Vamos salvar o Rio Cachoeira! É o nosso maior patrimônio natural. Não jogue lixo em seu leito.

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

SALÁRIO FICA ABAIXO DA INFLAÇÃO

Os grandes jornais e as televisões, que mamaram mais de 9 BILHÕES DE REAIS nos oito anos deste governo lulo-petista, ou seja, mais de 1 BILHÃO DE REAIS POR ANO, continuam tentando proteger o apedeuta. Ninguém dá manchete sobre a maldade do "sainte" contra os trabalhadores e aposentados.

Até agora, apenas o Estadão resolveu, finalmente, informar que LuLLa vai dar uma "tungada" no bolso dos trabalhadores. Mas a notícia está escondida no meio do jornal, numa análise de Lu Aiko Otta, sob o título "reajuste pode ficar abaixo da inflação de 2010". Prá começo de conversa, "não pode ficar", VAI FICAR.

Segundo o próprio analista, o índice de reajuste do salário mínimo será de 5,88%, enquanto o INPC será de 6,5% no ano. Então. está claro que o reajuste será inferior a inflação. Além de não repor a inflação, o mínimo de 2011 passou por cima da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). Ela determinava que o governo e as centrais sindicais negociassem o aumento real a ser concedido ao mínimo e às aposentadorias acima do mínimo.

Mas como LuLLa nunca se preocupou com a Lei, e os representantes da Lei nunca a fizeram ser cumprida quando o infrator é LuLLa, a coisa vai acontecendo de acordo com a vontade do quase ex-presidente.

E que se preparem os aposentados que ganham mais de um salário mínimo: vão continuar a ver seu poder aquisitivo cair, pois terão reajuste ainda menor que o que será dado ao salário mínimo.

PS:
Quando LuLLa tomou posse, em janeiro de 2003, apenas 499 veículos de comunicação recebiam verbas de publicidade do governo federal. Agora, o número foi para 8.094. Esses jornais, revistas, emissoras de rádio, de TV e "outros" estão espalhados por 2.733 cidades. Em 2003, eram só 182 municípios. Só neste ano eleitoral de 2010, o dinheiro para publicidade de Lula passou a ser distribuído para 1.047 novos veículos de comunicação. A categoria "outros" inclui portais de internet, blogs, comerciais em cinemas, carros de som, barcos e publicidade estática, como outdoors ou painéis em aeroportos.
Chama a atenção o aumento do número de "outros". Em 2003, eram apenas 11. Agora, são 2.512. A informação do governo é que a maioria é composta por sites e blogs na internet. 

Nenhum comentário: