Vamos salvar o Rio Cachoeira! É o nosso maior patrimônio natural. Não jogue lixo em seu leito.

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Os soldados "graduados" de Azevedo!

Os soldados de Azevedo que abraçaram a sua campanha desde o início. A primeira visita (caminhada) aconteceu na feira-livre dos bairros Califórnia/Fátima. Em frente a Igreja de Nossa Senhora de Fátima, Azevedo e Vieira deram o seu primeiro discurso e pediram a bênção de Nossa Senhora: De lá para cá, a campanha ganhou corpo e colocou Azevedo em primeiro lugar nas pesquisas, mas a luta para que isso acontecesse foi imensa, o desgaste físico e mental foi grande, mas o carinho do povo com Azevedo supriu a tudo. As crianças deram um show a parte!


João, um batalhador

Elizeane Souza, apoio no Comitê



Sargente Gilson o grande coordenador
Um grande soldado



Ney, um defensor do comitê
gela e Chaparral Júnior, dois grandes guerreiros rilene, uma grande guerreira



Eliomar e Marcos, pelos bastidores






Bigode, ao lado de Zezão, duas figuras marcantes



Soldado provocando o adversário!

Estrela, sua bandeira é seu símbolo

O soldado flamenguista, sempre presente





Artur Sampaio, sempre presente


Mara, blusa verde, sempre ao lado de Azevedo



Fubá, um grande colaborador

Dagô, grande destaque
Zenildes, blusa verde, uma defensora de Azevedo

Joselito, defensor linha de frente






Mulher guerreira, esta sim!



Mestre Domingão, uma marca de defesa



Paulo Lima, um guerreiro






José Hugo - Emasa







Macelino, Sec. de Agricultura







João da Toca



Valdir, Calúdio e Ewerton, linha de frente




Zé Carlos - Veterinário, esse é de raça!



Martinha



Capenga e Zelito



Flavios - Advogado



Pedro Vivas, advogado ao lado de Artur, Vilazara





Caneta, linha de frente





Soldada serena, linha de frente



Gilmar, linha de frente





Ronaldo, Carro de Som



Fernandão e Tadeu, colagem e fogos





Waldir Gomes, Jornalista, registra todos os fatos





Wesley, excelente trabalho de comando




Chaparral, guerreiro da divulgação




Almerindo, Emasa e João, Maria Pinheiro





Os soldados da colagem











Fátima, linha de frente





Mary. linha de frente






Trio, Duda Polyrodas, uma marca de alegria

Momento de entusiasmo na caminhada do dia 04, quando Azevedo reuniu mais de 50 mil pessoas, inclusive com a presença do Deputado Federal Paulo Magalhães.












segunda-feira, 29 de setembro de 2008



Edizio Santos um grande nome da impressa grapiúna

Edizio Santos é um desses profissionais que podemos dizer que conhece quase toda a história da imprensa em Itabuna e no sul da Bahia, pois já trabalhou em quase todos os veículos impressos da região. Edizio que passou toda sua infância no bairro Mangabinha, fanático pelo futebol, irmão de Wilson Santos (Carne de Boi) atuaram no futebol amador, defendendo o Botafogo do bairro da Conceição e o Flamengo como bons laterais.
Nasceu em Ferradas
Edizio, nasceu no antigo distrito de Ferradas, em 1943, filho de Antonia Santos (Dona Antoninha) e Basílio Bispo dos Santos, tropeiro, na época (Seu Bia), ambos já no andar de cima. Seu Bia, como era carinhosamente chamado por todos os seus amigos, sobrinhos e netos, como “Vovô Bia”, sepultado em Itabuna, faleceu aos 101 anos de idade. Prole de quatro irmãos do segundo casal, tendo como irmãos Eni, Marinalva, Wilson e Zélia. Antes Basílio Bispo dos Santos fora casado com a senhora Maria Gulhermina, prima carnal do escritor Jorge Amado, filha de Amália Amado e João Amado, natural de Maracás, região Oeste da Bahia, enlace onde Edizio ganhou mais cinco irmãos, Ariza, Edite, Jovelina, que foi casada com o coletor Leopoldo Freire e residiu por muitos anos na Avenida Duque de Caxias Maria, Armiro e Deraldo. Todos já falecidos. Este último meu pai, falecido em 1993.
Sua primeira profissão
Edizio Santos iniciou sua profissão como marceneiro, mas não continuou, e mais tarde ingressou no jornal onde se especializou, como impressor, de inicio no “Intransigente” e mais tarde, a convite do José Oduque Teixeira e José Pinheiro, ingressou no extinto Diário de Itabuna, local onde prestou serviços por mais de 40 anos e deu entrada em sua aposentadoria.
Arrumou o primeiro emprego dos sobrinhos
No jornal, sentindo a necessidade de dá emprego, a alguns parentes, levou para segui a carreira de jornalistas os seus dois sobrinhos: Jailton Reis Santos, há muitos anos prestando serviços na Ceplac e Joselito dos Reis, que passou por diversos veículos de comunicação região, entre eles, 25 anos de Diário de Itabuna e assessorias de imprensa, hoje presta serviços à Empresa Municipal de Águas e Saneamento (Emasa).
Outros jornais
O experiente impressor, além de trabalhar por muitos anos no Diário de Itabuna, teve breve passagem, pela Tribuna do Cacau (Itabuna), Jornal da Manhã, que pertencia ao jornalista Gerdan Rosário, hoje em Salvador, atuando na televisão e Diário da Tarde que pertencia ao empresário Ariston Cardoso, ambos da cidade de Ilhéus. O Diário da Tarde fechou as suas portas, recentemente, com 78 anos de circulação.
Infância na Mangabinha
Hoje com uma larga experiência de vida e de história, Edizio Santos aos 65 anos de idade, após residir por muitos anos nas ruas: São José, Ana Nery e São Sebastião no bairro Mangabinha, onde passou toda sua infância e onde tem um ótimo relacionamento, reside no bairro Novo São Caetano, ao lado de seu segundo casamento.
Edizio Santos é um grande nome da imprensa grapiúna.

Frase do mês:
Eleitor não venda seu voto e nem vote na contravenção. Ambos os atos são ilícitos!

Fale conosco
E-mail: reislito@hotmail.com