Vamos salvar o Rio Cachoeira! É o nosso maior patrimônio. Não jogue lixo em seu leito. Povo limpo, cidade civilizada... Vamos preservar a nossa história.

terça-feira, 6 de julho de 2010

Assistência Social investe na qualificação de jovens

A Secretaria de Assistência Social de Itabuna iniciou, nos cinco núcleos locais do ProJovem, a qualificação de 600 jovens através do programa Menor Aprendiz. A meta, segundo o secretário José Antônio Formigli Rebouças, é qualificar inicialmente 1,2 mil jovens com a incorporação de mais 600 alunos do Projovem a partir do próximo mês.

O programa é aberto para jovens dos 14 aos 24 anos e leva em conta as dificuldades dos mesmos no acesso ao mercado formal de trabalho, com a oferta de cursos profissionalizantes.

“Essa é uma preocupação do governo do prefeito Azevedo e leva em conta as determinações do Estatuto da Criança e do Adolescente e as políticas do Ministério do Desenvolvimento Social para a questão do acesso do jovem ao mercado de trabalho”, explicou o secretário.

Para José Antônio Rebouças o Programa do Menor Aprendiz serve para definir o perfil dos jovens visando a sua qualificação profissional após levantamento junto a empresas interessadas na contratação de mão de obra.

Ele cita que Itabuna tem hoje mais de seis mil empresas e que a Secretaria de Assistência Social vem atuando junto a CDL, Associação Comercial e outras entidades ligadas ao comércio e à indústria para dimensionamento da demanda de cursos.

Num estágio inicial foram mantidos contatos com a Trifil, Banco do Brasil, Caixa Econômica e outras empresas interessadas na contratação de jovens aprendizes, mas que também podem usufruir deb alguns incentivos e benefícios específicos.

O que é

O Programa Menor Aprendiz, criado pelo governo federal, proporciona aos jovens uma oportunidade de se qualificar e se tornar um profissional com acesso ao mercado de trabalho. Esse programa tem beneficiado igualmente as empresas conveniadas que, além de terem os seus impostos reduzidos, também lucram com a descoberta de novos talentos.

Para participar e se tornar um menor aprendiz, é necessário ter entre 14 e 24 anos de idade, ser aluno de escola pública ou de instituições de ensino profissionalizante como Senai e Senac. Os horários de estudo são compatibilizados e um contrato especial é feito entre o jovem e a empresa credenciada.

Texto: Kleber Torres
06.06.10

Nenhum comentário: