Lixo

Itabunense seja educado não jogue lixo na rua e nem no Rio Cachoeira. A Natureza agradece!

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Homenagem justa!

Ottoni Silva recebe homenagem do Município

Emprestando seu nome à Sala de Redação da Secretaria de Assuntos Governamentais e Comunicação Social de Itabuna, o jornalista Ottoni silva foi homenageado na manhã desta sexta-feira (24) durante a programação oficial pelos 99 anos de emancipação política e administrativa do município. O ato também foi marcado pelos lançamentos do Programa de Rádio “Voz do Executivo” e Comunicação Comunitária.
A solenidade de descerramento da placa comemorativa, no Depertamento de Comunicação do Centro Administrativo Municipal, foi presidida pelo prefeito Capitão Azevedo e contou com a presença do homenageado, seus familiares, além de secretários municipais, profissionais de imprensa, empresários, autoridades e representantes da sociedade civil organizada.
O Prefeito Azevedo
Azevedo disse que nesse momento de comemorações pelos 99 anos de Itabuna, abre-se uma perspectiva de desenvolvimento na cidade nas questões de infraestrutura, sociais e de reconhecimento dos valores de nossa cidade. “É muita emoção Ottoni estar aqui num momento como este cercado de pessoas importantes de nosso município, numa homenagem a você vivo”, ressaltou o prefeito.
“Aqui não se está reconhecendo os valores materiais, e sim os valores morais e intelectuais porque é isso que Ottoni representa para nossa sociedade”, afirmou Azevedo. O prefeito parabenizou o jornalista e afirmou que pretende fazer juntamente com os secretários municipais o governo da transformação de Itabuna, levando em conta os valores éticos e morais: “pautado no seu exemplo Ottoni, que dignifica qualquer cidadão, pelo caráter, honestidade, respeito, seriedade, compromisso e lealdade, queremos construir uma Itabuna mais progressiva e humana”, finalizou o prefeito.
Valmir Rosário
O secretário de Assuntos Governamentais e de Comunicação Social, Walmir Rosário, falou da contribuição de Ottoni Silva na história da comunicação itabunense, onde teve uma atuação em todos os veículos da sua época – rádio e jornais. “Isso o tornaria hoje um profissional multimídia, mas de forma ainda mais ampla, pois você revolucionou a imprensa itabunense, contribuindo para a fundação do Diário de Itabuna e da Rádio Clube de Itabuna”, ressaltou o secretário.
José Adervan
Representando a imprensa regional, o jornalista José Adervan, do Jornal Agora, lembrou a trajetória do homenageado nos veículos de comunicação da cidade, sendo referência e orgulho para todos os profissionais do setor. Ele expressou sua felicidade ao ver o governo Azevedo fazer justiça ao nome de Ottoni Silva. “Ele não participou só do jornalismo, mas também da vida de Itabuna no dia-a-dia, influenciando de maneira direta nas eleições, defendendo ideias e propósitos”, afirmou.
Ottoni Silva
Ao agradecer a homenagem, Ottoni Silva lembrou que quando no exercício do jornalismo sempre defendeu os interesses coletivos da sociedade itabunense, expressando o seu amor pela cidade. “Sinto-me honrado com essa homenagem, porém quero dizer que Itabuna nada me deve, ao contrário, sou eu quem deve tudo a Itabuna”, registrou o jornalista.
História
Ilheense de nascimento e itabunense por adoção mediante titulo de cidadania concedido pela Câmara Municipal, Ottoni Silva – 94 anos – é o último jornalista remanescente dos primeiros e históricos 20 anos da imprensa de Itabuna. Aos 15 anos, o jornalista já fazia o seu primeiro contato com a imprensa indo trabalhar no jornal O Intransigente, por volta de 1930, onde foi gráfico, chefe de oficina, repórter, colunista e diretor.
Década de 40
Na década 40, Ottoni Silva foi proprietário do serviço de alto-falante SRPC e como precursor do rádio na cidade, fundou em 1956 a Rádio Clube (primeira emissora AM de Itabuna). Colaborador em de diversos veículos de comunicação do município, em 20 de outubro de 1957, fundou também, juntamente com Zildo Guimarães e Gerson Souza, seu irmão, o grande Diário de Itabuna, que deixou de circular em 11 de Janeiro de 1995.
Diário de Itabuna e Tribuna do Cacau
Seu proprietário era o empresário e ex-prefeito, José Oduque Teixeira. Foi também, ao lado do poeta e jornalista Telmo Padilha, editor do jornal Tribuna do Cacau e por último mantinha sua coluna no jornal Diário do Sul, hoje, Diário Bahia, pertencente ao jornalista Valdenor Ferreira.
Texto: Erivaldo Bomfim - Foto: Waldyr Gomes

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Orlando Cardoso exclusivo

Orlando Cardoso 48 anos de ética

Considerado como um dos homens de comunicação mais referenciados e respeitados por sua sinceridade, trabalho e ética, dentro da sua profissão, o radialista Orlando Cardoso Melo nasceu em Itabuna em 25 de Agosto de 1942, filho de Odon Ferreira Melo e Helena Cardoso Melo, que chegaram a nossa região nos anos 40, quando nasceu o grande comunicador.
Origem da família
Orlando Cardoso é filho, do meio, de uma prole de oito irmãos, entre eles, Osvaldo Cardoso que foi um grande seresteiro, já falecido. Filho de pai alagoano e mãe sergipana, seu pai em Itabuna foi guarda municipal e pequeno comerciante de secos e molhados, proprietário de uma “vendinha”.
Orlando em Una
Mais tarde, Orlando ainda criança, não dando certo em Itabuna o seu pai transferiu sua família para uma rocinha na cidade de Una, onde moraram por pouco tempo.
Residência em Ilhéus
Em seguida, seus pais resolveram morar em Ilhéus de onde retornaram a Aracajú e depois novamente a Itabuna, desta vez, fixaram residência na “Fazenda Amaralina”, rodovia Itabuna/Itajuipe, numa região denominada “Boqueirão”.
Primeira Escola
Neste local, pertencente a Napoleão Fernandez (Dono da antiga Padaria Aurora, em Itabuna, depois passando para o seu filho na Rua Ruffo Galvão, centro); (...) Lembro-me que o ano era 1951, local também onde iniciei meus estudos numa escolinha da fazenda. Minha professora era uma mulher muito bonita e maravilhosa que se chamava Alzira Paim (...), ressalta Orlando, com muito orgulho.
Ingresso no rádio
Orlando Cardoso com muita gratidão disse que ingressou no rádio, numa pequena passagem, antes pela antiga Rádio Clube (hoje Nacional) graças ao convite do radialista Geisil Sampaio “um dos mais que me incentivaram e depois ao saudoso Cristóvão Colombo Crispim de Carvalho”.
Ingresso na Difusora
Mais tarde, em 26 de Fevereiro de 1961, convidado pela direção da Rádio Difusora Sul da Bahia, ingressou como narrador esportivo, naquela emissora, onde permanece há 48 anos, até os dias de hoje, com o programa “Panorama 640” com um trabalho voltado para informar, opinar e o social que é reconhecido por toda sociedade da região do cacau.
Passagem pela Jornal
Dentro desses 48 anos de comunicação, Orlando Cardoso também teve uma breve passagem pelos microfones da rádio Jornal de Itabuna, a convite do então diretor, radialista e jornalista Waldeny Andrade, isso, sem deixar a Difusora.
Agradecimentos
Faz também agradecimentos especiais, extensivos a todos os demais, ao Capitão Paulo José dos Santos, Romilton Teles dos Santos, e Lourival Ferreira, hoje desembargador, além de Hercílio Nunes e Raimundo Galvão, já falecidos.
Primeiros empregos
Antes de ingressar no rádio Orlando Cardoso trabalhou “No Camiseiro” loja de etiqueta que pertencia ao empresário Odorico Manezes, pai do publicitário Gerson Menezes, quando foi convidado a prestar serviços como vendedor na loja “Os Gonçalves” que na época, estrategicamente, instalada na Avenida do cinqüentenário era a grande coqueluche da sociedade regional.
Conheceu sua nova companheira
