Vamos salvar o Rio Cachoeira! É o nosso maior patrimônio. Não jogue lixo em seu leito. Povo limpo, cidade civilizada... Vamos preservar a nossa história.

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Inflação do aluguel avança 11,32% em 2010, maior taxa em 6 anos

Em 2009, indicador mostrou deflação anual pela primeira vez desde 1989, com queda de 1,72%

 Quarta, 29 de Dezembro de 2010, 08h21Alessandra Saraiva, da Agência Estado

A inflação medida pelo IGP-M, indicador muito usado para reajustar preços de aluguel, encerrou este ano com alta de 11,32%, a maior taxa anual desde 2004 (12,41%). O resultado de 2010, anunciado nesta quarta-feira, 29, pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), é bem diferente do apurado no ano passado, quando o indicador mostrou deflação anual pela primeira vez em sua história, iniciada em 1989 - com queda de 1,72% em 2009. O desempenho anual ficou levemente abaixo das projeções dos analistas consultados pelo AE-Projeções (entre 11,33% e 11,49%). 


Na evolução mensal, o IGP-M perdeu força e saiu de uma elevação de 1,45% em novembro para uma alta de 0,69% em dezembro. A taxa mensal ficou abaixo das estimativas dos analistas procurados pelo AE-Projeções, que aguardavam um aumento entre 0,70% e 0,85%, com mediana das projeções em 0,77%. O período de coleta de preços para cálculo do IGP-M de dezembro foi do dia 21 de novembro a 20 de dezembro.
A FGV anunciou ainda os resultados dos três indicadores que compõem o IGP-M de dezembro. O IPA-M subiu 0,63% este mês, ante elevação de 1,84% em novembro. Por sua vez, o IPC-M apresentou elevação de 0,92% em dezembro, ante aumento de 0,81% em novembro. Já o INCC-M registrou alta de 0,59% em dezembro, ante avanço de 0,36% em novembro.


Atacado
A inflação no atacado apurada pelo IPA-M, que representa 60% do total do IGP-M, terminou 2010 com alta de 13,90%. Em 2009, os preços no setor encerraram o ano com queda de 4,42%.
A disparada nos preços agrícolas em 2010 contribuiu muito para este resultado da inflação atacadista. Isso porque os preços dos produtos agrícolas no atacado subiram 25,29% este ano, após caírem 3,73% em 2009, no âmbito do IGP-M. Já os preços dos produtos industriais registraram aumento de 10,29% no atacado em 2010, em comparação com a queda de 4,74% apurada em 2009.
 
Varejo
 Já no varejo, a inflação junto ao consumidor mensurada pelo IPC-M, que representa 30% do total do IGP-M, encerrou o ano com alta de 6,09%, após avançar 3,97% no ano passado.
Ao analisar a movimentação de preços no âmbito dos produtos, a FGV informou que as altas de preço mais expressivas no varejo, no IGP-M de dezembro, foram registradas em açúcar refinado (10,91%); alcatra (9,11%); e aluguel residencial (1,03%). Já as mais expressivas quedas de preço foram apuradas em batata-inglesa (-10,13%); feijão carioquinha (-12,31%); e melancia (-13,28%).
Estadão.com.br

Nenhum comentário: