Lixo

Itabunense seja educado não jogue lixo na rua e nem no Rio Cachoeira. A Natureza agradece!

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009


Ceplac:

Edvaldo Lessa um grande ser humano

Filho de pais de origem portuguesa, com miscigenação da terra do cacau; Leovegildo Barbosa Lesa e Edilena Madalena da Silva, o jornalista (designe) Edvaldo Lessa nasceu em 26 de Janeiro de 1955, na cidade de Ilhéus, sul da Bahia.
Morar em Itabuna
Com a sua família resolvendo morar em Itabuna, ainda criança, o jornalista chegou a esta cidade. Passou toda sua infância nos bairros Mangabinha, Santo Antônio e no bairro da Conceição, curtido, ainda a época das belezas e das águas cristalinas do Rio Cachoeira, hoje um dos rios mais poluídos, do Estado.
Vida Escolar
Seus primeiros passos na escola tiveram início no Cesmag onde fez o primário, e no Instituto Municipal de Educação Aziz Maron-(Imean), nesta cidade concluiu o seu segundo grau. Mesmo interrompendo os estudos há algum tempo, o jornalista pretende fazer um curso superior de designe.
Ingresso na Ceplac
Através de concurso público, em 01 de Setembro de 1972 ingressou na Ceplac, atuando na área de jornalismo na função de diagramador, hoje responsável por todas as peças publicitárias; jornais, informativos, revistas e cartazes, etc., da Ceplac.
Aposentadoria
Edvaldo Lessa já completando 37 anos de serviços naquele órgão federal, muito breve estará se aposentando, mas não pretende parar por ai, mesmo se aposentando.
Carisma
Edvaldo Lessa é uma dessas pessoas que de um milhão você escolhe uma; Um ser servidor, humano, cheio de virtudes positivas, além de ser um excelente pai e um grande amigo, que em determinados momentos chega, até mesmo, sacrificar seus afazeres para ajudar o próximo. Essas pessoas são seres raros e muito difíceis de serem encontradas no mundo competitivo de hoje; de todas as ações globalizadas dentro de um contexto capitalista, afastando o homem de sua própria origem.
Colegas de trabalho
No seu ambiente de trabalho, dentro da função de comunicador, destaca os nomes dos companheiros: Edvaldo Oliveira, hoje assessor da Uesc, Ederivaldo Benedito, José Carlos Peixoto (Bombinha), Turibo Cordeiro, Jailton Reis,Walmir Rosário, Raimundo Nogueira, José Hamilton, Luis Fernando, Jorge das Mercês, Raimundo Monteiro e Eduardo Lavinsky lamentando o trágico acidente que lhe tirou a vida. Cita ainda, em memória, como excelentes colegas: Geraldo Lessa, Mirtes Pititinga, Celso Rocha, Milton Rosário e Telmo Padilha
Reconhecimento
Em reconhecimento lembra do excelente trabalho desenvolvido por Milton Rosário dentro da Assessoria de Comunicação (Dicom), ao lado de Celso Rocha. Celso que foi redator-chefe do Diário de Itabuna e diretor da Rádio Jornal, nos bons tempos da comunicação na região; quando a união dos profissionais de imprensa existia, ao contrário de hoje, lamenta Edvaldo Lessa - o que também concordamos. Quem não se lembra do polémico Nilson Andrade, que brigava com todos, mas na hora da união para defender o colega, era o primeiro a chegar! Sua primeira ação era uma nota oficial nos veículos de comunicação em nome do profissional ofendido, moral, ou fisicamente. A classe era respeitada!
Programa de Fazenda em Fazendo
O jornalista na oportunidade também informou que o programa de “Fazenda em Fazenda”, que teve sua apresentação, inicialmente pela Rádio Jornal de Itabuna, foi criado numa iniciativa do jornalista e hoje professor da Uesc, Odilon Pinto, que também foi o seu primeiro apresentador.
Odilon na Uesc
Mais tarde com o seu desligamento para prestar serviços à Uesc, o programa passou a ser apresentado por Jorge das Mercês, Luís Fernandes, José Hamilton e Sílvio Romero, sendo transferido para a Rádio Clube, hoje Nacional, ultimamente está sendo transmitido pela FM Gabriela, da cidade de Ilhéus, no mesmo horário, ou seja, às 04h00min horas. Com mais de 25 anos no ar, ajudando ao homem rural, ao homem do campo.
Residência
O último de uma prole de seis irmãos, pais de duas filhas, Cíntia e Larissa, avó e solteiro, Edvaldo Lessa, reside na Rua Hercilia Teixeira 219, bairro da Conceição, Itabuna, Bahia, gozando das peripécias de seus netinhos, especialmente Kauá, de dois anos, filho de Larissa. Edvaldo Lessa é gente que o mundo precisa, pois sua humanidade é infinita.

Frase do Mês: “Quem tem tempo para julgar as pessoas, não tem tempo para amá-las, além de infligir a Lei de Deus”.