Foi neste local que o radialista ganhou popularidade e conheceu sua colega Josélia, que mais tarde passou a ser a sua companheira do seu segundo casamento. União que gerou mais duas filhas (sendo uma adotiva) além das duas do primeiro casamento, que já lhe renderam quatro netos.
Na política
Questionado qual o conselho que daria ao vereador, disse que não tem conselho a dá; “pois fui vereador por duas gestões e não gostei da experiência; mas vocês da imprensa quando se referem a mim, ressaltam a minha honestidade, de quando fui vereador; digo sempre que honestidade não merece aplausos; Ser honesto é obrigação; O vereador está apenas cumprindo sua obrigação, o seu dever... Ninguém nasceu para ser desonesto, ladrão, bandido; O homem nasceu para ser a imagem e a semelhança de Deus; Então deve ser correto... mesmo tendo nossos pecados, nossas falhas, os nossos tropeços... é, realmente, o que eu sou na vida... dentro da Câmara de Vereadores, graças a Deus nunca negociei um voto; Tive propostas, tive ofertas, mas refutei todas elas... E tenho orgulho em dizer, se hoje, alguém tiver comprado Orlando Cardoso, ou dizer, como vereador, mesmo com um saquinho de pipocas, pode declarar que eu tornarei público dentro de meu programa”!
Conselho aos colegas do rádio
“É precaução! Eu estou vendo hoje a culpa maior de quem dirige o rádio, e não de quem faz o rádio: Porque antigamente havia uma certa dificuldade, um certo cuidado dos diretores e proprietários de rádio para que os profissionais tivessem acesso ao microfone; Tinha um teste, treinamento técnico... depois um teste no ar, com o diretor observando e corrigindo as falhas... Havia uma preocupação maior com o ouvinte. Hoje o rádio AM, está sendo vendido como tecido em feira de retalho. Quem compra um horário, sendo radialista ou não, vai para o microfone “se sente dono” do horário e também da opinião; Ai o que vemos hoje, meninos! Digo meninos... porque vieram muito depois de mim. Dando murro na mesa... a partir dai agridem, ao invés de criticar, a participação do homem público. Partem para atingir a dignidade da pessoa e do cidadão, a sua família; Tratam o homem publico como moleque... me desculpe a expressado! De: descarados, safados... Gostaria de dizer se isso dá audiência... pensam que dá... não é verdade! Pode até ter alguém ouvindo, mesmos esses... não estão aplaudindo... Se para tiver audiência tivesse que xingar... eu não teria audiência. Eu tenho impressão que eu tenho audiência... mas não tenho esse costume de xingar ninguém. Quando ouço alguém dizer eu tenho orgulho de ter 70 processos... Eu tenho orgulho de dizer, eu nunca fui processado, nesses 48 anos de rádio” protesta, o experiente radialista.
Sindicato dos Radialistas
Contando uma história quando deixou o microfone em pleno ar, da Rádio Difusora numa transmissão esportiva, envolvendo o saudoso diretor Hercílio Nunes e parando em “Tico-Tico” para tomar algumas “batidas” com o saudoso repórter Lima Galo, o radialista Orlando Cardoso extensivamente todas as homenagens recebidas ao longo de sua carreira, faz um agradecimento especial e penhorado aos seus colegas radialistas, através do presidente do Sindicato, Frankvaldo Lima que deu o seu nome a sede daquela entidade; “A maior homenagem, considerada por até hoje” diz Orlando.
Entrevista exclusiva concedida a editor desse blog

