Brasil”, primeiro reality-show itinerante da televisão brasileira está em Ilhéus até este sábado (18). O ônibus da nova atração da TV Bandeirantes, que vai ao ar todos os dias, a partir das 22 horas, fica estacionado ao lado da Catedral de São Sebastião, na avenida Soares Lopes. A parada do “Busão do Brasil” na “Terra da Gabriela” conta com o apoio da Prefeitura, através das secretarias do Turismo e da Saúde, Ceplac, Coelba, Embasa e Hospital Regional.

De acordo com o secretário municipal do Turismo, Paulo Moreira, ao lado do ônibus utilizado pelo programa foi montada uma estrutura que, entre outras novidades, contempla boate e espaço voltado para a realização da Festa do Chocolate. “Em Ilhéus, a exemplo das outras localidades visitadas, a atração da Band cumpre tarefas pelos sete competidores restantes, bem como um passeio de dois dos participantes pela cidade”, diz.


Ao destacar a importância da parada do “Busão do Brasil” em Ilhéus, o secretário chama a atenção para o fato de que toda a equipe de apoio e de geração de imagem, cerca de 60 pessoas, já está hospedada nos hotéis do município. “Além disso, e da divulgação natural da imagem de Ilhéus, também vale ressaltar que tudo que for necessário para a equipe durante a semana que estiver na cidade será comprado no nosso comércio”, completa Moreira.

“Busão” - Criado pela Endemol, "Busão do Brasil" registra a rotina de 12 pessoas que ficam parcialmente confinadas num ônibus. Este veículo, que está percorrendo dezenas de cidades brasileiras, foi especialmente projetado para o programa. Os participantes são filmados 24 horas por dia e aquele que conseguir chegar até o final da viagem ganhará o prêmio de R$ 1 milhão. Até outubro, o ônibus do programa vai visitar 11 estados brasileiros, percorrendo aproximadamente quatro mil quilômetros, com parada em 16 cidades.


Em cada localidade que o ônibus estacionar, os participantes realizarão tarefas, provas e diversos passeios ao ar livre. Muitas dessas atividades terão ligação com a cultura local, mostrando assim a diversidade dos costumes e da paisagem nacional. Cidades visitadas até agora pelo Busão: Lençóis (BA), Feira de Santana (BA), Canindé de São Francisco (SE), Barra de Santo Antonio (AL), Caruaru (PE), Campina Grande (PB), Mossoró (RN) e Fortaleza (CE).

Comunidade da Carobeira recebe
Caravana Cultural nesta quarta-feira

A comunidade de Carobeira, localizada na zona rural de Ilhéus, recebe nesta quarta-feira (15) a visita da Caranava Cultural. O projeto, executado pela Fundação Cultural, já percorreu diversos bairros e localidades e foi prestigiado por dezenas de pessoas. Durante todo o dia a programação conta com palestra sobre educação patrimonial proferida pela mestranda em cultura e turismo, Fabíola Mandarim; exposição fotográfica “Ilhéus: História, memória e identidade”, que retrata a cidade nos seus tempos de capitania hereditária São Jorge dos Ilhéos e apresentação artístico-culturais com atores locais.

No último dia 09, o ônibus da Caravana visitou os moradores do Outeiro de São Sebastião, e mais uma vez ajudou a descentralizar as atividades culturais no município, promovendo palestras, mostras fotográficas, oficinas de dança, apresentações musicais, dentre outras atividades, voltadas principalmente para as crianças e os adolescentes. Os estudantes Brício Gomes Pereira, de 8 anos e Tarsila Conceição Costa, de 9, por exemplo, acompanharam atentos a todas apresentações. O evento foi aberto com show da cantora Amanda Andrade e se seguiu com performance artística do grupo Maktub, “Histórias de Cabaré”, grupo Capoeira Show, Ulisses Poeta e o grupo da Companhia Casa Aberta de Teatro.

O bloco afro Mini Kongo também marcou presença, juntamente com a apresentação de samba com Josineide e de dança afro com Safira. Os grupos de pagode Nexus e Rip Pop CBKA e Conexão fecharam o evento no Outeiro. Para os estudantes as apresentações foram divertidas e mostraram todo o potencial artístico que Ilhéus possui, “já que muitos desses artistas eram desconhecidos, até então”, afirmou Brício.

A moradora do bairro Maria Aparecida Caldas disse que as apresentações chamam atenção pela diversidade, “ajudando crianças e os adolescentes a conhecer um pouco mais sobre a história e sobre a cultura locais”. A iniciativa conta com o apoio da secretaria municipal de Educação, TV Santa Cruz, FM Sul, Rotary Clube Ilhéus Jorge Amado e Tito Tabosa Pneus.

Para o mês de outubro o Projeto Caravana Cultural vai passar nas avenidas Esperança (05) e Princesa Isabel (06), nas localidades Vila Cachoeira (14), Rio do Engenho (15) e Aritaguá (20) e São José (26 e 27). Já em novembro, mais comunidades serão contempladas, a exemplo de Santo Antonio (4), Vila Olímpio (9), Japu (10), Juerana (16), Ponta da Tulha (17), Ponta do Ramo (23), alto do Mambape (24), Pontal (29 e 30). Para o último mês do ano, estão programadas atividades do projeto no bairro São Domingos (7) e festival da Caravana Cultural, entre os dias 16 e 19, no centro de Ilhéus.

José Alencar pede exoneração


O secretário do Meio Ambiente de Ilhéus, José de Alencar, solicitou nesta segunda-feira (13), ao prefeito Newton Lima, exoneração do cargo. No pedido, José de Alencar agradeceu a confiança nele depositada e alegou problemas particulares para deixar a Pasta.


Ao receber a carta contendo o pedido e a exposição de motivos, Newton Lima solicitou ao secretário José de Alencar que reconsiderasse a decisão, o que não aconteceu. Assim, o prefeito agradeceu a colaboração do secretário pelo trabalho empreendido durante sua permanência na secretaria.


O substituto de José de Alencar na Secretaria do Meio Ambiente está sendo estudado pelo prefeito, dentre de alguns nomes de pessoas ligadas à área. “O meio ambiente trata de assuntos importantes e iremos escolher um profissional que possa dar continuidade ao trabalho realizado por José de Alencar”, ressaltou o prefeito.
Por; Walmir Rosário
www.ilhéus.ba.gov.br

expressaounica
Já que não foi escolhido o nome do novo Secretário e como o governo de Ilhéus é transparente, sugerimos o nome de Sérgio Ramos. Funcionário da Ceplac e diretor do Ibama, fino conhecedor dos problemas do nosso meio ambiente. É também estudioso do assunto, além disso é formado em Direito. Portanto, conhecedor das leis. É também um grande artista plástico. Fica nossa Sugestão!