Lixo

Itabunense seja educado não jogue lixo na rua e nem no Rio Cachoeira. A Natureza agradece!

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Inspiração Única

Ao poeta Telmo Padilha In-memorem

Mais um dia amanheceu...
Não era um dia qualquer!
De raios de luzes no espaço azul
Pois dentro da retina dos teus olhos negros vi o amar
- Corri ao micro-processador!
Para um lírico poema digitar
Aquele momento em flor!
Deixei aflorar minha inspiração
Usei todos os meus sentimentos
Naquele momento de um verdadeiro amor
De repente um tormento em minha mente...
Tudo apagou!
Lá se foi embora o epílogo
Do meu poema de amor quase inscrito
Que dor! Que dor!
Que raiva do computador!
Não salvei a história do nosso amor!
Triste tecnologia!
Ah! Que saudade do “tique-tac, tique-tac” da minha maquina.
De datilografia...

Neste momento, queremos desejar a todos os meus amigos e leitores desse blog, um Ano Novo cheio de paz e luz... Todos protegidos pelo nosso Pai Superior, torcendo para que todos dividam o pão, não só no Natal, mas permanentemente!
Dentro das benções de DEUS!!!
Joselito dos Reis