terça-feira, 21 de julho de 2009

Plinio de Almeida

Lançado Livro de Plínio de Almeida

“Sem dúvida este é um momento único e inesquecível na história da cultura de Itabuna, porque além de resgatarmos a memória de um dos maiores poetas do Brasil, temos a família dele reunida, além de muitos amigos e admiradores”. A declaração é do presidente da Fundação itabunense de Cultura e Cidadania (Ficc), Cyro de Mattos, durante o lançamento de “Obras Reunidas”, um livro de poesias, contos e crônicas algumas publicadas e outras inéditas do poeta Plínio de Almeida, falecido há quase 34 anos, organizado por Flávio Simões.
O evento aconteceu na Biblioteca que leva o nome do poeta, no Espaço Cultural no bairro da Conceição, segunda-feira (20), com a presença de autoridades políticas e empresariais, escritores, artistas, representantes da comunidade e quatro dos nove filhos do poeta Plínio de Almeida. A elaboração do livro foi uma iniciativa do ex presidente da Ficc, Flavio Simões, e abraçada pelo atual diretor Cyro de Mattos que deu continuidade ao projeto numa parceria coma Editus/Uesc.
Num discurso emocionado, Flávio Simões contou como conseguiu fazer o livro, através de pesquisa em jornais, com a ajuda de amigos e com a própria família que doou material, muitos dos quais inéditos como a poesia “Súplica”, recitada pela poetisa Zélia Possidônio e pelo jornalista Ramiro Aquino, durante o evento e feita por Plínio de Almeida poucos dias antes de sua morte.
Para Cyro de Mattos, não é justo que um poeta guarde sua obra numa gaveta. “A Ficc foi criada também para resgatar e valorizar os valores culturais de Itabuna e o prefeito Capitão Azevedo pediu isso quando assumiu o cargo no inicio do ano”.
No caso do resgate da memória de Plínio de Almeida, o diretor da Ficc disse que foi uma justa homenagem que Itabuna presta a um dos grandes nomes da cultura regional. “Plínio foi muito mais do que um poeta, ele foi um artista completo, na pintura, no jornalismo, nas escolas que ensinou e na arte de fazer amigos. E nesse momento, ele está muito bem representado por suas quatro filhas”.
Clycia Azevedo, Christiane, Cybele e Cryzélia Almeida foram unânimes ao comentar sobre a homenagem que Itabuna fez para o pai delas. “Para nós foi uma surpresa muito grande e uma felicidade sem tamanho saber que nosso pai, mais de 30 anos depois de morto ainda é lembrado e homenageado pela população itabunense. Nascemos em Santo Amaro, mas assim como nosso pai, nos sentimos legitimas itabunenses porque foi aqui que passamos os melhores anos de nossa vida”, destacaram.
Para o prefeito Capitão Azevedo, o que mais emocionou naquele momento, foi justamente a presença das filhas do escritor homenageado. Ele também ressaltou a importância do resgate de memória e de valores culturais. “É preciso valorizar o trabalho de quem faz parte do desenvolvimento de uma cidade, seja ele de qualquer setor”. Ele também parabenizou tanto Flavio Simões quanto Cyro de Mattos pela feliz iniciativa de resgatar e homenagear nomes como o de Plínio de Almeida. “Isso é um bom exemplo que deve ser seguido por outros setores da nossa sociedade”.
Após o lançamento do livro, a Ficc também inaugurou a galeria de fotos dos antigos prefeito e incluindo o atual prefeito de Itabuna e um memorial com publicações de escritores regionais, no mesmo espaço na Biblioteca Plínio de Almeida.
Texto: Rosi Barreto - Foto Vinicius Borges

Importancia:

Moradores ressaltam importância da nova ponte

O conjunto de investimentos realizados pela Prefeitura de Itabuna no bairro São Roque – construção da ponte, abertura de avenida, melhoria da rede de esgoto, iluminação e pavimentação de ruas – vem sendo aplaudido entusiasmadamente pelos moradores do bairro e áreas vizinhas. “Indiscutivelmente a construção dessa ponte sobre o rio Água Branca traz um grande beneficio para todos os moradores”, diz o ajudante de pedreiro José Nivaldo do Nascimento Souza.
Há 10 anos, José Nivaldo foi vítima de um acidente, quando foi jogado da passarela por uma moto, deixando-o sem movimento na mão esquerda e fratura nas pernas. Depois do acidente, não conseguiu mais trabalho. “Quem vai dar emprego a um aleijado?”, pergunta.
O morador lembra que “a antiga e minúscula passarela servia para moto, bicicleta, animais e ninguém respeitava os pedestres”. Ele ressalta que a construção da nova ponte não vai solucionar apenas os diversos problemas existentes no nosso bairro, como também evitar que outras pessoas sofram acidentes como o que ocorreu com ele.
O torneiro Cláudio Tassis, que mora no bairro há 33 anos, lembra que muitos prefeitos prometeram fazer a obra, mas nenhum deles cumpriu a promessa. Para ele, hoje o desenvolvimento chegou ao bairro e sua esperança é de que daqui pra frente o São Roque será uma referência em qualidade de vida.
Imóveis valorizados
As visitas diárias do prefeito Capitão Azevedo ao local das obras também agradaram aos moradores. “Ele faz questão de acompanhar de perto o trabalho que está sendo desenvolvido. É um homem simples, que cuida dos mais humildes e que tem a visão que outros não tiveram”.
A expectativa dos moradores é que as obras resultem no crescimento do bairro, e fortalecimento do comércio. O comerciante Raimundo Alves, morador do bairro há 25 anos, diz que não tem dúvida de que a partir de agora o comércio será mais intenso no bairro porque o acesso fácil vai permitir que muita gente venha para cá, por isso eu agradeço ao prefeito Capitão Azevedo, por ter atendido nossa antiga reivindicação e construído essa obra tão importante e necessária em nosso bairro“.
Texto: Rosi Barreto - Reportagem Paulo Leonardo - Foto: Waldyr Gomes

