Vamos salvar o Rio Cachoeira! É o nosso maior patrimônio. Não jogue lixo em seu leito. Povo limpo, cidade civilizada... Vamos preservar a nossa história.

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008



Ray Nascimento do Diário da Tarde para o Rádio

Reconhecido como um dos principais repórteres do radio comunicação do Sul da Bahia, o radialista Raimundo Silva Nascimento (Ray Nascimento), nasceu em São José de Buerarema, na Fazenda Coalha, em 12 de Setembro de 1960, hoje São José da Vitória, nome que recebeu após o distrito emancipar do município de Buerarema.
Chegou a Itabuna
O nosso querido Ray Nascimento chegou a Itabuna com apenas dez anos de idade, ao lado de seu Pai, Antonio Gomes Nascimento e sua mãe Darci Macedo Silva. Sua mãe natural do município de Cansanção, norte da Bahia, devido à seca veio morar na cidade de Ibicaraí, quando conheceu Antonio Gomes e se casaram.
Nasceu Ray Nascimento
Após o enlace, fixaram residência na região de Buerarema (São José da Vitória) quando nasceu o polivalente Ray Nascimento e mais três irmãos. Em seguida vieram para Itabuna, aqui se instalaram no bairro da Bananeira. Mais tarde, devido a uma grande enchente do Rio Cachoeira foram morar no bairro Lomanto. Ainda criança Ray Nascimento iniciou seus estudos nos colégios Felix Mendonça, Neiva Sâmara, Ciso, IMEAM e Colégio Estadual de Itabuna, concluindo o seu segundo grau. Não seguiu os estudos devido às dificuldades financeiras da época.
Trabalho informal
Sua trajetória profissional teve inicio, informalmente, vendendo salgados e outras mercadorias pelas ruas de Itabuna para ajudar a renda familiar e manter os seus estudos.
Seu primeiro emprego
Com orgulho disse que o seu primeiro emprego foi no inesquecível Diário da Tarde de Ilhéus, entregando jornais a assinantes, inclusive de Itabuna. Demonstrando competência, mais tarde assumiu a Sucursal do veiculo de comunicação nesta cidade, ao lado do poeta Pinheiro. Com tristeza fala do fechamento do jornal, Diário da Tarde, fato que aconteceu nos anos 90, após circular 78 anos e sendo o jornal impresso mais antigo da região cacaueira e com mais tempo de circulação, ao lado do também extinto Diário de Itabuna. O repórter lembra também, com muita saudade dos seus companheiros, quando o jornal era dirigido por Ariston Cardoso e Francisco Cardoso. “No dia que o jornal fechou foi um dos dias mais tristes de minha vida” ressalta, quando lembrou também de sua pequena passagem pelo Diário de Itabuna, sendo encarregado da distribuição dos jornais na cidade de Ilhéus. O Diário de Itabuna fechou as portas em 11 de janeiro de 1995.
Robério Menezes o convidou para o rádio
Foi aí que surgiu a sua vocação para o rádio com um grande conhecimento com o radialista Robério Menezes, que naquela época, foi uma espécie de professor do rádio e revelou muitos radialistas – entre eles – Zé Hamilton, Manuel Messias, Cacá Ferreira, Nadson Monteiro, Marcelo Soares, Marcos Soares, Osvaldo Monteiro (Biro-Biro) e muitos outros. Convidado por Robério Menezes, o novo radialista abraçou a oportunidade, participando de uma entrevista no programa “Maratona Esportivo” que era programado aos domingos antes das transmissões esportivas, onde eu também participava, sendo o responsável pelo quadro do automobilismo e transmito pela Rádio Jornal de Itabuna. Emissora que ficava localizada na Praça José Bastos, 02 (Funcionava no térreo o jornal Diário de Itabuna).
Contratação pela Difusora
Após alguns testes, já pela Rádio Difusora Sul da Bahia e, também, a cargo de Robério Menezes, Ray Nascimento usou o microfone pela primeira vez, como repórter de pista, cobrindo um jogo da Seleção de Itabuna, no Itabunão, quando foi revelação, contratado de imediato e, sendo comparado até mesmo ao saudoso Lima Gallo que já tinha sido elogiado pelo saudoso jornalista e professor Raimundo Osório Couto Galvão, na sua coluna “Contexto” publicada diariamente pelo extinto Diário de Itabuna ao repórter da Rádio Globo do Rio de Janeiro, Kleber Leite, hoje presidente do Flamengo. Daí para frente Ray, se tornou uma grande revelação do rádio Grapiúna e hoje um profissional premiado, reconhecido e respeitado por todos, principalmente, devido, a sua atuação marcante pela humildade em todos os setores do rádio, seja como repórter, seja como apresentador, ou seja, como cidadão comum.
Tempo no jornal e no rádio
Com 18 anos no jornal por onde passou e, hoje, com 16 anos atuando no rádio regional como um grande profissional e querido por todos que lhe rodeiam, Ray Nascimento se tornou um profissional exemplar do setor e ajuda no desenvolvimento e progresso de Itabuna como um grande comunicador do rádio ajudando toda a comunidade com sua informação segura e transparente. Prole de quatro irmãos, solteiro Ray tem quatro filhos Vinicius, Maissa, Raissa e Suélem . Com um grande relacionamento com toda a comunidade de Itabuna, reside no bairro Sarinha, nesta cidade.


(No mais queremos dizer, como a frase do mês que;”a água e o sangue de Deus, sem ela não geraria o nosso sangue! Você não acha? Por tanto a zele com muito carinho”).