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Humanidade

Prefeito constrói casa para aposentado

Não bastou construir uma ponte para atender uma antiga reivindicação dos moradores: abrir novas ruas, asfaltar as já existentes e construir uma rede de esgoto num dos bairros mais carentes e abandonados de Itabuna, o São Roque. O prefeito Capitão Azevedo foi muito além e, ao retirar um barraco de madeira no meio de um cruzamento para fazer uma praça, mandou construir uma casa de alvenaria para o felizardo morador, Ângelo Prates dos Santos. A obra está quase pronta.
Com 71 anos de idade, seu Ângelo vive há mais de 30 anos no São Roque, onde mora e comercializa doces e frutas num local deteriorado e prestes a desabar. “Nunca duvidei do Capitão Azevedo quando ele veio aqui na condição de candidato e garantiu que iria melhorar nosso bairro. Ele prometeu e cumpriu. E fez mais, me deu uma nova casa”, disse num só fôlego, destacando que não existem palavras para agradecimento.
Para o comerciante, Capitão Azevedo é um homem abençoado por Deus. “Não só pelo fato dele ter me dado uma casa nova, mas pelo serviço que está fazendo no nosso bairro, em apenas seis meses na prefeitura”. Ângelo destaca que Capitão Azevedo é o primeiro prefeito a pisar no bairro depois de eleito e diz que desafia qualquer um a citar um beneficio em favor dos moradores já realizado até hoje pelos prefeitos que já passaram por Itabuna. O São Roque, nas suas contas, é um dos bairros mais antigos da cidade, com cerca de 70 anos.
A nova casa está sendo construída num terreno da Prefeitura, medindo 3,5 metros por 8 metros e terá um espaço com balcão e cobertura, atendendo um pedido pessoal de seu Ângelo para melhorar seu comércio seus doces e frutas. O material e a mão de obra também foram fornecidos pela prefeitura.
Capitão Azevedo tem acompanhado diariamente o trabalho realizado no bairro. As obras serão inauguradas na próxima terça-feira (28) durante as comemorações do aniversario da cidade. Para isso homens e máquinas têm trabalhado ininterruptamente, inclusive nos fins de semana e à noite.
Texto: Rosi Barreto Fotos: Waldir Gomes

domingo, 19 de julho de 2009

Editorial:

Temos que acreditar!

Numa grande parceria Prefeitura Municipal e a Emasa S/A, o Prefeito de Itabuna, José Nilton Azevedo Leal (Capital Azevedo) não mediu esforças para ter certeza do que iria realizar em termos de obras nos seus primeiros seis meses de governo.
O Prefeito encontrando uma “casa desarrumada” não pensou duas vezes “tenho que trabalhar para fazer cumprir as minhas promessas de campanha” e com uma conversa franca e proveitosa com a direção da Emasa e alguns setores da Prefeitura colocou seus planos em prática.
Encontrou um caminho, que era nebuloso, colocou seu pessoal no campo e hoje a população que estava receiosa, já criticando o prefeito, apesar dos seus sós seis meses a frente do Município, já está tendo outra visão, a de que realmente o Capitão Azevedo chegou para fazer o diferencia!
Acreditando e investindo pesado na equipe da Emasa, principalmente, por contar nos seus quadros funcionais com gente altamente profissional e qualificada tecnicamente, os primeiros frutos da sua administração para o bem estar do itabunense, começaram a aparecer já pensando no centenário da cidade.
As suas principais obras destes seis meses de trabalho e que vão ser entregues à população já estão prontas, resultado da grande parceria que não pode parar por ai. É, por isso que a Emasa deve ficar em Itabuna, com o apoio de todos os Itabunenses que amam a sua terra!
Entres as obras que vão ser entregues pelo prefeito Capitão Azevedo, neste 28 de Julho, podemos citar: o novo Sistema de água tratada, que passará de 550 litros para 1.000 litros por segundo, a Ponte e a Avenida José Alves Franco, saneada e urbanizada, no bairro São Roque. Obras essas já reivindicadas há 48 anos, vai ser mais um acesso a BR-101, zona norte do Município (antiga estrada de ferro).
Os bairros Santa Catarina e Fernando Gomes saneados, calçados e urbanizados, além de uma Creche e saneamento de algumas ruas no Jorge Amado, e uma nova Patrulha Mecânica para dá inicio ao trabalho de outros bairros da cidade, entre outros empreendimentos, conforme consta na programação oficial das comemorações dos 99 anos de Itabuna.
Acreditamos que com essas parcerias que não deixam de ser criativas num momento de crise que atinge todos os municípios do Brasil, por uma de incompetências dos governantes: Estadual e Federal, na divisão de tributos, Azevedo driblando as adversidades com criatividade e critério, o povo de Itabuna vai descobrir que o seu voto está sendo honrado!